Ad Code

Cecília Homem de Mello comenta chegada de sua personagem em 'Filhas de Eva'

Divulgação Globo/Estevam Avellar

Apesar das divergências que passam a reger a relação de Stella (Renata Sorrah) e Lívia (Giovanna Antonelli) após a separação, mãe e filha demonstram o carinho e preocupação que sentem uma pela outra e vivem um momento de ternura.  

No próximo episódio de 'Filhas de Eva', que vai ao ar nesta quinta-feira, dia 28, Lívia visita Stella em seu novo endereço e teme pela segurança da mãe. A psicóloga tenta convencê-la a se mudar para sua casa, onde vive somente com a filha Dora (Debora Ozório). Mas Stella quer independência. Na busca por emprego, ela percebe que a idade e a falta de experiência são dois empecilhos.  
 
Mas o reencontro com uma antiga amiga faz com que ela mude um pouco o foco. Catarina (Cecília Homem de Mello) tem uma doença em fase terminal. Ela e Stella conviviam quase que diariamente, mas se distanciaram após o casamento de Stella e Ademar (Cacá Amaral). Contudo, chegou o momento de correr atrás do tempo perdido e retomar uma grande amizade. 
 
Enquanto a avó volta a conviver com a amiga de adolescência, Dora é escolhida para estrelar uma campanha publicitária, o que deixa a jovem diante de um dilema. Ela é incentivada pela mãe, mas suas amigas Carol (Maya) e Mari (Nina Tomsic), ativistas das causas femininas, são contra o padrão de beleza estabelecido por modelos, por isso deixam a amiga de lado. O único que ainda dá atenção a Dora é Gui (Juliano Lobreiro), com quem ela vive o início de um romance. Mas às vésperas do ensaio fotográfico, saindo de uma festa na qual exagerou na bebida, Dora cai e machuca o rosto, mudando o rumo da campanha.  
 
Cléo (Vanessa Giácomo), por sua vez, se vê novamente envolvida nos negócios ilícitos do irmão. Júlio Cesar (Erom Cordeiro) mal saiu da cadeia e já se envolveu com bandidos. Ele fica devendo uma grande quantia a Arlindo (Marcio Vito) e Cléo é quem precisa resolver a situação, além de lidar com os primeiros sinais da doença de Zezé (Analu Prestes).  

Intérprete de Catarina, Cecília Home de Mello, conta, a seguir, mais detalhes sobre sua personagem na série e destaca como foi a experiência.

ENTREVISTA COM CECÍLIA HOMEM DE MELLO
 
De que forma sua personagem chega à história de 'Filhas de Eva'?
A Catarina ressurge através das lembranças da Stella, eram amigas de sempre, infância e adolescência.
 
Qual a importância da Catarina neste momento de vida da Stella?
A Stella está vivendo um momento de reavaliação do rumo da própria vida e em busca de quem é e de quem foi. A Catarina vai fazer parte dessa retomada da Stella no encontro e fortalecimento de si mesma.
 
E qual a importância da Stella na vida da Catarina?
A Stella representa para a Catarina o afeto, a amizade verdadeira, desinteressada, a ligação entre duas amigas meninas que se fizeram adultas e, apesar de terem seguido diferentes rumos na vida, ainda mantêm essa amizade, esse afeto.
 
Como enxerga a amizade das duas, que depois de tanto tempo distantes, é retomada?
Os amigos de longo tempo, quando têm essa amizade verdadeira, mesmo depois de décadas de distância e silêncio, quando se reencontram, retomam a conversa como se tivessem se visto no dia anterior.
 
Como foi a experiência de contracenar com a Renata Sorrah na série?
Sou grata pela oportunidade de testemunhar de perto a generosidade, o talento e a empatia dessa atriz! Já a tinha visto no teatro, num trabalho expressivo, mas no dia a dia, lado a lado, você tem a correta dimensão do trabalho dela. Sou grata!
 
O que mais te marcou nesse trabalho?
A direção do Leonardo Nogueira, o entrosamento do elenco. Foram todos maravilhosos, cada um no seu personagem, construindo a tessitura dessa rede. Giovanna (Lívia), personagem aturdida pela transformação da mãe e a revelação do caráter do marido; a Renata, personagem central ferida, perdida, mas forte em busca de si mesma; o Cacá, marido com a visão machista do provedor escuso; o Dan Stulbach e a Vanessa Giácomo viscerais na dupla amada-amante; o Erom como irmão picareta equivocado; a Analu, personagem comovente como a mãe injusta com a filha e que se autoilude sobre as atividades do filho; o Marcos Veras cujo personagem, que a título de sua função de jornalista em busca da verdade, vai se encontrar na posição ingrata e dúbia ao ferir e trair a personagem da Giovanna; a jovem atriz Debora como filha mimada e desnorteada no meio dessa convulsão em processo... Enfim, cada talento entrosado e afiado para entregar esse retrato tão contemporâneo, tão verdadeiro. Uma autêntica orquestra de câmera, afinadíssima!

Criada e escrita por Adriana Falcão, Jô Abdu, Martha Mendonça e Nelito Fernandes, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção de Felipe Louzada e Nathalia Ribas, ‘Filhas de Eva’ vai ao ar às terças e quintas-feiras, depois de ‘Pantanal’. 

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code