Ad Code


Documentário traz à tona o massacre de Katyn, cometido a mando de Stalin

Divulgação/Curta!

Após Hitler invadir a Polônia em 1939 — evento que determinou o início oficial da Segunda Guerra Mundial —, seus exércitos ocuparam cidades, perseguiram, prenderam e mataram milhões de pessoas. No ano seguinte, em 1940, ocorreu um grande massacre na floresta de Katyn, na Rússia, e em localidades mais afastadas como Ostashkov, também naquele país, e Starobelsk, na Ucrânia. Na ocasião, dezenas de milhares de prisioneiros poloneses foram mortos, mas não pelos nazistas, e sim pela União Soviética. Essa história é narrada no documentário “Os Carrascos de Stalin – O Massacre de Katyn”, que estreia com exclusividade no Curta! e no Curta!On – Clube de Documentários

Produzido pela Arte France, o filme vai além do momento em que mais de 20 mil pessoas — entre militares, policiais e civis — foram assassinadas: fala da Segunda Guerra, do pacto de não-agressão entre Alemanha e União Soviética, da divisão do território polonês combinada entre Hitler e Stalin, dos impactos da Revolução Russa e da formação da NKVD, a polícia política soviética. 

Diversos filmes documentais ou ficcionais cederam cenas para ajudar na elaboração de “Os Carrascos de Stalin — O Massacre de Katyn” que, aliadas a um rico acervo de imagens de arquivo, explicam de forma didática e detalhada como o massacre aconteceu. O longa mostra, também, os oficiais soviéticos — os “carrascos” — responsáveis pelas mortes e pela ocultação de qualquer tipo de vestígio do crime.

Os corpos foram encontrados anos depois, ainda durante a Segunda Guerra, em um momento em que não havia mais o pacto de não-agressão entre URSS e Alemanha. Foi o tempo necessário para que os “carrascos” alterassem provas e conseguissem transferir a culpa do horror para os nazistas, embora essa versão fosse, por vezes, questionada. Apenas às vésperas do colapso da União Soviética, em 1990 — portanto, cinco décadas depois —, o presidente Mikhail Gorbachev reconheceu a responsabilidade de Stalin no massacre. A estreia é na Sexta da Sociedade, 30 de setembro, às 23h.

Diretora Yasmin Thayná é convidada de episódio inédito de ‘Grandes Cenas’ sobre o filme ‘Kbela’

Um filme sobre empoderamento de mulheres negras, que descobrem uma força ancestral em seus cabelos. Transcendendo a imposição de padrões de beleza brancos, fazem a chamada “transição capilar” e assumem, com orgulho, os fios crespos.

Assim é “Kbela” (2015), da diretora Yasmin Thayná, convidada do episódio inédito de “Grandes Cenas”, série que se dedica a analisar cenas marcantes do cinema nacional. Ela discorre sobre os muitos significados da cena do corte de cabelo, exibida no filme, e mostra uma experiência transformadora que atravessa a vida de tantas mulheres pretas.

Com apresentação de Matheus Nachtergaele e dividida em 13 episódios, a segunda temporada de “Grandes Cenas” foi produzida pela Casa de Cinema de Porto Alegre e  viabilizada pelo Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). A estreia do episódio é na Quarta do Cinema, 28 de setembro, às 23h30.

Segunda da Música (MPB, Jazz, Soul, R&B) – 26/09

21h45 – “Meu Nome É Gal” (Documentário em curta-metragem) – EM HOMENAGEM AO ANIVERSÁRIO DE GAL COSTA - 77 ANOS

Clipe precursor que registra a performance de Gal Costa em três canções que marcaram de forma determinante os momentos iniciais de sua carreira. Direção: Antônio Carlos da Fontoura. Duração: 12 min. Classificação: Livre. Horários alternativos:

22h – “Barão Vermelho: Por que a gente é assim?” (Documentário)

A história de uma das bandas mais icônicas do rock nacional, precursora do movimento que mais tarde veio a se chamar "BRock". O documentário traz depoimentos dos músicos Frejat, Guto, Dé Palmeira, Maurício, Sergio Serra, Peninha, Fernando Magalhães, Rodrigo Santos e Dadi Carvalho, nas diferentes formações da banda. Entre as imagens históricas, estão os primeiros ensaios, filmados em super-8; o show no Teatro Ipanema, em 1983; os ensaios e shows no Circo Voador, emblemática arena dos anos 80; e apresentações nos programas do Chacrinha e do Raul Gil. Direção: Mini Kerti. Duração: 108 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 27 de setembro, terça-feira, às 02 e às 16h; 28 de setembro, quarta-feira, às 10h; 01 de outubro, sábado, às 13h; 02 de outubro, domingo, às 19h45.

Terça das Artes (Visuais, Cênicas, Arquitetura e Design) – 27/09

20h – “Estados da Arte” (Série) – Ep. “Floresta”

As dimensões ecológica, histórica e cosmológica da floresta expressas na obra de artistas plásticos que nela habitam e se inspiram, como Carmézia Emiliano, Genilson Guajajara, Ibã Sales Huni Kuin, Kassia Borges e Ueliton Santana. Direção: Eduardo Goldenstein. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 28 de setembro, quarta-feira, às 0h e às 14h; 29 de setembro, quinta-feira, às 08h; 01 de outubro, sábado, às 20h; 02 de outubro, domingo, às 10h.

Quarta de Cinema (Filmes e Documentários de Metacinema) – 28/09

23h30 – “Grandes Cenas” (Série) – 2ª Temporada- Ep.: “Kbela”

A diretora Yasmin Thayná discute os muitos significados da cena do corte de cabelo em “Kbela” (2015), que aborda a transição capilar, essa experiência transformadora que atravessa a vida de tantas mulheres pretas. Direção: Ana Luiza Azevedo e Vicente Moreno. Duração: 20 min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: 29 de setembro, quinta-feira, às 3h30 e 17h30; 30 de setembro, sexta-feira, às 11h30; 01 de outubro, sábado, às 20h30; 02 de outubro, domingo, às 10h30.

Quinta do Pensamento (Literatura, Filosofia, Psicologia, Antropologia) – 29/09

22h – “Gutenberg e o Nascimento da Impressão” (Documentário)

Pai de uma das maiores invenções da era medieval, a impressão gráfica, Johannes Gutenberg foi um visionário. Para chegar à sua criação, porém, ele teve que fazer alianças, sofrer traições e enfrentar a sociedade de seu tempo. Uma história contada em detalhes por esse documentário.  Direção: Marc Jampolsky. Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 30 de setembro, sexta-feira, às 02h e às 16h; 02 de outubro, domingo, às 0h; 03 de outubro, segunda-feira, às 10h.

Sexta da Sociedade (História Política, Sociologia e Meio Ambiente) – 30/09

23h- “Os Carrascos de Stalin - O Massacre de Katyn” (Documentário)

Em 1940, a União Soviética ordenou a execução de 22.000 prisioneiros de guerra polacos, 4.500 dos quais foram assassinados na floresta de Katyn, na Rússia. Durante anos a autoria do crime foi atribuída aos nazistas. Foi apenas na véspera do colapso da União Soviética que Mikhail Gorbachev reconheceu a responsabilidade de Stalin na perpetração do crime. Este documentário mostra como ocorreu o massacre e esclarece a forma como funcionava o estado soviético. Direção: Cédric Tourbe. Duração: 52 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 01 de outubro, sábado, às 03h e às 15h; 02 de outubro, domingo, às 21h45; 03 de outubro, segunda-feira, às 17h; 04 de outubro, terça-feira, às 11h.

Sábado – 01/10

19h30 – “Segundo Take” (Série) – Ep.: “Limite, com Caroline Leone”

A série tem como proposta recriar cenas antológicas do cinema brasileiro sob o olhar de outros profissionais. A cada episódio, diretores e atores dividem com o público suas paixões cinematográficas e seu processo criativo ao refilmar uma grande cena. Neste episódio, a diretora Caroline Leone convida a atriz e amiga Martha Nowill para homenagear o clássico “Limite”, de Mário Peixoto, lançado em 1931. A longa sequência inicial, em que três personagens vagueiam à deriva em uma canoa, é recriada com novos planos, em estúdio e com mar cenográfico. Direção: Julia de Simone. Duração: 26 min. Classificação: 12 anos Horários alternativos: 2 de outubro, domingo, às 09h30.

Domingo – 02/10

18h – “Espero Tua (Re)Volta” (Documentário)

Um retrato do movimento estudantil que ganhou força a partir do ano de 2015, ocupando escolas estaduais por todo o Brasil. Acompanhando três jovens do movimento e com imagens de arquivo de manifestações desde 2013, o documentário tenta compreender as ocupações e as suas principais pautas, a partir do ponto de vista dos estudantes envolvidos. Direção: Eliza Capai. Duração: 90 min. Classificação: 14 anos. Horários alternativos: 03 de outubro, segunda-feira, às 15h20; 04 de outubro, terça-feira, às 09h20.

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code