Ad Code

'The Voice+': Técnicos revelam estratégia para usar o 'Peguei' e falam da emoção na fase de 'Tira-Teima'

Divulgação Globo/João Miguel Júnior

Assim como no primeiro dia da fase de ‘Tira-Teima’, o próximo programa do 'The Voice+' também promete muitas emoções, em uma disputa acirrada entre grandes talentos da geração 60+ e a possibilidade de salvar vozes com o ‘Peguei’. No domingo, dia 6, após apresentações individuais, os técnicos Carlinhos Brown, Fafá de Belém, Ludmilla e Toni Garrido precisam que escolher outras duas vozes de seus times para seguirem na competição. Eles podem usar ainda o ‘Peguei’, recurso que permite salvar os talentos que não tenham sido escolhidas por seus técnicos, o que deixa a disputa ainda mais quente. 
 
Para Toni Garrido, é um momento estratégico da competição, mas também de muita sorte. “A gente tem que analisar o que é importante para o nosso time, se há alguém que a gente acha demais e quer para o time. Mas, ao mesmo tempo, a gente tem que esperar um pouco para ver a configuração das coisas. Não dá pra sair usando o recurso logo de cara, só na intuição. Acho que precisamos de muita sorte também, porque pode ser que no “Peguei” saia algum campeão do programa, um artista que, teoricamente, não continuaria, mas que vai até a final e ganha”, avalia. 
 
Já Ludmilla assume que usa a botão vermelho na intuição. “Escolho naturalmente, se a voz ou o canto de determinado candidato me diz alguma coisa, significa algo ou mexe com a minha emoção, nem penso, já aperto o botão. Depois a gente trabalha o que for necessário, mas meu time é completamente marcado pela emoção”, diz a cantora. 
 
Fafá de Belém, por sua vez, ressalta o sentimento ao longo da competição. “O coração da gente aperta muito. Quando a gente vira a cadeira, é para aquela voz, a gente torce e quer que aquela voz continue e chegue na final para ser avaliada pelo público. Então, o coração vem para a boca. Minha estratégia é usar o ‘Peguei’ para pessoas para quem eu virei a cadeira e não me escolheram, e que eu fiquei de olho no time dos outros colegas”, adianta. 
 
Para Brown, a emoção está além da expectativa. “O ‘The Voice+’ mexe demais com nossa capacidade de julgamento, porque os candidatos são tão perfeitos, trazendo tantas nuances que são da experiência que ainda estamos por aprender, e isso os valoriza mais a cada dia. Mas o bom mesmo é ver na história pessoal de cada um como eles são resilientes e fortes. É lindo”, conta. 
 
Com direção artística de Creso Eduardo Macedo, a nova temporada do ‘The Voice+’ vai ao ar aos domingos, na TV Globo após ‘Temperatura Máxima’, e às terças-feiras, às 20h, no Multishow.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code