Ad Code

Prestes a completar 90 anos de idade, Léo Batista conta histórias da carreira no 'Conversa com Bial' desta quarta-feira

Divulgação Globo

Presente no imaginário de gerações,  Léo Batista, que em breve comemora 90 anos de idade, tem muitas histórias para contar sobre os 75 anos de carreira. Algumas delas,  desconhecidas por grande parte do público, serão relembradas no 'Conversa com Bial' de hoje, dia 08, como a  apresentação de Hebe Camargo no início de sua carreira musical, aos 19 anos, na Rádio Tupi, e o anúncio em primeira mão da morte de Getúlio Vargas, em 1954. 
 
Após passagens no rádio e na TV, Léo se consolidou como jornalista esportivo, e compartilha a forma inesperada de como isso aconteceu: “Era a Copa do Mundo de 1970 e eu tinha recém-chegado na TV Globo, o Walter [Clark; ex-produtor executivo da emissora] me deu um projeto chamado ‘Escalada Cultural’. Eu estava ali escrevendo meio chateado porque eu já queria trabalhar no esporte [...], aí ele veio correndo e dizendo que a imagem da transmissão estava razoável, mas o som estava ruim. Então entrei no estúdio e falei ‘estamos com um problema na transmissão, mas já estávamos resolvendo’, continuei narrando o jogo até que veio o primeiro gol daquela copa. Quando terminou tudo o Boni [ex-diretor] e o Walter me perguntaram se eu queria ficar no jornalismo”, diz.
 
Léo fala ainda sobre como se tornou torcedor do Botafogo,  o encontro que teve com o escritor e jornalista Nelson Rodrigues, e a relação com sua esposa, Leyla Belinaso, falecida em janeiro deste ano.
 
Com direção artística de Monica Almeida, o ‘Conversa com Bial’ vai ao ar na TV Globo de segunda a sexta, após o ‘Jornal da Globo’. O programa também é exibido no canal internacional da Globo e em simulcast no Globoplay. As entrevistas também podem ser acompanhadas no podcast ‘Conversa com Bial’, disponível no Globoplay ou em qualquer plataforma de áudio.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code