Ad Code


TV Brasil estreia série documental Bicentenário da Justiça neste domingo

Divulgação

O papel do Ministério da Justiça e Segurança Pública na consolidação da cidadania e dos direitos no país é o tema da série Bicentenário da Justiça - Uma História do Brasil que estreia domingo (4), às 18h30, na TV Brasil. Produção inédita da emissora pública, o seriado documental faz parte da programação especial comemorativa do bicentenário da Independência, já em exibição no canal.  

Em três partes, a série repassa os 200 anos de emancipação do país pelo prisma do Ministério mais antigo da história nacional. Ao explorar as grandes transformações políticas, econômicas e sociais do Brasil dos últimos dois séculos, a produção revela como a trajetória do órgão se confunde com a do próprio país.

Criado enquanto secretaria ainda no período colonial, o atual Ministério da Justiça e Segurança Pública percorreu todos os capítulos da história brasileira. Participou dos momentos mais importantes, desde a fundação do país até a proclamação da República, da ditadura à redemocratização.

Para mostrar de que forma o Ministério contribuiu para a identificação do Brasil como nação, o seriado conduz o público em uma viagem no tempo, intercalando entrevistas com pesquisadores, imagens de arquivo e a narração em off de David Tapajós.

“Brasil Imperial e Primeira República”, episódio de estreia da atração, aborda o processo de independência do país e o surgimento do Ministério da Justiça, primeiro órgão do tipo a ser criado aqui. O documentário acompanha os acontecimentos que se seguem até a proclamação da República.

No segundo episódio, intitulado “O Agitado Século XX”, a série retrata as crises enfrentadas pela República Oligárquica, a Revolução de 1930 - que levou Getúlio Vargas à presidência - e o golpe militar.  

A terceira e última parte, “Da Redemocratização aos Dias Atuais”, chega ao final do século XX e narra o processo de reabertura política, a criação da Constituição de 1988 e os desafios contemporâneos enfrentados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code