Ad Code


TV Brasil - Programação de Filmes de 05 a 11 de setembro

Divulgação

Confira a programação semanal de filmes da TV Brasil de 05 a 11 de setembro.

Segunda-feira, 5 de setembro

Sessão Família – Seefood, um Peixe Fora D'água
14h00, na TV Brasil

Título original: Seefood. País: China, EUA, Coréia e China. Ano: 2011. Gênero: animação. Direção: Aun Hoe Goh. Roteiro: Jeffrey Chiang.

O jovem tubarão Pup descobre que caçadores humanos estão roubando muitos ovos de seu recife. O personagem toma como missão pessoal salvar seus irmãos e irmãs não eclodidos. Com a ajuda de seus amigos, o animal marinho decide recuperá-los.

Para isso, ele deve sair do mar e enfrentar uma grande aventura no estranho e perigoso mundo dos seres humanos, a terra. Temendo pela segurança de Pup, o tubarão Julius se disfarça e o acompanha na missão, a fim de proteger seu melhor amigo.

Reprise. 93 min.
Classificação Indicativa: Livre

Segunda-feira, 5 de setembro

Cine Retrô – O Jeca e a Freira

22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de segunda, dia 5/9, para terça-feira, dia 6/9)

País: Brasil. Ano: 1968. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Mauricio do Valle, Elizabeth Hartmann, Carlos Garcia, Ewerton de Castro.

Em uma fazenda localizada numa cidadezinha no interior do Brasil, no século XIX, um senhor de terras responsabiliza-se pela educação da filha de um dos seus colonos. Ele se afeiçoa a menina como se fosse sua própria filha.

Anos mais tarde, quando a jovem regressa do colégio em companhia de uma freira, o fazendeiro faz de tudo para que ela não reconheça seus verdadeiros pais.

Neste longa, o humorista Amácio Mazzaropi vive o protagonista e também dirige a comédia.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Terça-feira, 6 de setembro

Sessão Família – Guiados pelo Coração
14h00, na TV Brasil

Título original: Le coeur en braile. País: França. Ano: 2016. Gênero: drama, comédia. Direção: Michel Boujenah. Elenco: Alix Vaillot, Jean-Stan Du Pac, Charles Berling.

A trama acompanha a amizade da talentosa violoncelista Marie (Alix Vaillot) que ajuda Victor (Jean-Stan Du Pac) a melhorar as notas no colégio. Quando ela começa a perder a visão, o garoto faz de tudo para que ninguém perceba.

Ótima aluna na escola, Marie tem 12 anos e sonha ingressar em um importante conservatório para se tornar musicista. Ninguém sabe, porém, que a menina sofre de uma doença que afeta sua capacidade de enxergar.

Embora sua visão seja boa o suficiente para levar uma vida mais ou menos normal naquele momento, Marie está consciente de que um dia pode ficar na completa escuridão. Quando seus pais preocupados pensam em mandá-la a uma instituição de ensino para deficientes visuais, a jovem percebe que o sonho da sua vida pode estar em risco.

Junto com o amigo Victor, ela tenta desafiar seu destino. A estima entre eles cresce à medida que Marie contribui no aprendizado escolar do menino que se apaixona por ela sem saber que Marie está perdendo a visão devido a uma doença. 

Quando a adolescente revela a Victor seu segredo, um pacto é selado entre os dois jovens: Marie faz as lições de casa com o menino enquanto ela se tornar os olhos da garota. Assim, Victor a ajuda a esconder sua doença para que Marie possa ingressar em um renomado conservatório de música.

Reprise. 85 min.
Classificação Indicativa: 10 anos

Terça-feira, 6 de setembro

Cine Retrô – Dona Leopoldina: da Áustria para o trono do Brasil
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de terça, dia 6/9, para quarta-feira, dia 7/9)

País: Brasil. Ano: 2017. Gênero: documentário. Direção: Dimas Oliveira Junior. Elenco: Itamara Bueno.

O documentário "Dona Leopoldina: da Áustria para o trono do Brasil" é baseado em diversas pesquisas sobre a vida da primeira Imperatriz do Brasil e apresenta narrações dramatizadas de cartas de Dona Leopoldina, feitas pela atriz Itamara Bueno.

A película reúne fatos inéditos como a impressão da chegada de Dona Leopoldina ao Brasil em 1817, a participação da imperatriz no processo da independência do país e, ainda, curiosidades sobre as cores da bandeira nacional.

Com depoimentos dos historiadores Valdirene Ambiel, Paulo Rezzutti e Mary Del Priore, o filme é dirigido pelo cineasta Dimas Oliveira Junior. A produçao tem como base o livro: "D. Leopoldina - A história não contada".

Leopoldina de Habsburgo é uma das grandes personagens da história brasileira e teve bastante importância na condução da independência do Brasil, em 1822. Arquiduquesa da Áustria, Leopoldina casou-se com Dom Pedro I, na época príncipe português.

Apesar da sua relevância no processo de independência do Brasil, Leopoldina teve seu papel diminuído nas gerações seguintes. Mesmo com sua influência sobre Dom Pedro na independência, o casamento com o primeiro imperador do Brasil não foi feliz.

Dona Leopoldina teve sete filhos. Os biógrafos e historiadores afirmam com algumas controvérsias que, além de Dom Pedro tratá-la mal, as traições eram famosas, como no caso da Marquesa de Santos. Essas situações marcaram sua trajetória.

Inédito. 73 min.
Classificação Indicativa: Livre

Quarta-feira, 7 de setembro

Sessão Família – Uma Grande Amizade
14h00, na TV Brasil 

Título original: Saving Flora. País: Estados Unidos. Ano: 2018. Gênero: drama. Direção: Mark Taylor. Roteiro: David Moss e Mark Taylor.

Flora é um elefante fêmea de circo que não consegue mais realizar seus truques. Na noite anterior à data marcada para sua eutanásia, a filha do dono do circo, Dawn, de 14 anos, foge do circo com Flora.

Agora, tudo o que há entre eles e o santuário de animais – onde Flora poderá viver em paz – são duzentos quilômetros de bosques, um rio turbulento e dois caçadores de elefantes. Apenas uma verdadeira amizade pode oferecer a força necessária para a menina e o elefante superarem os riscos.

Ambas encaram os desafios e lidam com os perigos que encontram pela frente em busca da liberdade. Na reserva natural, Flora finalmente poderá conseguir a proteção em uma área em que vive uma manada de elefantes selvagens.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quinta-feira, 8 de setembro

Sessão Família – Chofer de Praça
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1958. Gênero: comédia. Direção: Milton Amaral. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Celso Faria, Ana Maria Nabuco, Carmen Morales, Maria Helena Dias, Roberto Duval, Elk Alves, Benedito Liendo. Participação especial: Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol.

No filme "Chofer de Praça" (1958), o saudoso ator e cineasta Amácio Mazzaropi é o protagonista da trama e também acumula as funções de produtor e roteirista. A partir dessa obra, o humorista passa a colaborar frequentemente com os diretores.

A comédia foi o primeiro trabalho de Mazzaropi com a atriz Geny Prado. A artista foi seu par constante ao longo da carreira. Os números musicais do longa são apresentados por artistas como Lana Bittencourt e Agnaldo Rayol que fazem participação especial na produção.

Na trama dirigida por Milton Amaral, Amácio Mazzaropi interpreta o humilde Zacarias, que se muda com a mulher Augusta para uma vila em São Paulo com o objetivo de arrumar um emprego e ajudar o filho Raul a pagar a faculdade de Medicina. O sonho do sujeito é ver o rapaz formado.

Disposto a fazer o possível e o impossível para ajudar a família, o protagonista consegue um trabalho como chofer de praça. Zacarias começa a dirigir um modelo de carro antigo, muito barulhento e fumacento, que rapidamente vira motivo de muitas piadas e de viagens repletas de trapalhadas.

Reprise. 97 min.
Classificação Indicativa: 10 anos

Quinta-feira, 8 de setembro

Cine Nacional – Tiradentes
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de quinta, dia 8/9, para sexta-feira, dia 9/9)

País: Brasil. Ano: 1998. Gênero: drama biográfico. Diretor: Oswaldo Caldeira. Elenco: Humberto Martins, Rodolfo Bottino, Adriana Esteves, Marcos Ricca, Giulia Gam, Paulo Autran, Heitor Martinez, Cláudio Corrêa e Castro, Eduardo Galvão, Cláudio Cavalcanti, Emiliano Queiroz, Claudio Mamberti, Nelson Dantas, Roberto Bomtempo, Ernani Moraes, Henri Pagnocelli.

A trama apresenta um olhar irreverente sobre a Inconfidência Mineira, uma grande tentativa de tornar o Brasil independente de Portugal. A produção revela uma perspectiva diferente da convencional sobre os acontecimentos que envolveram o levante e a condenação dos conjurados.

Conhecido como Tiradentes, Joaquim José da Silva Xavier teve sua condenação à morte por ser um dos únicos revoltosos em grandes posses. O filme mostra um Tiradentes inquieto, aventureiro, corajoso e namorador.

Acompanha ainda pessoas comuns como Tomás Antônio Gonzaga, Marília de Dirceu, Barbara Eliodora, Alvarenga Peixoto e Silvério dos Reis. Era gente com sonhos, desejos, fraquezas e inquietações. Conduzidos por estes personagens, sedutores e humanos, uma teia de ideais e traições será descortinada, naquele que foi um dos mais importantes episódios da história do país.

Com esse ponto de vista intrigante, o longa-metragem destaca que grande parcela da elite de Ouro Preto estava envolvida no movimento. Apesar disso, a maior parte daquelas pessoas não sofreu processos nem foi para a pressão.

Dirigido por Oswaldo Caldeira, o drama biográfico traz grandes personalidades da dramaturgia nacional. Os protagonistas da trama são Humberto Martins, Rodolfo Bottino, Cláudio Corrêa e Castro, Paulo Autran, Adriana Esteves, Marcos Ricca e Giulia Gam. O elenco ainda traz outros astros da interpretação no país.

Reprise. 125 min.
Classificação Indicativa: 18 anos

Sexta-feira, 9 de setembro

Sessão Família – Agente Mirim
14h00, na TV Brasil

Título original: Ace the Case. País: Estados Unidos. Ano: 2016. Gênero: infantil, aventura. Direção e roteiro: Kevin Kaufman. Elenco: Susan Sarandon, Ripley Sobo, Lev Gorn, Aaron Sauter, Marc Menchaca.

A mãe de Olivia (Ripley Sobo) sai numa viagem de negócios e deixa a menina sozinha em casa com seu irmão mais velho, o jovem Miles (Aaron Sauter) no comando da casa. Durante a primeira noite, Olivia adormece no sofá.

A garotinha acorda e não percebe que já é muito tarde. Olivia decide sair para caminhar com seu cachorro Charlie sem que Miles note sua ausência. Ela acaba testemunhando uma mulher sendo sequestrada nas ruas de Nova York.

Olivia corre para casa e avisa a Miles que a vizinha foi levada como refém, mas o rapaz não acredita na irmã. Na manhã seguinte, a menina explica o que aconteceu a polícia, mas os oficiais também não a levam a sério.

Apenas a detetive cínica Dottie Wheel (Susan Sarandon) escuta Olivia, mas mesmo assim também é cética quanto ao sequestro. Destemida, Olivia bravamente lança sua própria investigação e mostra seu valor. A garota coloca sua vida em risco para desvendar o crime e salvar sua vizinha.

Reprise. 94 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Sexta-feira, 9 de setembro

Cine Nacional – Anita
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de sexta-feira, dia 9/9, para sábado, dia 10/9) 

País: Brasil. Ano: 2016. Gênero: drama biográfico. Direção: Olindo Estevam. Elenco: Lize Souza, Anselmo Vasconcelos, Jackson Antunes, Nadya Mendes, Sebastião Fonseca, Rosi Campos, Neusa Borges, Luciano Szafir, Walter Breda, Roberto Birindelli, Germano Pereira.

A produção acompanha a juventude de Anita Garibaldi. A personagem é retratada na sua humanidade, com a vida simples de uma cidadã comum e muito pobre. Desde nova, a moça já demonstrava coragem. Com o passar dos anos, torna-se uma brava e libertária guerreira que derrubou paradigmas da época.

Considerada uma das personalidades marcantes da história do país, Anita é lembrada na trama que apresenta o período de sua jornada antes de virar a lendária rebelde que lutou ao lado do revolucionário italiano Giuseppe Garibaldi na Revolução Farroupilha.

O filme revela a trajetória da jovem desde o seu nascimento, em 1821, até o casamento com Manuel Duarte de Aguiar, em 1835. Apesar de ser um período reduzido, de apenas 14 anos, os acontecimentos na vida de Anita forjaram a pessoa forte que ela viria a ser.

Reprise. 105 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Sábado, 10 de setembro

Cine Retrô – Jeca e seu Filho Preto
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1978. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Codireção: Berilo Faccio. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Yara Lins, Elizabeth Hartman, Denise Assunção.

Em "Jeca e seu filho preto", o saudoso humorista Amácio Mazzaropi interpreta Zé, o pai de um rapaz (misteriosamente) negro. O fato nunca pareceu o atormentar, mas os vizinhos se incomodam quando o rapaz se enamora de uma moça branca, filha de um rico fazendeiro.

Em plenos anos 1970, Amácio Mazzaropi, com seu jeito simples, abordou no cinema a questão do preconceito racial.

Reprise. 104 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Domingo, 11 de setembro

Sessão Família – Bons de Bico
14h00, na TV Brasil

Título original: Free Birds. País: Estados Unidos. Ano: 2013. Gênero: animação. Direção: Jimmy Hayward.

Rivais, Reggie e Jake são dois perus que realmente não se relacionam bem. Apesar disso, eles são obrigados a colocar as diferenças de lado em prol de um bem maior assim. A dupla vai embarcar em uma aventura bastante inusitada ao viajar no tempo para mudar os rumos da História. Eles devem tentar eliminar o peru do cardápio tradicional das festas de fim de ano.

Considerado um bicho diferente, Reggie não se sente como as outras aves do sítio em que vive. Ele percebe que os fazendeiros estão apenas engordando os animais para devorá-los mais tarde, mas ninguém presta atenção no que o peru diz.

Quando chega a sua vez de ser morto no Dia de Ação de Graças, Reggie tem sorte, pois é poupado pelo presidente dos Estados Unidos e adotado por sua filhinha, levando então uma vida de conforto e mordomias.

Um dia, Reggie é buscado por Jake, um peru corajoso que recebeu ordens superiores para resgatá-lo. Segundo os planos, os dois animais devem entrar em uma máquina do tempo, voltar no século XVII e impedir que os colonos americanos tenham a ideia de matar perus nas festas de fim de ano.

Reggie não tem a menor intenção de fazer a viagem, mas é obrigado por Jake a aceitar a aventura. Quando volta no tempo, a dupla vai conhecer um mundo cheio de perigos, incluindo cães selvagens e caçadores de perus, mas também novas amizades e amores.

Reprise. 91 min.
Classificação Indicativa: Livre

Domingo, 11 de setembro

Cine Nacional – Insônia
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2013. Gênero: comédia romântica. Direção: Beto Souza. Elenco: Lara Rodrigues, Daniel Kuzniecka, Luana Piovani.

O filme narra os conflitos de Cláudia (Lara Rodrigues), uma adolescente de 15 anos, órfã de mãe desde os cinco e que mora com o pai, Rafael (Daniel Kuzniecka). A família veio da Argentina para o Brasil após a perda.

Cláudia tenta levar uma vida normal enquanto aprende a cuidar de uma casa e de seu pai, além de precisar lidar com o mundo. Ela não namora ninguém e o pai não se casa de novo. Foi desta forma que os dois se organizaram tacitamente para encarar as perdas do passado.

Tudo pode mudar quando sua amiga Andreia (Luana Piovani), de 28 anos, conhece Rafael e os dois começam a namorar, apesar da diferença de 20 anos entre os dois. A relação deixa Cláudia ainda mais desconfortável e confusa. A jovem se vê obrigada a amadurecer muito cedo e acaba dividida entre a amizade e o ciúme.

Baseado no livro homônimo de Marcelo Carneiro da Cunha, o longa-metragem acompanha o olhar da adolescente Cláudia, que fica perplexa com tantas novidades na vida: uma nova amiga, uma mulher para o pai viúvo e um menino para, finalmente, namorar.

Reprise. 91 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Domingo, 11 de setembro

Cine DOC – Mussum, um Filme do Cacildis
23h00, na TV Brasil
País: Brasil. Ano: 2019. Gênero: documentário. Direção: Susanna Lira. Narração: Lázaro Ramos.

O documentário apresenta a trajetória do comediante e sambista Antônio Carlos Bernardes Gomes, o "Mussum", por diferentes ângulos. A obra revela facetas mais sérias da figura que foi eternizada no imaginário popular brasileiro por sua talentosa participação no programa humorístico "Os Trapalhões".

Com voz potente e molejo raro, Mussum integrou o sexteto Os Originais do Samba. Ele é mostrado no filme em gravações daquele tempo em performances musicais. O saudoso artista também é lembrado por seu carisma e presença de palco com cenas dele em ação na televisão e no cinema com a trupe formada ao lado de Renato Aragão, Dedé Santana e Zacarias.

Por trás de sua imagem divertida e brincalhona, Antônio Carlos mantinha uma rotina de responsabilidades com sua família, projetos e compromissos. Com direção da cineasta Susanna Lira, o documentário narrado por Lázaro Ramos tem trilha sonora original de Pretinho da Serrinha. A produção conta com depoimentos de fãs, familiares e personalidades como Renato Aragão e Dedé Santana.

Reprise. 75 min.
Classificação Indicativa: Livre

Domingo, 11 de setembro

Cine Retrô – Um Caipira em Bariloche
03h30, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 11/9, para segunda-feira, dia 12/9)

País: Brasil. Ano: 1973. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Beatriz Bonnet, Ivan Mesquista, Carlos Valone.

Amácio Mazzaropi é Polidoro, um fazendeiro ingênuo que cai na conversa do genro e vende suas terras para um vigarista. O larápio engana a todos, inclusive sua própria esposa, uma argentina honesta e desiludida com o amor.

Por pura armação, os dois acabam indo parar em Bariloche e lá na neve, em meio a confusões e gargalhadas no frio argentino, o caipira começa a juntar os fatos e retorna para desmascarar os vilões.

A comédia promete muitas risadas e momentos de diversão, intriga e suspense para o público. O longa "Um caipira em Bariloche" foi uma das maiores bilheterias de toda a carreira do saudoso humorista Amácio Mazzaropi.

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 14 anos

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code