Ad Code

"Se Sobreviver, Case" estreia segunda no Multishow desafiando casais de influenciadores digitais

Reprodução

O teste de relacionamento mais extremo de todos os tempos está de volta e desta vez com um elenco formado por influenciadores digitais. A nova temporada de Se Sobreviver, Case estreia nesta segunda-feira (04/07), às 21h, no Multishow e exibição simultânea no Globoplay. Os casais Mário Jr. e Barbara Santiago, Vitoria Schwarzelühr e José Alemão, Tabatha Paixão e Igor Xavier, Luana Kazaki e Arthur O Urso e Edson Damazzo e Uill toparam colocar suas relações à prova enquanto enfrentaram desafios físicos e emocionais durante vinte dias acampados e sem roupas na Serra da Capivara, no Piauí. Confira o que eles contaram sobre a experiência:

Qual foi o maior perrengue que vocês passaram durante o programa?

Alemão - No primeiro dia, sentimos mais frio, porque ainda não tinha como se abrigar direito da chuva, e foi muito difícil.

Bárbara - O local do abrigo era totalmente desconfortável. E a escassez de comida e o tédio ajudaram a piorar a situação.

Edson - Foi muito difícil ter que tirar a roupa, exibir nossos corpos 24 horas por dia ao lado de pessoas que nunca vimos na vida. É uma troca de intimidades muito grande, expor sua aparência, mas depois nos acostumamos.

Igor - O primeiro dia foi complicado, porque não conseguimos acender a fogueira e choveu muito.

Luana - A maior dificuldade foi a ausência de contato com a minha família. Nunca passo um dia sequer sem falar com eles. E lá foram vários dias!

Vocês se surpreenderam com o comportamento do companheiro?

Edson - Eu me surpreendi muito! O Uill é doze anos mais novo do que eu, era para eu estar cuidando dele, mas foi ao contrário. Ele não deixou eu passar frio, dava parte da comida dele para mim e cuidou do meu psicológico, me deixando calmo o tempo inteiro e me mostrando o quanto eu era forte.

Igor - A Thabata me surpreendeu. Ela tomou o controle da situação enquanto eu estava perdido, sem saber o que fazer.

Luana - O que mais me impressionou em relação ao Arthur foi o fato dele ter se mantido a mesma pessoa mesmo diante de toda a situação que vivemos. Ele fez de tudo para cuidar de mim, passou noites em claro para manter a minha segurança e a qualidade do meu sono, afastando os mosquitos e bichos.

Mário - A Babi foi incrível! Do início ao fim do programa, ela cuidou de mim, me deu suporte quando eu precisei, foi compreensiva.

Vitória - Sim! O Alemão foi muito mais forte do que eu imaginava perante as situações de perrengue.

Como essa experiência transformou o relacionamento de vocês?

Alemão - A participação no programa deixou minha relação com a Vitória mais forte. Aumentou nossa confiança e parceria um no outro, mesmo depois de tantos anos juntos.

Arthur - Descobrimos o quão longe podemos chegar com compreensão, tolerância e companheirismo um no outro.

Bárbara - A maior transformação no nosso relacionamento foi diminuir as brigas e discussões, o que era uma das nossas metas. Dentro da mata, aprendemos a ser mais pacientes um com o outro e essa experiência nos ajudou muito fora do programa.

Tabatha - Acredito que eu e o Igor ficamos muito mais próximos e unidos depois de participar do programa.

Uill - Ficamos mais fortes, mais firmes, aprendemos a respeitar melhor o espaço e o momento do outro. O programa serviu para a gente se conhecer profundamente, nossas dores, o que nos irrita, o que nos tira do sério.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code