Ad Code

'Profissão Repórter’ desta terça-feira faz homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Divulgação Globo

O 'Profissão Repórter' desta terça-feira será voltado à força feminina. No Dia Internacional da Mulher, o programa conta histórias de mulheres que trabalham para defender e transformar vidas. Como as guardas municipais do projeto Guardiã Maria da Penha, em Barueri, na Grande São Paulo, que têm a missão de manter homens agressores distantes de suas vítimas e garantir que as medidas protetivas sejam respeitadas. Diariamente elas vão às casas de mães de famílias que sofrem perseguições de seus ex-companheiros que não aceitaram o término do relacionamento. Elas conversam, avaliam o risco de novos ataques e repassam as informações ao Ministério Público e a outros órgãos de segurança.
 
Os repórteres de Gabi Vilaça e Guilherme Belarmino acompanharam os plantões das guardas municipais nas visitas e ouviu as histórias das vítimas. Uma das mulheres atendidas pelo projeto teve que instalar câmeras de segurança dentro da própria casa para inibir a ação do ex-companheiro. O agressor foi preso depois de ser filmado atacando a ex-esposa com um pedaço de pau. 
 
Na Zona Oeste de São Paulo, mais precisamente na comunidade de Jardim d‘Abril, a pernambucana Claudete Cordeiro, de 49 anos, tem dias agitados. Ela lidera uma rede de mulheres responsáveis por um ponto de distribuição de marmitas, onde cada uma contribui com o que pode para ajudar famílias carentes e pessoas em situação de rua durante a pandemia. “Antes os problemas eram de urbanização. Com a pandemia, vi muita gente passando necessidade, aí comecei a ir atrás de refeições e cestas básicas para as famílias', conta Claudete, em entrevista aos repórteres Milena Rocha e Chico Bahia. 
 
Por fim, a reportagem de Sara Pavani encontrou artistas que mesmo sendo de gerações diferentes compartilham a mesma luta: liberdade e direitos das mulheres. Com apenas 18 anos, MC Soffia celebrou a maioridade em cima do palco e agora saboreia seu primeiro sucesso, “Minha Pretinha”. Já a atriz Zezé Motta completou 54 anos de carreira, consagrada como um dos grandes talentos do nosso país: fez 55 filmes, lançou 13 discos e atuou em 35 novelas. Com a ajuda das duas, o programa traça uma linha do tempo da luta feminista.  
 
O 'Profissão Repórter' desta terça-feira começa logo após o ‘Big Brother Brasil’.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code