Ad Code

'Profissão Repórter' desta terça-feira visita casas que mudaram completamente suas rotinas com a chegada de vários novos filhos de uma só vez

Divulgação Globo/Patrick Szymshek

E de repente a família cresceu. O milagre da multiplicação. Só que neste caso, não se trata de uma boca a mais em casa. A vida de Yanike mudou completamente em janeiro deste ano. Ela, que já era mãe de dois filhos, deu à luz quíntuplos, em São Paulo. Em nove meses, passou a ter sete bocas para alimentar dentro de casa. Essa história é uma das que o 'Profissão Repórter' irá mostrar na noite desta terça-feira. As repórteres Milena Rocha e Gabi Vilaça acompanharam desde a alta dos cinco bebês, que passaram os primeiros dois meses de vida em incubadoras, até a chegada deles em casa. A mãe tem recebido mensagens pela internet de todos os cantos do país apoiando e desejando saúde aos rebentos. "Nas redes sociais recebi muitas palavras bonitas e doações que têm ajudado bastante, afinal são muitos gastos, são quíntuplos mais dois", ressalta Yanike.
 
 O programa desta terça-feira também conta a história de outra família que se multiplicou. O casal Jownathan Silva e Daniel Braz adotou cinco irmãos de uma só vez. São quatro meninos e uma menina com idades entre 1 e 11 anos e uma rotina de cuidados permanente. Entre levar na escola, lavar roupa, cozinhar e cuidar, os dois literalmente se dividem: um trabalha de dia, o outro, à noite. Os repórteres Thiago Jock e Luiz Silva e Silva passaram três dias com a família, que mora em Rio Claro, no interior de São Paulo. O programa pode ter até a multiplicação como protagonista, mas também transita por outras operações da matemática, que neste caso, especificamente, não têm nada de básicas. 
 
É o caso do universitário Arthur Andrade, que morava com os pais e a irmã caçula em um apartamento espaçoso, na Zona Norte de São Paulo. Passou no vestibular para uma faculdade em Bauru, no interior do estado, precisou se mudar para uma república de estudantes e dividir a moradia onde moram outros 12 alunos. "Eu prezo muito pela organização e busco um lugar onde possa me sentir confortável. Estou bastante animado, mas ao mesmo tempo bate aquela insegurança: será que vou conseguir me adaptar?", confessa o calouro. A reportagem de Chico Bahia também trafega pela soma e subtração. Afinal, ele acompanhou as chegadas e partidas de estudantes de outras repúblicas.
 
O ‘Profissão Repórter’ desta terça-feira começa logo depois do ‘Big Brother Brasil’.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code