Ad Code


Ivan Moré fala sobre carreira e curiosidades de bastidores no The Noite

Divulgação Lourival Ribeiro/SBT

Ivan Moré é o primeiro entrevistado da semana no The Noite. Nesta segunda-feira (22), o jornalista, comunicador, palestrante e empreendedor, conta que seu primeiro contato com radiodifusão foi aos 14 anos em uma rádio de Presidente Venceslau, interior de São Paulo, sua cidade natal. “É curioso porque eu entrei no rádio por causa de um problema de bullying. Foi uma ferramenta para eu me inserir socialmente. Sofria muito bullying. Tive um atraso no crescimento.... Passei a ser o ‘Ivan Raquítico’, as meninas não paqueravam, fui me desenvolver com 16”, recorda. Danilo questiona se sua vinda para São Paulo teve a ver com a tentativa de se tornar policial e ele comenta: “lembro que no segundo ou terceiro colegial foram uns cadetes na escola, da Polícia Militar do Barro Branco e fiquei com isso na cabeça porque o Sérgio era minha referência, esse meu primo, (Major) Sérgio Olímpio.... Fiz três anos aí passei na faculdade de jornalismo e larguei mão”. 
 
Questionado sobre sua atuação no jornalismo nacional, relembra o início: “antes de me formar na faculdade eu fiz um teste. Antes a TV Globo promovia testes para selecionar quem eram os repórteres que iam participar da cobertura jornalística, nas regionais. Tinham 15 inscritos e uma vaga. Pedi pelo amor de Deus para participar, pois ainda não tinha me formado, faltava um mês”. Ele conta que uma história contada por ele o projetou e fala como foi parar no esporte: “2002, três e quatro o Globo Esporte pedia matéria para as praças (do interior) e eu fazia esporte. Gostaram do meu trabalho e perguntaram se eu topava fazer plantão e eu falei “ok”. Fiquei um ano e meio trabalhando sem folga. Só Natal e véspera. Trabalhei muito e furei a fila de uns quatro caras do interior que queriam trabalhar em São Paulo”. 

O convidado fala sobre o chamado “Núcleo Neymar”, criado para cobrir especialmente o jogador e conta: “passou a ter em 2017 ou 2018 se não me engano. Era um núcleo para debater as reportagens que seriam feitas com o Neymar, estratégicas. Fiquei sabendo disso depois que marquei uma reportagem com o pai do Neymar. Em 2017 fui para o Allianz Parque tentar encontrar o pai do Neymar. Eu queria passar um dia com o Neymar na Europa para montar uma série para o Globo Esporte e fui atrás do pai do Neymar presencialmente. E eu consegui. Ainda hoje é um furo de reportagem.... O que acontecia é que muitos profissionais tentavam acessa-lo por diversas fontes, então resolveram centralizar esse núcleo e eu não sabia e consegui esse acesso. Quando eu fui falar que conseguimos uma autorização para fazer a reportagem falaram ‘não vamos, porque não temos dinheiro para comprar passagem’. Falei ‘como assim?!’. E (falaram) ‘além disso, você precisa conversar com uma pessoa específica que é o chefe do ‘Núcleo Neymar’. A ironia foi, que, a pessoa que era chefe do ‘Núcleo Neymar’, tinha sido apresentada a ele por mim em 2011, nas quartas de final da Copa América, na Argentina.... Cultura, né, organizacional”.  

Apresentando o podcast "Desobediência Produtiva" e tendo lançado recentemente a "Resenha Digital Clube", uma network de canais que reúne perfis dedicados ao tema futebol, Ivan fala ainda sobre seu trabalho como palestrante e os temas que aborda em suas apresentações.

O The Noite é apresentado por Danilo Gentili e vai ao ar de segunda a sexta-feira, no SBT. Hoje, 00h45.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code