Ad Code

TV Brasil - Programação de Filmes de 07 a 13 de março

Divulgação

Confira a programação de filmes da TV Brasil de 07 a 13 de março.

Segunda-feira, 7 de março

Sessão Família – Peter Pan - À Procura do Livro do Nunca
14h00, na TV Brasil

Título original: Peter Pan: The Quest for the Never Book. País: Irlanda. Ano: 2018. Gênero: animação, fantasia, infantil. Direção: Chandrasekaran, Jake Paque.

O terrível Capitão Gancho ataca mais uma vez e rouba o Livro do Nunca, um tomo muito antigo que contém poderes mágicos. Ele deseja usá-lo para despertar terríveis criaturas na Terra do Nunca e destruir Peter Pan e seus amigos. Agora, Peter precisa mais uma vez salvar seu lar, sendo que a única forma de realizar esta tarefa é cumprindo com a profecia descrita no poderoso livro.

O dia mais longo do ano finalmente chegou na Terra do Nunca. As festividades já começaram e as comemorações estão em andamento. Para todos se divertirem, os jogos foram organizados para os meninos perdidos.

Cansado de derrotas, o Capitão Gancho percebe que essa ocasião pode virar a seu favor. Ele cria uma teia de planos perversos para fazer Peter Pan e seus amigos se renderem. O trapaceiro decide interferir nos perigos que espreitam nos pântanos amaldiçoados e no templo dourado.

Determinado a não ser derrotado, o vilão parece estar um passo à frente de Peter Pan neste momento. Então o filme revela o que poderia acontecer se finalmente o Capitão Gancho descobrisse uma maneira de destruir os voadores Sininho e Peter Pan.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 14h00

Segunda-feira, 7 de março

Cine Retrô – O Corintiano
22h00, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de segunda, dia 7/3, para terça-feira, dia 8/3)

País: Brasil. Ano: 1967. Gênero: comédia. Direção: Milton Amaral. Elenco: Amácio Mazzaropi, Elizabeth Marinho, Lúcia Lambertini, Carlos Garcia, Roberto Pirillo, Leonor Lambertini, Nicolau Guzzardi, Roberto Orosco.

Em "O Corintiano", Amacio Mazzaropi é 'Seu' Manuel, um barbeiro fanático pelo Corinthians Paulista. Ele é capaz das maiores loucuras para torcer pelo seu time do coração como andar com um burro preto e branco, bater boca com torcedores de times rivais, fazer promessas malucas e orações, passar por sofrimentos, xingar na arquibancada e comprar todos os jornais das bancas quando seu time perde.

Reprise. 98 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 22h00
Horário: 03h45 (madrugada de segunda, dia 7/3, para terça-feira, dia 8/3)

Terça-feira, 8 de março

Cine Retrô – As Aventuras do Avião Vermelho
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2013. Gênero: animação. Direção: Frederico Pinto e Jose Maia. Elenco: Pedro Yan, Milton Gonçalves, Lázaro Ramos e Zezeh Barbosa, Sérgio Lulkin, Wandi Doratiotto.

Inspirado no livro homônimo lançado em 1936 pelo escritor gaúcho Érico Veríssimo, o filme de animação "As Aventuras do Avião Vermelho" (2013) tem as vozes dos personagens dubladas por astros da dramaturgia brasileira como Milton Gonçalves, Lázaro Ramos e Zezeh Barbosa.

A trama do longa-metragem nacional conta a história de Fernandinho (Pedro Yan), um menino de 8 anos, que perdeu a mãe e tornando-se um garoto solitário, sem amigos e com problemas de relacionamento com o pai (Sérgio Lulkin) e na escola.

Sem saber como lidar com a situação, o pai tenta conquistá-lo com presentes. Nada funciona até que ele dá para o filho um livro de sua infância. Encantado com a história, Fernandinho decide que precisa de um avião para salvar o Capitão Tormenta – aviador personagem do livro, que está preso no Kamchatka.

A bordo do Avião Vermelho (Milton Gonçalves) e junto com seus brinquedos favoritos, Ursinho (Wandi Doratiotto) e Chocolate (Lázaro Ramos), que ganham a vida com sua imaginação, Fernandinho visita lugares inusitados.

O garotinho viaja em seus pensamentos até a Lua e vai ao fundo do mar além de percorrer diferentes territórios - África, China, Índia, Rússia. Ao longo dessa jornada, Fernandinho descobre o prazer da leitura, a importância de ter amigos e o amor do pai.

Reprise. 72 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 14h00

Terça-feira, 8 de março

Cine Retrô – Um Caipira em Bariloche
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de terça, dia 8/3, para quarta-feira, dia 9/3)

País: Brasil. Ano: 1973. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Beatriz Bonnet, Ivan Mesquista, Carlos Valone.

Amácio Mazzaropi é Polidoro, um fazendeiro ingênuo que cai na conversa do genro e vende suas terras para um vigarista. O larápio engana a todos, inclusive sua própria esposa, uma argentina honesta e desiludida com o amor.

Por pura armação, os dois acabam indo parar em Bariloche e lá na neve, em meio a confusões e gargalhadas no frio argentino, o caipira começa a juntar os fatos e retorna para desmascarar os vilões.

A comédia promete muitas risadas e momentos de diversão, intriga e suspense para o público. O longa "Um caipira em Bariloche" foi uma das maiores bilheterias de toda a carreira do saudoso humorista Amácio Mazzaropi.

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 14 anos
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de terça, dia 8/3, para quarta-feira, dia 9/3)

Quarta-feira, 9 de março

Sessão Família – Uma Grande Amizade
14h00, na TV Brasil

Título original: Saving Flora. País: Estados Unidos. Ano: 2018. Gênero: drama. Direção: Mark Taylor. Roteiro: David Moss e Mark Taylor.

Flora é um elefante fêmea de circo que não consegue mais realizar seus truques. Na noite anterior à data marcada para sua eutanásia, a filha do dono do circo, Dawn, de 14 anos, foge do circo com Flora.

Agora, tudo o que há entre eles e o santuário de animais – onde Flora poderá viver em paz – são duzentos quilômetros de bosques, um rio turbulento e dois caçadores de elefantes. Apenas uma verdadeira amizade pode oferecer a força necessária para a menina e o elefante superarem os riscos.

Ambas encaram os desafios e lidam com os perigos que encontram pela frente em busca da liberdade. Na reserva natural, Flora finalmente poderá conseguir a proteção em uma área em que vive uma manada de elefantes selvagens.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 14h00

Quinta-feira, 10 de março

Sessão Família – O Grande Xerife
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano de estreia: 1972. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Patricia Mayo, Paulo Bonelli, Tony Cardi, Augusto César Ribeiro.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o chefe dos correios, Inácio Poróroca, um viúvo que é pai de Mariazinha. Ele é o morador mais antigo de Vila do Céu onde vive cuidando da vida dos outros.

Um dia, chega na cidade, disfarçado de padre, o bandidão João Bigode. Em uma arruaça no bar da cidade, o maldoso mata o xerife e põe Poróroca em seu lugar. A confusão está armada e só o Grande Xerife pode proteger o povoado.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 14h00

Quinta-feira, 10 de março

Cine Retrô – Com Água na Boca
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de quinta, dia 10/3, para sexta-feira, dia 11/3)

País: Brasil. Ano: 1956. Gênero: comédia musical. Direção: J.B. Tanko. Roteiro: J.B. Tanko e Renato Restier. Elenco: Carequinha, Fred Villar, Renato Restier, Costinha, Anilza Leoni, Agalgisa Colombo, Alberto Peres, Procopinho, Yara Jety, Otelo Zeloni, Jorge Petroff, Madame Lou, Antônio Garcia, Cazarré Filho, Dracon, Patrícia Laura, Rosa Sandrini, Aldo Nélio, Rosita Lopes.

Os palhaços Fred (Fred Vilar) e Carequinha (o próprio Carequinha) são artistas de rua que de súbito se veem perseguidos pela polícia. Na fuga, invadem a pensão de artistas da Madame Malut (Madame Lou), onde recebem a ajuda da cozinheira Maria da Glória (Yara Jety), que os recomenda para emprego na faxina.

Na pensão, os dois ficam amigos da desastrada aspirante à artista de televisão Marina (Anilza Leoni), que recebe a visita de seu tio caipira, Prudêncio (Procopinho), e do padrinho Bonifácio (Costinha), dono da fábrica de inseticidas Matarrato.

Marina e seu namorado, Milton (Alberto Peres), tentam convencer o tio a investir na carreira artística dela e pedem a Carequinha que se passe por diretor de TV. Enquanto isso, Carequinha tenta conquistar Terezinha (Adalgisa Colombo), assistente do sinistro mágico Dr. Satã (Renato Restier).

A comédia tem seis numeros musicais no decorrer da trama. Em um deles, o elenco interpreta a canção de Assis Valente que dá título ao filme. Outros destaques são Cauby Peixoto que interpreta a célebre "Conceição" e Angela Maria que entoa "Mentindo". 

Com direção e roteiro de J.B. Tanko, o longa-metragem "Com Água na Boca" conquistou o Prêmio na categoria Melhor Atriz, para Anilza Leone, no Festival do Distrito Federal, no Rio de Janeiro, em 1956.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de quinta, dia 10/3, para sexta-feira, dia 11/3)

Sexta-feira, 11 de março

Sessão Família – A Menina no País das Maravilhas
14h00, na TV Brasil

Título original: Phoebe in Wonderland. País: Estado Unidos. Ano: 2008. Gênero: drama. Direção: Daniel Barnz. Elenco: Elle Fanning, Felicity Huffman, Bill Pullman, Emily Blunt, Patricia Clarkson e Max Baker. 

A jovem Phoebe Lichten (Elle Fanning) sonha em participar da peça "Alice no País das Maravilhas", que será encenada na sua escola, mas a menina é sempre rejeitada pelos colegas de turma.

O comportamento de Phoebe piora a cada dia, o que deixa seus pais – Hillary (Felicity Huffman) e Peter (Bill Pullman) – preocupados por não compreenderem a filha.

Eles tentam ajudá-la, mas a garota se esconde em suas fantasias, confundindo realidade com sonho. Agora, Phoebe terá que enfrentar um duro, doloroso e emocionante processo de autodescoberta e transformação pessoal.

Reprise. 96 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 14h00

Sexta-feira, 11 de março

Cine Nacional – A Casa Elétrica
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de sexta-feira, dia 11/3, para sábado, dia 12/3)

País: Brasil. Ano: 2011. Gênero: drama. Direção: Gustavo Fogaça. Elenco: Nicola Siri, Jean Pierre Noher, Carmela Paglioli, André Di Mauro, Juan Arena e Rafael Pimenta.

O filme aborda uma história de conquistas e mistura elementos como romantismo, bravura e pioneirismo. A obra narra as aventuras do imigrante italiano Saverio Leonetti, criador da primeira fábrica de gramofones no Brasil e do segundo selo discográfico a imprimir vinis na América Latina. 

Saverio chegou a Porto Alegre no começo do século XX. Entre o Rio Grande do Sul e a cidade de Buenos Aires, na Argentina, o empresário cria os primeiros laços entre a música regional brasileira, nos primórdios do samba, com o tango.

O longa-metragem começa na Buenos Aires dos dias atuais, no tradicional Café Tortoni, com uma discussão de quatro senhores, profundos conhecedores do tango. A conversa desperta a atenção de um turista brasileiro que tem uma informação: o primeiro tango registrado em vinil na América Latina foi gravado no Brasil.

Com direção de Gustavo Fogaça, o longa "A Casa Elétrica" foi ganhador do prêmio "Dellart Cine Rivaton" no 7º Festival CineMúsica de Conservatória (RJ) de 2013. O filme marcou presença em grandes eventos como o 41º Festival de Cinema Latino de Gramado, a Mostra Latina do Festival Internacional do Rio e o Festin Lisboa.

Reprise. 110 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 22h30
Horário: 03h45 (madrugada de sexta-feira, dia 11/3, para sábado, dia 12/3)

Sábado, 12 de março

Cine Retrô – Chico Fumaça
18h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1957. Gênero: comédia. Direção: Victor Lima. Roteiro: Victor Lima e Alípio Ramos. Elenco: Amácio Mazzaropi, Nancy Montez, Carlos Tovar, Wilson Grey, Celeneh Costa, Roberto Duval, Grace Moema, Joyce Oliveira, Arnaldo Montel, Suzi Kirby, Grijó Sobrinho, Domingos Terras, Cazarré Filho, Carlos Costa, Moacyr Deriquém, Amadeu Celestino.

Chico Fumaça (Amácio Mazzaropi), assim conhecido por sua paixão pelos trens, é um caipira de Jequitibá, interior de Minas Gerais. Endividado, Chico perde sua vaca de estimação para o dono do armazém, Seu Elias (Domingos Terras), e vê o sonho de se casar com Inocência (Celeneh Costa) se distanciar ainda mais.

A sorte de Chico muda quando sua fixação por trens lhe permite evitar um descarrilamento. Um dos passageiros a sobreviver é um importante político, Dr. Japércio Limoeiro (Carlos Tovar).

Agradecido, Limoeiro resolve levar Chico para o Rio de Janeiro, então capital da República, a fim de lhe entregar uma recompensa. O político deseja, principalmente, usar a figura de Chico Fumaça em sua própria campanha para deputado.

No Rio, Chico se mete em várias confusões, conhece a vida noturna da capital e passeia pelas atrações cariocas. Também conhece uma quadrilha de vigaristas e uma vedete, que lhe tentam aplicar um golpe.

Chico precisará se superar para sobreviver às malícias da cidade grande e retornar à Jequitibá para se casar com sua noiva.

Reprise. 81 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 18h00

Sábado, 12 de março

Cine Retrô – A Baronesa Transviada
21h30, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1957. Gênero: comédia. Preto e branco. Direção: Watson Macedo. Roteiro: Chico Anysio e Watson Macedo. Elenco: Dercy Gonçalves, Humberto Catalano, Grande Otelo, Edayr Badaró, Zaquia Jorge, Otello Zeloni, Bill Farr, Aida Campos, Rosa Sandrini, Francisco Dantas, Lourdes Bergman, Domingo Terra, Armando Nascimento, Apolo Correia, Renato Consorte.

Gonçalina (Dercy Gonçalves) é uma pobre manicure que descobre pelos jornais que pode ser a filha desaparecida de uma rica baronesa. Ela vai ao castelo da sua possível mãe e é reconhecida como filha da milhonária.

Quando a baronesa morre, Gonçalinha torna-se sua única herdeira e investe parte da fortuna em seu grande sonho: a produção de um filme. Essa situação não agrada os demais integrantes da família, que planejam um golpe.

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 21h30

Domingo, 13 de março

Sessão Família – O Jardim Secreto
14h00, na TV Brasil

Título original: The Secret Garden. País: EUA. Ano: 2017. Gênero: drama, fantasia, infantil. Direção: Owen Smith. Roteiro: Frances Hodgson Burnett. Elenco: Glennellen Anderson, Amanda Waters, Erin Leigh Bushko, Max River, Sacha A. Dzuba, Mark Ashworth, Hannah Fierman, Paden Garrett Anderson, Michael Vaughn.

Mary Lennox (Glennellen Anderson) conhece personagens maravilhosos nessa trama que atualiza o clássico. Um deles é Martha Sowerby (Amanda Waters) que a jovem encontra quando chega à fábrica de Archibald Craven (Michael Vaughn).

Há uma tragédia associada à fábrica: Lily (Hannah Fierman), a esposa de Craven, morreu alguns anos atrás. O viúvo permite que apenas algumas das caldeiras sejam acesas, deixando a fábrica fria. Sua esposa adorava o local quando estava viva e trabalhou em criações maravilhosas e mágicas em seu "jardim secreto".

Em pouco tempo, Mary explora a fábrica e fica intrigada quando se depara com o jardim misterioso. Ela está convencida de que há muito mais no jardim do que aparenta.

O filme é uma adaptação do clássico romance homônimo de Frances Hodgson Burnett. No conto de fadas, a adolescente órfã Mary Lennox descobre a magia e o mistério de um jardim secreto.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 14h00

Domingo, 13 de março

Cine Retrô – Os Trapalhões e o Rei do Futebol
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1986. Gênero: comédia. Diretor: Carlos Manga. Elenco: Renato Aragão, Pelé, Dedé Santana, Mussum, Zacarias, Luiza Brunet, José Lewgoy, Milton Moraes, Maurício do Valle, Marcelo Ibrahim.

Os amigos Cardeal (Renato Aragão), Elvis (Dedé Santana), Fumê (Mussum) e Tremoço (Zacarias) são funcionários do Independência Futebol Clube. Eles trabalham como faxineiros e roupeiros do time. Em crise após três derrotas seguidas, a equipe ainda sofre uma disputa de poder entre os cartolas após o afastamento do presidente que adoeceu.

Assessor da antiga gestão, Velhaccio (José Lewgoy) quer a presidência, mas enfrenta a oposição do candidato Barros Barreto (Milton Moraes). Os cartolas se desentendem e o técnico do time é demitido. Por acidente, Cardeal é escolhido para treinar o Independência que começa a vencer os jogos.

O inesperado sucesso dentro de campo surpreende a todos e não interessa a alguns cartolas. Com a ajuda do repórter esportivo Nascimento (Pelé), que assina uma coluna diária e é fã de futebol, e de Aninha (Luiza Brunet), proprietária do bar do clube e paixão secreta de Cardeal, eles precisam de coragem para lidar com a desonestidade dos dirigentes.

Como técnico, Cardeal conquista vitórias importantes e fica famoso por seus métodos de treinamento pouco convencionais. Vellaccio, porém, está irritado com os bons resultados e manda seu empregado e guarda-costas Edésio (Maurício do Valle) sequestrar o treinador às vésperas da decisão do estadual para que o Independência perca o confronto.

Depois de diversas tentativas frustradas, Velhaccio e Barros Barreto decidem se unir e organizar a captura de Aninha no início de uma partida decisiva. Ao tomar conhecimento do sequestro, Cardeal desespera-se, e tira o ânimo dos jogadores que começam a perder o jogo.

Os amigos Nascimento, Fumê, Elvis e Tremoço partem para o salvamento de Aninha. Ao encontrá-la, eles correm para o Maracanã. Quando Cardeal vê sua musa, o técnico decide entrar em campo como jogador para substituir um beque expulso.

O repórter Nascimento toma a mesma atitude e assume o lugar de um artilheiro contundido, seu sósia e realiza, assim, um sonho de infância. Graças a eles, o Independência torna-se campeão estadual. Os dirigentes corruptos são desmascarados e Cardeal é nomeado o novo presidente do Independência.

Com mais de três milhões e meio de espectadores nas salas de cinema, a comédia "Os Trapalhões e o Rei do Futebol" é um dos sucessos do grupo. A produção está entre as 40 maiores bilheterias de produções brasileiras na telonas. Estrelado pelo quarteto de humoristas, o filme sofre futebol conta com o talento do craque Pelé. O elenco tem ainda artistas como Luiza Brunet, José Lewgoy e Maurício do Valle.

Inédito. 74 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 16h00

Domingo, 13 de março

Cine Retrô – "Uma Certa Lucrécia"
20h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1957. Gênero: comédia. Preto e branco. Direção: Fernando de Barros. Roteiro: José Canizares e Fernando de Barros. Elenco: Dercy Gonçalves, Odete Lara, Aurélio Teixeira, José Pariri, Luciano Gregory, Ana Maria Nabuco, Eugenia Kusnet, Walter Stuart, Labiby Mady, Maurício Nabuco, Mauro Mendonça.

Lucrécia (Dercy Gonçalves) é costureira de fantasias de carnaval e adora histórias que misturam romance e aventura. Ao se divertir com uma fantasia de gôndola, ela sonha que é Lucrécia Bórgia, em meio à disputa entre seu pai, irmão e marido pelo trono de Veneza.

A trama do filme "Uma Certa Lucrécia" faz uma sátira sobre a história de Lucrécia Bórgia. Com cenários e figurinos marcantes, a produção tem números musicais e duelos de espada que se intercalam à narrativa.

Reconhecido com os prêmios de Melhor Fotografia e Melhor Cenário no Prêmio Saci e no Prêmio Associação Brasileira de Cronistas Cinematográficos, o longa também conquistou as categorias Melhor Cenografia e Melhor Edição no Prêmio Governador do Estado de São Paulo, todos em 1957.

Reprise. 75 min.
Classificação Indicativa: Livre
Horário: 20h00

Domingo, 13 de março

Cine Nacional – A Musa Impassível
22h30, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2011. Gênero: drama. Direção: Marcela Lordy. Elenco: Simone Spoladore, Milhem Cortaz, Tay Lopez, Mariah Teixeira.

Adrine (Simone Spoladore) trabalha como bilheteira no metrô e sofre de transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), o que faz com que leve a vida de forma metódica e sempre repetindo o modo de agir. Ela é casada com Adílson (Milhem Cortaz), um homem brutalizado que não suporta ser tocado pela esposa.

Edivaldo (Tay Lopez) é atendente de lanchonete e tem crises de ausência imobilizante que o deixam imóvel como uma estátua. Ele quer se casar com Gladis, improvável aspirante ao mundo da moda. Por isso, precisa 'ser alguém' para reconquistar o apreço da noiva.

Uma manhã, as vidas de Edivaldo e Adrine se cruzam por causa da laranja madura. Por ter a capacidade de permanecer imóvel por horas, ele decide quebrar o recorde mundial de estátua viva para chamar a atenção de sua ex-noiva.

Logo Adrine e Edivaldo aprendem a lidar com as particularidades um do outro. Entre monumentos históricos, esculturas, pessoas de diferentes origens e sonhos, eles compartilham uma jornada de reconhecimento e aceitação sem imaginar que o que vivem, na verdade, é a mais antiga e necessária das histórias: uma história de amor.

Inédito. 52 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 22h30

Domingo, 13 de março

Cine Nacional – A Cidade Imaginária
23h30, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2014. Gênero: drama. Direção e Roteiro: Ugo Giorgetti. Elenco: Suzana Alves, Hélio Cícero, Duda Mamberti, Ligia Cortez, Luti Angelelli, Cris Rocha, Marcos de Andrade, Naomi Scholling, Flavio Tolezani, Gabriela Westphal, Andrea Tedesco.

A trama ambientada nas últimas décadas do século XIX aborda os dilemas, medos e anseios vividos por imigrantes italianos na véspera de sua chegada a São Paulo, terra até então desconhecida por eles.

Com uma perspectiva diferente da que costuma ser enfocada nos filmes sobre imigração, que revela a vida dos imigrantes em seu novo país, o drama se passa justamente na noite anterior ao desembarque de italianos no Brasil, quando eles já estão atracados no porto à espera de seu novo futuro. 

Os novos moradores têm visões distorcidas, sonhos e planos incríveis após a saída de suas terras com pouco ou nenhum esclarecimento sobre o seu destino.

Com direção de Ugo Giorgetti, o filme "A Cidade Imaginária" traça uma série de perfis dos imigrantes, desde a maioria, formada por camponeses sem estudo, até os primeiros anarquistas, os aventureiros e as cantoras de ópera em busca de chances para recomeçar.

Inédito. 52 min.
Classificação Indicativa: 10 anos
Horário: 23h30

Domingo, 13 de março

Cine Retrô – Meu Japão Brasileiro
03h30, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 13/3, para segunda-feira, dia 14/3)

País: Brasil. Ano: 1965. Gênero: comédia. Direção: Glauko Mirko Laurelli. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Célia Watanabe, Zilda Cardoso, Carlos Garcia, Reynaldo Martini, Adriano Stuart Elk Alves, Francisco Gomes, Judith Barbosa, Bob Junior, Ivone Hirata, Luiz Tokio, Luzia Yoshigumi.

Em uma comunidade rural nipo-brasileira, Amácio Mazzaropi vive um agricultor chamado Fofuca que enfrenta a exploração descarada do "seu" Leão, responsável por intermediar os negócios entre os produtores e o comércio na cidade.

Após muito penar em suas mãos, Fofuca articula com os camponeses a formação de uma cooperativa agrícola. Leão e seus filhos, entretanto, não vêem com bons olhos esta iniciativa e vão fazer de tudo para impedir Fofuca e seus amigos de conseguirem se dar bem neste Japão brasileiro.

Reprise. 102 min.
Classificação Indicativa: 12 anos
Horário: 03h30 (madrugada de domingo, dia 13/3, para segunda-feira, dia 14/3)

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code