Ad Code

Record TV segue em segundo lugar isolado, de sexta-feira a domingo, com teledramaturgia e jornalísticos

Reprodução

Sexta-feira (15/04):

A superprodução Reis garantiu o segundo lugar isolado em SP e no RJ durante toda sua faixa de exibição, das 21h às 21h58. Em São Paulo, Reis fechou com média e pico de 7 pontos e share de 11,4%, garantindo uma vantagem de um ponto sobre a emissora terceira colocada que fechou com média de 6 pontos. No Rio de Janeiro, também marcou 7 pontos de média e pico e share de 11,3%, consolidando o segundo lugar absoluto com uma vantagem de três pontos sobre a emissora em terceiro lugar que marcou média de 4 pontos. No capítulo exibido, a rainha Anainér faz uma proposta à esposa de Luciér. Ada é questionada por Sâmila e fica na saia justa. Samuel convoca seu povo. A autoria é de Raphaela Castro, com direção-geral de Juan Pablo Pires.

A série Jesus garantiu o segundo lugar isolado nas praças paulista e carioca durante toda a faixa de exibição das 21h58 às 22h55. A série fechou com média de 6 pontos em São Paulo, com share de 9,7% e pico de 7 pontos, garantindo uma vantagem de um ponto à frente da emissora terceira colocada que fechou com média de 5 pontos. Já no Rio de Janeiro, marcou 5 pontos de média, pico de 6,6 e share de 8,8%, consolidando o segundo lugar com uma vantagem de um ponto sobre a concorrente em terceiro lugar que marcou média de 4 pontos. Jesus tem autoria de Paula Richard e direção-geral de Edgard Miranda.

Na média dia de São Paulo, das 7h à meia-noite, a Record TV atingiu 5 pontos de média e share de 11,2%, contra os 3,6 pontos da emissora em terceiro lugar. No Rio de Janeiro, a emissora registrou média de 4,7 pontos e share de 10,3%. A terceira colocada fechou com 3 pontos de média.

Sábado (16/04):

Jornal da Record – Edição de Sábado consolida a segunda posição absoluta em São Paulo. No ar das 19h45 às 21h, o programa, apresentado por Christina Lemos e Eduardo Ribeiro, registrou, em São Paulo, 6,2 pontos de média, pico de 7 pontos e share de 10,7%, superando os 3,8 pontos de média da terceira colocada.

No Rio de Janeiro, o jornalístico marcou 5 pontos de média, pico de 6 pontos e share de 8,9%, garantindo a segunda posição absoluta. A concorrente ficou pouco mais da metade: 2,6 pontos de média.

O JR trouxe a história do jovem que ficou preso por seis horas embaixo de uma pedra que deslizou no Rio; os segredos da brasileira de 18 anos que conseguiu uma bolsa milionária para estudar nos EUA; e como serviços públicos em formato digital agilizam pendências e poupam recursos ao país.

Domingo (17/04):

O Domingo Espetacular consolidou o segundo lugar absoluto ao marcar 8,5 pontos de média, pico de 11 pontos e share de 13,9%, enquanto a concorrente obteve 6,8 pontos de média.

Dentre os destaques do programa, a Grande Reportagem, de Roberto Cabrini. e entrevistas com Toni Garrido e ex-integrantes do Cidade Negra, com Sergio Hondjakoff e Solange Almeida, além de uma reportagem sobre teste de paternidade envolvendo o ator Francisco Cuoco.  

A Grande Reportagem, de Roberto Cabrini, no ar das 21h20 às 21h35 , fechou com 10,1 x 8,1 pontos de média. Na matéria, o jornalista investiga um suposto caso de tortura dentro de uma empresa. Um funcionário e o patrão trocam acusações e Cabrini ouve os dois lados da história.

Os primeiros integrantes do Cidade Negra falaram sobre a disputa judicial com Toni Garrido, que também foi ouvido. “Ele roubou o nome do Cidade Negra. Isso não acontece em lugar nenhum, em banda nenhuma”, revelou Lazão. “Uma mentira, uma calúnia, uma difamação"”, defendeu-se Garrrido.

Outra entrevista deste fim de semana foi com o ator Sérgio Hondjakoff, que abriu o jogo sobre sua luta contra o vício em álcool e o período que ficou internado. “Se eu ficasse na casa do meu pai, eu ia acabar tendo vontade de beber de novo”, disse ele, sobre a decisão de ir para a clínica de reabilitação.

Uma matéria ainda destacou o perigo do uso do cigarro eletrônico. A cantora Solange Almeida detalhou os males dessa dependência. “Eu perdi toda a vontade de cantar”, disse ela.

A revista eletrônica da Record TV também trouxe uma reportagem investigativa sobre a pousada de luxo que virou cenário de mortes misteriosas, além da história de um cabeleireiro que promove transformações em moradores de rua. 

O Domingo Espetacular foi apresentado por Eduardo Ribeiro e Patrícia Costa e foi exibido das 19h43 às 23h.

Câmera Record, apresentado por Roberto Cabrini, apresenta denúncia de tortura de um funcionário e conquista o segundo lugar isolado. O jornalístico, que foi ao ar de 23h à 0h08, registrou 5,1 pontos de média, pico de 6 pontos e share de 10,7%, contra 4,3 pontos de média da terceira colocada.

Ontem, Roberto Cabrini entrevistou Caíque Sardinha Dias, um jovem que relatou ter sido torturado pelo patrão, Rodrigo Fernandes, em Cajamar (SP). Segundo ele, seu chefe ficou furioso por saber que o funcionário havia recebido uma proposta para trabalhar na empresa concorrente. Cabrini investiga o caso e ouve os dois lados da história, funcionário e patrão, Sérgio Rodrigo.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code