Ad Code

'Escuta que o filho é teu' estreia 2ª temporada com diálogo sobre a difícil escolha da quantidade ideal de filhos

Divulgação Acervo Pessoal

A segunda temporada do 'Escuta que o filho é teu', um podcast g1 que traz tudo sobre a parentalidade, criação de filhos e os desafios de quem cuida de uma criança, estreia nesta terça-feira (03) no g1, globoplay e em todas as plataformas de áudio. Com apresentação de Karina Godoy e Natália Ariede, serão 12 episódios, sempre em um formato de bate papo leve e dinâmico, levando uma conversa aberta para mães, pais e todos que cuidam de crianças. 
 
“Nosso objetivo é fazer quem escuta se identificar, dar risada do perrengue e ter certeza de que os problemas não acontecem só na sua casa. Poder repensar alguma coisa que possa fazer o dia a dia mais leve e levar as pessoas a curtirem mais a parentalidade, tendo menos culpa, uma característica desta geração”, conta Natália. “Essa temporada chega com uma bagagem diferente.  Eu era mãe de um e agora já tenho outro filho, por exemplo. Fora todas as consequências da pandemia que colocou holofote sobre temas e desafios da parentalidade”, completa. 
 
Episódio de Estreia

Escolher quantos filhos ter, as consequências financeiras e emocionais, além de ouvir sempre as opiniões alheias sobre o assunto. Em homenagem ao Dia das Mães, logo no primeiro episódio da segunda temporada o tema passeia por algo que todos pais e mães já passaram ou ainda vão enfrentar: o dilema de quantos filhos ter. Para isso, duas mães foram convidadas para debater o assunto, Verônica Oliveira, escritora e autora do perfil @faxinaboa, e Cris Bartis, apresentadora do podcast Mamilos. 
 
Durante o episódio elas têm uma conversa descontraída e muito sincera, cada uma com suas experiências e vivências, compartilhando diversos questionamentos sobre o mundo da parentalidade. “É uma loucura o quanto as pessoas têm uma opinião sobre a nossa maternidade, não é mesmo!?”, brincou Verônica Oliveira, que falou sobre a vida com três filhos de idades distantes um do outro. “Minha família é grande e minha referência é essa. Antes de pensar sobre o assunto, a cada dois anos chegava alguém novo em casa. Minha referência é essa, um monte de criança dentro de casa. E isso me fez pensar o contrário, não é legal esse monte de filho um atrás do outro. Eu pensei, vou ter filhos com idades distantes para eles não brigarem. Redondamente enganada. Eles brigam. Tenho uma de 22 e um de 13 que brigam como se tivessem 3 anos e meio. O que a gente planeja sobre maternidade não funciona”, avalia a palestrante e escritora que também tem uma filha de 11 meses.
 
Outro ponto importante debatido é como lidar com as expectativas sociais sobre a quantidade de filhos que cada um pretende ter. Apresentadora do Mamilos, Cris Bartis divide a sua experiência: “Ao falar da idade versus a quantidade de filhos, o que eu vejo é que se você não tem, é um agravante, você precisa ter filho. Se você tem um é aquilo, poxa, será que esse menino vai ser bem-criado, filho único, mimado... Se você tem dois atinge um platô, aí você cumpriu sua função social. E se tem três já começam a falar que é doida, teve três. Eu tendo a acreditar que o dois é uma medida aceitável. Mas se esses dois forem um casal aí você fez as coisas bem certinhas. Se forem dois meninos vão perguntar se você vai tentar uma menina. Ou o contrário”, reflete.
 
A segunda temporada do ‘Escuta que o filho é teu’, um podcast g1, já está disponível no g1, no globoplay e nas principais plataformas de áudio. As apresentadoras Karina Godoy e Natália Ariede recebem semanalmente, às terças-feiras, convidados ligados ao mundo da parentalidade para debater assuntos ligados ao tema, além de contarem com a participação de ouvintes. 

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code