Terceira temporada de ''Cidade Pacata, Crime Cruel'' estreia no ID

Divulgação

Todos se conhecem e se cumprimentam, o cotidiano é simples e sem sobressaltos, as casas não têm as portas trancadas e os vizinhos são solícitos. Tudo parece seguir um ritmo muito diferente da violência que determina a rotina nos grandes centros. Até que um crime brutal destrói essa sensação de segurança, abala as relações e transforma todos em suspeitos.

Esse é o enredo das histórias reais que CIDADE PACATA, CRIME CRUEL (Murder in The Heartland), série original do ID. Com estreia de sua terceira temporada na quarta-feira, 20 de outubro, às 21h35, a produção relembra as investigações de assassinatos, crimes hediondos que abalaram a tranquilidade de comunidades até então pacíficas.

A cada episódio, um caso diferente é recapitulado com a ajuda de entrevistas exclusivas e materiais de arquivo. Assim, a produção tem acesso aos bastidores das investigações de assassinatos que interromperam a rotina tranquila dos moradores e surpreenderam os agentes das polícias locais que, até então acostumados com pequenas ocorrências, tiveram de lidar com brutalidade dos crimes.

Além de entrevistas com os profissionais diretamente envolvidos na apuração dos fatos – detetives, promotores e jornalistas – a série traz depoimentos de familiares das vítimas e pessoas próximas a elas. Os habitantes da cidade contam a história do crime a partir de sua perspectiva dos fatos; são relatos que contêm as pistas para que se chegasse ao assassino, e que mostram como um crime cruel pode modificar completamente a relação das pessoas entre si e com a cidade onde vivem.

Seriam os assassinos membros da própria comunidade que mantiveram em segredo o seu ímpeto homicida? Ou a cidade está sob a mira de um forasteiro capaz de matar? Diante de perguntas sem respostas, os investigadores relebram como tiveram de correr contra o relógio em um esforço de restabelecer a paz.  

O episódio de estreia vai à pitoresca cidade universitária de Valley City, no estado americano de Dakota do Norte. Ali, menos de sete mil pessoas constituem uma comunidade unida e com ares de refúgio de paz e tranquilidade.  Até que, em 13 de setembro de 2006, tudo mudou quando amigos da estudante Mindy Morgenstern a encontraram sem vida, estrangulada e esfaqueada no chão de seu apartamento. Toni Bauman e Danielle Holmstrom, amigas de Mindy que a acharam morta, estão entre as fontes do episódio, junto a Mark Sayler, o detetive que ficou a cargo do caso, e Eunice e Larry Morgenstern, pais da vítima.

A polícia busca depoimentos da família e dos amigos de Mindy, bem como dos moradores da cidade para elucidar o crime, suas causas e, sobretudo, sua autoria. Quem poderia ter cometido um assassinato tão violento, vitimando a filha de um fazendeiro muito querido por todos na cidade? O apartamento não tinha sinais de arrombamento, o que chamou a atenção dos investigadores: se a vítima conhecia o seu algoz, ele pode ser um dos moradores de Valley City.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV. OBS: Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Postagem Anterior Próxima Postagem