Ad Code

Especial de verão do Curta!On tem muita música, dança e mitologia

Divulgação/Curta!On

As altas temperaturas não deixam dúvidas: é verão! E para celebrar a estação mais alegre e que tem os dias mais longos do ano, o Curta!On – Clube de Documentários preparou o Especial de Verão, com produções com muita música brasileira, dança e mitologia grega: Apolo, divindade conhecida como o deus do sol, das artes e da música. Disponível no NOW, da Claro/NET, e na plataforma Tamanduá.TV (https://tamandua.tv.br/planos/curtaon), o streaming do canal Curta!, o Especial de Verão traz os filmes “Som, Sol e Surf – Saquarema”, “Dorivando Saravá, o Preto Que Virou Mar”, “Ventos Que Sopram – Pará”, “Ventos Que Sopram – Maranhão”, “A Batalha do Passinho” e o episódio sobre Apolo, na série “Grandes Mitos Gregos”.

Confira mais detalhes da seleção:

“Som, Sol e Surf – Saquarema” (Documentário)

Em 1976, um grande show de rock, chamado "Som, Sol & Surf", aconteceu na praia de da Itaúna, em Saquarema e havia também um campeonato de surf. Durante três dias, uma multidão de jovens, muitos acampados na praia, curtiu a música de Rita Lee, de Ângela Rô -Rô (sua primeira apresentação), de Raul Seixas, entre outros. Um dos primeiros festivais de música ao ar livre no Brasil. São imagens raras com shows antológicos, assim como os costumes e práticas sociais da juventude daquela época em um país regido pela ditadura militar. O público era de adolescentes tendo como cenário uma praia, um céu e um mar deslumbrante se deixou envolver por um som que trazia nas letras e nas melodias a revolução de comportamento que hoje os míticos anos 70 representaram. O diretor Helio Pitanga resgata esses dias de rock and roll e surf. Direção: Helio Pitanga. Duração: 80 min. Classificação: Livre.

“Dorivando Saravá, o Preto que Virou Mar” (Documentário)

Ele foi o primeiro a cantar os orixás e a introduzir o tempo do candomblé na música popular brasileira. Desafiou a própria morte ao se entregar nos braços de Iemanjá e — Obá de Xangô consagrado que era — não morreu. Dorival Caymmi virou mar. É nessa linha poética que o novo documentário experimental em longa-metragem do diretor Henrique Dantas mergulha na vida do mais icônico compositor que a Bahia já produziu. “Dorivando Saravá, o Preto que Virou Mar” reúne depoimentos, lembranças e reflexões de artistas como Gilberto Gil, Tom Zé, Jussara Silveira, Tiganá Santana, Arlete Soares, Adriana Calcanhotto, entre outros que desfrutaram do privilégio de terem convivido com ele, ou que regravaram sua obra. O filme aborda conceitos presentes na vida e obra de Caymmi e apresenta falas reveladoras do compositor, garimpadas em antigas entrevistas radiofônicas, nas quais ele mostra alguns de seus posicionamentos estéticos e políticos. No documentário, Caymmi é representado como uma maneira de ser, de existir, de pensar. Direção: Henrique Dantas. Duração: 88 min. Classificação: Livre. 

“A Batalha do Passinho” (Documentário)

Surgido nas favelas cariocas, o Passinho explodiu em 2008 e desde então vem mudando a cara da periferia do Rio de Janeiro. Uma nova forma de dançar o funk, o Passinho é a manifestação cultural carioca mais importante dos últimos 10 anos. O documentário “A Batalha do Passinho - O Filme”, dirigido por Emilio Domingos, acompanha de perto esse fenômeno e mostra a evolução dessa cultura. Diretor: Emilio Domingos. Duração: 73 min. Classificação: 10 anos. 

“Ventos Que Sopram — Maranhão” (Documentário)

“O Maranhão é um estado cheio de histórias de encantarias e São Luís, uma ilha cheia de lendas e mistérios.” É essa a atmosfera da música maranhense que o documentário “Ventos que Sopram — Maranhão” revela, fruto de um sonho persistente de dois produtores culturais maranhenses: o cineasta Neto Borges e o cantor e compositor Zeca Baleiro. Uma antologia musical conduzida por Baleiro ao encontro de músicos e trovadores-autores, entre falas, cantos e ritmos maranhenses. Um caldeirão musical diverso e único de matriz africana, ameríndia e ibérica. Há quem diga que São Luís é a última ilha do Caribe. Direção: Neto Borges. Duração: 77 min. Classificação: Livre. 

“Ventos Que Sopram - Pará” (Documentário)

O músico Felipe Cordeiro nos leva a conhecer um rico quadro da cena musical do Pará, promovendo o encontro dos artistas mais representativos das cenas musicais “de raiz” e contemporânea. Com Dona Onete, Jaloo, Chimbinha, Pinduca, Curica, Manoel Cordeiro e Gaby Amarantos, entre muitos outros, “Ventos que Sopram - Pará" constrói um registro antológico único da cena musical paraense. Direção: Renato Barbieri. Duração: 80 min. Classificação: Livre. 

“Grandes Mitos Gregos” (Série) – Episódio: “Apolo – A Sombra e a Luz”

Apolo era um deus errante, que não cresceu no Olimpo. Ele era músico e excelente arqueiro. Delicado e cruel ao mesmo tempo, ele também era muito bonito, mas isso não o impediu de se decepcionar no amor. A serviço do pai, ele criou o primeiro lugar sagrado em Delfos, onde mortais do mundo todo faziam perguntas a Pítia. Mas Apolo também irritou Zeus inúmeras vezes, colocando a si mesmo em perigo, e quase foi parar nas profundezes do Tártaro. Direção: François Busnel. Duração: 26 min. Classificação: Livre. 

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code