Nos bastidores de "Esqueceram de Mim no Lar doce Lar'': curiosidades sobre a produção do novo filme do Disney+

Divulgação

No dia 12 de novembro, estreou no Disney+ a versão reimaginada da icônica franquia Esqueceram de Mim. Intitulado ''ESQUECERAM DE MIM NO LAR, DOCE LAR'', o filme original da plataforma apresenta Max Mercer, um menino travesso e engenhoso que é deixado em casa sozinho quando sua família sai de férias para o Japão. Quando um casal que tenta recuperar uma relíquia de família se volta para a casa da família Mercer, Max será o único a protegê-la dos intrusos e fará tudo ao seu alcance para mantê-los fora, o que resulta em situações hilárias de proporções gigantescas. Apesar do caos total e absoluto que se segue, Max finalmente percebe que não há lugar como o próprio lar, doce lar.

Conheça, abaixo, detalhes sobre a produção, como escolha do elenco, locações, entre outras curiosidades.

Como nasceu a ideia?

Para fazer o reboot de Esqueceram de Mim, o produtor Dan Wilson (O Dia do Atentado) conta que ele e seu parceiro Hutch Parker (X-Men: Fênix Negra) tiveram a ideia de fazer a história ao contrário. Ao inverter a premissa original, eles conseguiram manter a hilária e anárquica essência do filme original, mas sem fazer um simples remake.

Wilson explica que seu objetivo não era contar a história da criança, mas sim a história dos ladrões. “Pensamos que era uma ideia muito inteligente e divertida e sabíamos que tinha potencial para uma grande comédia familiar”, diz. “A ideia era ter dois comediantes muito engraçados interpretando personagens que estão desesperados, mas ainda assim simpáticos, e acompanhar esta jornada onde ambos justificam a invasão na casa deste garoto atrevido.”

Além disso, o diretor Dan Mazer comenta também sobre a preocupação de manter uma ligação de ESQUECERAM DE MIM NO LAR, DOCE LAR com o filme original. “Temos algumas coisas do primeiro filme que as mães e os pais que assistirem a nova versão com o seus filhos vão gostar”. Já o roteirista Mikey Day explica que produção não é uma continuação da franquia, mas é salpicada com todo o tipo de pequenas referências hilárias ao original. “Há alguns pequenos Easter Eggs postos ali que os fãs vão entender e adorar”, afirma.

A escolha do elenco

Escolher os atores certos foi a chave para o sucesso de ESQUECERAM DE MIM NO LAR, DOCE LAR, especialmente quanto se tratava do papel central de Max Mercer. Os cineastas procuravam um ator mais jovem com a personalidade certa, que pudesse brilhar na tela e que tirasse de letra a interação com os adultos que o cercam. “O desafio desde o primeiro dia foi encontrar alguém que pudesse criar sua própria identidade de fazer a história parecer nova”, diz Mazer. “Nós vasculhamos os Estados Unidos inteiro e assistimos centenas de vídeos. Então, eu assisti Jojo Rabbit e imediatamente me apaixonei por Archie Yates. Ele é instantaneamente um sucesso, autêntico e divertido, e ele tem sua própria energia, identidade e singularidade. No minuto em que o vi, pensei: ‘Encontrei o nosso Max’”.

Ellie Kemper as Pam and Rob Delaney as Jeff in HOME SWEET HOME ALONE, exclusively on Disney+. Photo courtesy of Disney+. © 2021 20th Century Studios. All Rights Reserved.

Já para a escolha dos pais de Max, Pam e Jeff McKenzie, Mazer conta que “o primeiro nome que me veio em mente para Pam foi Ellie Kemper. Sou um grande admirador dela por seu trabalho em The Office e Unbreakable Kimmy Schmidt. Ela é encantadoramente engraçada, esperta, inteligente e autêntica, além de ser incrivelmente natural e parecer ser a mãezona de todos de uma maneira estranha, mas, ao mesmo tempo, brilhantemente hilária”.

Sobre Rob Delaney (Deadpool 2; Catastrophe), que interpreta Jeff, o diretor ressalta que o ator “se relaciona bem como um pai simpático. Você torce por ele o tempo todo porque ele é um cara adorável e que parece como um pai de verdade”.

Design de produção, locações e filmagem

Como ESQUECERAM DE MIM NO LAR, DOCE LAR acontece na época do Natal, as filmagens principais foram feitas em locações e estúdios perto de Montreal, Canadá, em 2020. “Viemos para cá no inverno para ter uma autêntica cidade coberta de neve”, explica o produtor executivo Jeremiah Samuels. “Muito dos trabalhos noturnos foram feitos com temperaturas entre dez e vinte graus abaixo de zero... foi bem extremo”.

Os cineastas escolheram utilizar o menor número possível de locações e usaram estúdios para construir partes das casas e seus interiores. O designer de produção Russell Smith foi encarregado de criar três casas diferentes, cada uma com suas próprias características e seu próprio toque para o filme. Houve inúmeras conversas sobre a aparência da casa do herói (a casa do Max), pois é onde 90% do filme acontece. “Muita coisa acontece lá e precisávamos de um grande espaço para uma criança correr e se esconder”, diz Smith.

O designer, então, imaginou uma fortaleza onde um garoto pudesse se isolar para se proteger, o que o levou a um estilo de arquitetura em Blainville, um bairro localizado a uma hora de Montreal, que conta com casas que se assemelham a castelos. Uma vez terminadas as filmagens ao redor das casas no local, a produção foi para dentro dos estúdios gravar as cenas do interior das residências, que foram recriadas para parecer o mais realista possível.

Criando as armadilhas 

Outro grande desafio que os cineastas enfrentaram foi a criação de armadilhas engraçadas e inteligentes montadas por Max para impedir a entrada de intrusos no lar da sua família. As armadilhas, que levam a quebra de muitos ossos, são fundamentais para história, e, como tal, precisavam ser memoráveis. “Eu queria canalizar a energia das grandes cenas de ação e acrobacias dos desenhos com bombas de mentira e grandes explosões, que todos nós crescemos amando e ainda amamos”, diz Mazer. “Ao criar as armadilhas, queria que se parecessem o máximo possível com a de grandes desenhistas e cartunistas como Heath Robinson ou até a Acme Corporation”.

Com isso em mente, a produção decidiu usar o mínimo possível de CGI para as sequências, trabalhando em vez disso com objetos e efeitos especiais reais, no lugar dos gerados por computador. “Nos apegamos bastante a isso. A maior parte do que você vê atingindo as pessoas é real, apesar de às vezes serem versões de espuma”, finaliza o diretor.

ESQUECERAM DE MIM NO LAR, DOCE LAR já está disponível com exclusividade no Disney+.
Anderson Ramos

Um site sobre TV paga com as principais noticias envolvendo o setor, e suas principais operadoras. Além das novidades dos canais e streamings! facebook twitter instagram

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem