Ad Code

History e History2 exibem documentário sobre fazenda em SP onde crianças negras foram exploradas e vítimas de experimentos eugênicos

Divulgação

No dia 18 de março, o Governo do Estado do São Paulo publicou no Diário Oficial o tombamento da Fazenda Cruzeiro do Sul, como Patrimônio Histórico e Cultural. Segundo a resolução do tombamento, o local é um exemplar do pensamento autoritário e higienista da sociedade brasileira dos anos 30 e 40, com ideais segregacionistas e preconceituosos. A propriedade, onde foram encontrados tijolos e outros objetos marcados com suásticas nazistas, é tema do documentário Menino 23: Infâncias Perdidas no Brasil, atração desta semana dos canais History2 e History.

Vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro em 2017, Menino 23: Infâncias Perdidas no Brasil acompanha a pesquisa do historiador Sidney Aguilar, a partir da descoberta dos símbolos nazistas. A investigação revela uma descoberta assustadora: durante aos anos 1930, 50 meninos negros e afrodescendentes foram levados de um orfanato no Rio de Janeiro para essa fazenda. No local, foram vítimas de experimentos eugênicos.

Dirigido por Belisário Franca, o documentário explora como uma nação mestiça absorveu o eugenismo, ao ponto de negar seu passado multirracial, buscando alcançar um padrão estético europeu.  

O History2 exibe Menino 23: Infâncias Perdidas no Brasil nesta sexta-feira, dia 25/3, às 18h30. Já o History, no domingo, 27, às 21h50.

Menino 23: Infâncias Perdidas no Brasil (Idem, 2016, BRA)
Gênero: documentário
Direção: Belisário Franca
Elenco: Argemiro Santos, Aloísio da Silva, Sidney Aguilar Filho
Classificação Indicativa: 10

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code