Doc-reality Deu Positivo estreia nova temporada nesta quarta-feira na MTV

Divulgação

No dia 1º de dezembro, data em que se comemora o Dia Mundial da Luta Contra a AIDS, a MTV estreia a segunda temporada de "Deu Positivo", um doc-reality protagonizado por pessoas reais que vivem com o HIV. Em três episódios, a série revisita alguns participantes da primeira temporada, exibida pela MTV em 2020, e traz novos personagens que mostram que viver com HIV não os impede de ter qualidade de vida, realizar sonhos, concretizar projetos e que, com informação, autocuidado, boa adesão ao tratamento e rede de apoio, é possível viver de forma saudável e plena.

Ao longo desta nova temporada, o público irá conhecer mais sobre a vida do ator Gabriel Comicchioli; da escritora Thais Renovatto; da jovem Jenniffer Besse; do publicitário Felipe Rodrigues; do cantor Gaê; do fotógrafo Raul Nunnes; entre outros. O primeiro episódio, que vai ao ar no dia 1º de dezembro, às 23h30, na MTV, destaca como uma rede de afetos e o apoio de parentes e amigos são fundamentais para essas pessoas viverem bem e seguirem em frente.

"Deu Positivo" dá visibilidade e traz à tona um tema tão relevante e que atinge tantas pessoas no país. Segundo os dados mais recentes do Ministério da Saúde, aproximadamente 936 mil pessoas vivem com o vírus HIV no Brasil, sendo que 88% estão diagnosticadas, destas 71% encontram-se em tratamento antirretroviral e destas 63% estão com carga viral indetectável.1

"A primeira temporada da série "Deu Positivo" teve uma excelente repercussão. Conseguimos levar informação sobre o HIV para a população geral e mostrar, através de histórias reais, que é possível viver com HIV e ter qualidade de vida. Nesta segunda temporada, continuamos fortalecendo a importância da prevenção contra o vírus, da discussão sobre estigma e trazendo pessoas reais para compartilharem suas experiências e aprendizados. Nós, da GSK/ViiV Healthcare, temos muito orgulho deste projeto e da nossa contribuição para o enfrentamento do HIV/AIDS no país", conta Gunnar Riediger, Líder da Unidade de Negócios BioTech da GSK.

"A primeira temporada da série "Deu Positivo" teve uma repercussão muito positiva. Conseguimos levar informação sobre o tema para a população geral e mostrar, através de histórias reais, que é possível viver com HIV e bem, com qualidade de vida. Nesta segunda temporada continuamos fomentando mensagens para a prevenção do HIV, e além disso também trazemos informações relevantes e reais sobre essas pessoas. Nós, da GSK/ViiV Healthcare, temos muito orgulho deste projeto e de atuar na luta pelo enfrentamento do HIV/AIDS no país", conta Gunnar Riediger, BioTech Business Unit Head da GSK.

"O reconhecimento e o engajamento em torno de ‘Deu Positivo’ são evidências de como as séries de entretenimento, que vivem um período de grande popularidade no Brasil e no mundo, podem também prestar um serviço à sociedade. A solidez e relevância do projeto são resultado de um trabalho altamente colaborativo, que se conecta profundamente com a causa do HIV e a linguagem do público jovem. A segunda temporada apresenta, de forma muito sensível e potente, como afeto , dedicação e empatia transformam a vida de famílias e pessoas que vivem com HIV", explica Fernanda Menegotto, sócia-diretora da Vbrand.

"Conteúdo de sucesso e relevância é isso: contar boas histórias que possam contribuir de maneira positiva na vida das pessoas. Agradeço a todo elenco que, lindamente, contou suas histórias de impacto e a toda equipe técnica que, com sensibilidade, tornou esse conteúdo mais brilhante ainda", comenta Luciana Pires, produtora executiva da Cinegroup.

"Deu Positivo é uma produção importante e necessária no combate à luta contra a AIDS e, também, contra o estigma e o preconceito que a acompanham", comenta Tiago Worcman, SVP, head de marcas jovens e de entretenimento para ViacomCBS Networks Americas. "E a MTV, como marca jovem e engajada, não poderia ficar de fora dessa discussão e nem deixar de levar esse assunto para sua audiência", finaliza.

O doc-reality "Deu Positivo" vai ao ar nos dias 1, 2 e 3 de dezembro, às 23h30, na MTV.

Sinopses dos episódios

No primeiro episódio, Gabriel Comicchioli, ator de 25 anos, apresenta a sua mãe Arline. Thais Renovatto, escritora e autora do livro "5 anos Comigo", mãe de dois filhos, conta um pouco sobre a sua vida e apresenta a sua mãe, Celina. E Jennifer Besse, de 32 anos, que planeja um dia também ter seu bebê, apresenta a sua sogra, Fátima.

Já o segundo episódio conta a história de Felipe Rodrigues, um publicitário de 25 anos, que descobriu há 8 meses que vive com o HIV e, seguindo o correto tratamento, já está com a carga viral indetectável. Felipe conta que a informação tem o ajudado a superar o estigma da AIDS e agora ele quer ajudar a levar informação a quem não tem e, também, trocar experiências com mais pessoas que vivem com HIV. Nessa trajetória, Felipe conhecerá David, de 30 anos, que trabalha como voluntário no acolhimento do Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS-SP.

E, finalizando a nova temporada, no terceiro episódio é possível conhecer o Gaê, um multiartista de 29 anos que está prestes a lançar seu primeiro álbum como cantor. Depois de ser uma referência sobre HIV com seu canal no YouTube, hoje ele se dedica a uma vida profissional desconectada de sua sorologia. Gaê é uma inspiração para Raul Nunnes, fotógrafo e diretor de arte de 31 anos que viveu uma revolução profissional após seu diagnóstico. Em seu mais recente projeto fotográfico, Raul quer construir uma nova imagem das pessoas com HIV, projetando saúde e sucesso - e tem Gaê como referência dessa nova narrativa.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem