Ad Code

TV paga termina o segundo trimestre com 13,15 milhões de assinantes

Reprodução 

O setor de TV paga no Brasil não para de cair. De acordo com o recente relatório da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), durante o segundo trimestre de 2022, a carteira de clientes desse mercado diminuiu 1,5%, cerca de 206 mil assinantes, fechando o período com um total de 13,15 milhões. A última vez que a indústria brasileira de TV paga teve adições líquidas positivas foi no primeiro trimestre de 2015.

De acordo com o relatório do órgão regulador, a Claro (América Móvil) continuou sendo a empresa com mais assinantes de TV paga no Brasil, com 5,63 milhões, ao final do segundo trimestre de 2022. Em seguida, a Sky (Grupo Werthein) com 4,17 milhões de clientes, Oi com 1,83 milhão (Oi venderá sua base de DTH pós-pago para Sky; a transação está pendente de autorizações regulatórias) e Vivo (Telefónica) com 1,03 milhão. Enquanto isso, a TV por Satélite continuou liderando o setor até o final do período como a tecnologia de acesso com mais usuários, registrando 6,74 milhões, superando a TV a Cabo com 5,08 milhões e a IPTV com 1,33 milhão.

O segundo período de 2022 terminou com 1,9 milhão de usuários, enquanto os trimestres anteriores terminaram com 2,3 milhões (1º trimestre de 2022), 2,6 milhões (4º trimestre de 2021) e 3,2 milhões (3º trimestre de 2021).

Nos últimos 12 meses, o mercado de TV por assinatura perdeu aproximadamente 800 mil clientes, o que significa uma queda de 5,7%, segundo dados da Anatel referentes a junho. Mas quando se olha o desempenho do mercado em 2022, há alguns sinais de melhora, ou pelo menos uma situação menos crítica do que a de 2021, quando o setor viveu seu pior ano na história. Desde o começo do ano, o mercado teve uma retração de 330 mil clientes. Quando se olha o que aconteceu nos meses de janeiro a junho de 2021, a queda registrada foi de 750 mil clientes. *Com informações Teletime e Tavilatam

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code