Ad Code


TV Brasil - Programação de Filmes de 12 a 18 de setembro

Divulgação

Confira a programação de filmes da TV Brasil de 12 a 18 de setembro.

Segunda-feira, 12 de setembro

Sessão Família – Bons de Bico
14h00, na TV Brasil

Título original: Free Birds. País: Estados Unidos. Ano: 2013. Gênero: animação. Direção: Jimmy Hayward.

Rivais, Reggie e Jake são dois perus que realmente não se relacionam bem. Apesar disso, eles são obrigados a colocar as diferenças de lado em prol de um bem maior assim. A dupla vai embarcar em uma aventura bastante inusitada ao viajar no tempo para mudar os rumos da História. Eles devem tentar eliminar o peru do cardápio tradicional das festas de fim de ano.

Considerado um bicho diferente, Reggie não se sente como as outras aves do sítio em que vive. Ele percebe que os fazendeiros estão apenas engordando os animais para devorá-los mais tarde, mas ninguém presta atenção no que o peru diz.

Quando chega a sua vez de ser morto no Dia de Ação de Graças, Reggie tem sorte, pois é poupado pelo presidente dos Estados Unidos e adotado por sua filhinha, levando então uma vida de conforto e mordomias.

Um dia, Reggie é buscado por Jake, um peru corajoso que recebeu ordens superiores para resgatá-lo. Segundo os planos, os dois animais devem entrar em uma máquina do tempo, voltar no século XVII e impedir que os colonos americanos tenham a ideia de matar perus nas festas de fim de ano.

Reggie não tem a menor intenção de fazer a viagem, mas é obrigado por Jake a aceitar a aventura. Quando volta no tempo, a dupla vai conhecer um mundo cheio de perigos, incluindo cães selvagens e caçadores de perus, mas também novas amizades e amores.

Reprise. 91 min.
Classificação Indicativa: Livre

Segunda-feira, 12 de setembro

Cine Retrô – Jeca Tatu

22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de segunda, dia 12/9, para terça-feira, dia 13/9)

País: Brasil. Ano: 1959. Gênero: comédia. Direção: Milton Amaral. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Roberto Duval, Marlene França, Nicolau Guzzardi, Nena Viana.

Inspirado no personagem de Monteiro Lobato, Jeca Tatu é um caipira muito preguiçoso que vive em uma cidade do interior de São Paulo com sua esposa e filha.

Jeca é um roceiro ocioso de dar dó, mas essa indolência está com os dias contatos, pois seu ranchinho está ameaçado pela ganância de latifundiários sem coração. Agora, o protagonista vai precisar colocar em prática todo seu jeito matreiro para conseguir seu cantinho de terra.

Clássico da filmografia de Amácio Mazzaropi, o filme é uma declarada homenagem ao conterrâneo Monteiro Lobato, criador do personagem homônimo na obra "Urupês".

Na trama, Mazzaropi trata com singeleza a figura do homem do campo e a questão da reforma agrária

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 14 anos

Terça-feira, 13 de setembro

Sessão Família – Asterix, o Gaulês
14h00, na TV Brasil

Título original: Asterix, The Gaul. País: França. Ano: 1967. Gênero: animação. Direção: Ray Goossens. Roteiro: Willy Lateste, Jos Marissen, László Molnár.

No ano 50 A.C. a Gália é ocupada pelo império romano, com exceção de uma pequena aldeia onde vivem Asterix e Obelix. A resistência da aldeia ocorre graças a uma poção mágica, criada pelo druida Panoramix.

A fórmula faz com que seus habitantes ganhem força sobre-humana e possam enfrentar o exército de Roma. Desesperado para descobrir a poção secreta, já que pretende destronar César, um centurião romano passa a espionar a aldeia.

Após ser descoberto, Panoramix prepara uma poção especial para o invasor que faz seu cabelo crescer sem parar.

Depois de sofrer inúmeras derrotas para a dupla Asterix e Obelix, os romanos decidem raptar o druida Panoramix na esperança de conseguir a fórmula secreta da poção mágica desenvolvida pelo aldeão da Gália.

Os personagens em quadrinhos da obra de Asterix e Obelix foram criados pelos franceses Albert Uderzo e René Goscinny, em 1959. A história acompanha aldeões de uma aldeia gaulesa que usa poções mágicas para resistir à dominação do império romano. As séries foram traduzidas para diversos idiomas e conquistaram fãs em todo o mundo.

Repletos de humor e trocadilhos, esses conteúdos foram adaptados para jogos, brinquedos e produções da sétima arte em animação e live action. O ator Gérard Depardieu se consagrou como o divertido Obelix em interpretações que ficaram eternizadas em quatro filmes para as telonas, entre 1999 e 2012.

Reprise. 68 min.
Classificação Indicativa: Livre

Terça-feira, 13 de setembro

Cine Retrô – Casinha Pequenina
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de terça, dia 13/9, para quarta-feira, dia 14/9)

País: Brasil. Ano: 1963. Gênero: comédia. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Roberto Duval, Tarcísio Meira, Edgard Franco, Astrogildo Filho, Guy Loup, Luis Gustavo, Marly Marley, Marina Freire, Ingrid Tobias.

Considerado a obra-prima de Amácio Mazzaropi, o filme "Casinha Pequenina" traz um elenco de estrelas e marca a estreia de Tarcísio Meira no cinema. A trama tem o fim da escravidão como pano de fundo e mostra a luta contra os interesses dos senhores de engenho.

Na época do Brasil colonial, o rico fazendeiro escravista Coronel Pedro (Roberto Duval) leva uma vida repleta de crimes e assassinatos. Apesar disso, sua mulher e filhos não conhecem sua extensa ficha criminal. 

Os problemas do proprietário de terras começam ao ser chantageado por Carlota (Marly Marley), mulher que testemunhou os capangas dele matarem outro homem. Ela ameaça contar tudo para a polícia caso o homem não providencie um bom casamento para a filha dela, Inês.

Para se livrar da testemunha, o fazendeiro envolve um casal de colonos, Chico (Amácio Mazzaropi) e Fifica (Geny Prado) num plano. Coronel Pedro apresenta o filho deles, Nestor (Tarcísio Meira), como um ricaço da região para Inês. O rapaz acaba se apaixonando pela moça.

Mesmo assim, os pais do jovem desconfiam bastante da nova namorada dele. É nesse ínterim que se estabelece um grande clima de conflito na família. O amigo Bento (Luís Gustavo), que trabalha com Nestor na fazenda, descobre o segredo.

Namorado de Ivone (Ingrid Tobias), Bento quer contar para Nestor sobre o golpe de Inês, a falsa sobrinha do Coronel Pedro. Ele tenta convencer o amigo a não se casar e busca a todo o curso abrir os olhos de Nestor para toda a farsa.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quarta-feira, 14 de setembro

Sessão Família – O Segredo do Vale da Lua
14h00, na TV Brasil

Título original: The Secret of Moonacre. País: Reino Unido. Ano: 2008. Gênero: aventura. Direção: Gábor Csupó. Elenco: Dakota Blue Richards, Ioan Gruffudd, Tim Curry, Natascha McElhone e Juliet Stevenson, Michael Webber.

Bela Bontempo (Dakota Blue Richards) é uma órfã de 13 anos, que após a morte de seu pai, precisa se mudar da mansão luxuosa em que mora com várias mordomias para a sombria casa de seu tio Benjamin (Ioan Gruffudd), no misterioso Vale da Lua. Ao passear pela floresta próxima a sua nova residência, ela descobre uma maldição que divide duas famílias há séculos e que põe em risco o próprio vale.

Em um mundo misterioso e cheio de disputas de interesse e poder entre o tio e a sinistra família de Coeur De Noir, a jovem descobre que ela é o centro de tudo, uma vez que é a última princesa herdeira da linhagem. Bela será guiada por uma legião de estranhos aliados na tentativa de manter a honra de sua família e evitar que o Vale da Lua desapareça para sempre.

Para salvar o local, ela precisa quebrar o feitiço antes da 5.000ª lua cheia. A jovem conta com a ajuda do chefe Pierre (Michael Webber), um cozinheiro maluco, a sra. Lavandísca (Juliet Stevenson), sua babá, e o cão Rufus. No decorrer do filme Bela conhece Robin (Augustus Prew), o mais jovem da família Coeur De Noir, rival da sua, e os dois acabam se afeiçoando um pelo outro, ajudando a salvar o Vale da Lua.

Reprise. 103 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quinta-feira, 15 de setembro

Sessão Família – Um Caipira em Bariloche
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1973. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner e Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Beatriz Bonnet, Ivan Mesquista, Carlos Valone.

Amácio Mazzaropi é Polidoro, um fazendeiro ingênuo que cai na conversa do genro e vende suas terras para um vigarista. O larápio engana a todos, inclusive sua própria esposa, uma argentina honesta e desiludida com o amor.

Por pura armação, os dois acabam indo parar em Bariloche e lá na neve, em meio a confusões e gargalhadas no frio argentino, o caipira começa a juntar os fatos e retorna para desmascarar os vilões.

A comédia promete muitas risadas e momentos de diversão, intriga e suspense para o público. O longa "Um caipira em Bariloche" foi uma das maiores bilheterias de toda a carreira do saudoso humorista Amácio Mazzaropi.

Reprise. 100 min.
Classificação Indicativa: 14 anos

Quinta-feira, 15 de setembro

Cine Retrô – De Pernas pro Ar
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de quinta, dia 15/9, para sexta-feira, dia 16/9)

País: Brasil. Ano: 1957. Gênero: comédia musical. Diretor: Victor Lima. Elenco: Ankito, Grande Otelo, Renata Fronzi, Renato Restier, Costinha, Wilson Grey, Darcy Coria, Fininho, Roberto Duval, Otelo Zeloni, Jorge Murad, Roberto Luna, Joel Vaz, João Péricles, Procopinho, Moacyr Deriquem.

Benedito (Anktio) é um humilde empregado de um Teatro de Revista que espera uma chance para se tornar artista. Depois de estragar o número de Dom Ramiro (Fininho), o rapaz é despedido e vai se encontrar com seu amigo camelô, Faísca (Grande Otelo).

Os dois resolvem vender brinquedos contrabandeados na porta de um banco. Eles não sabem que naquele momento está ocorrendo um assalto no local cometido pelos bandidos Navalhada (Renato Restier) e seus dois capangas, Mindinho (Costinha) e Caveirinha (Wilson Grey).

Acidentalmente, as maletas com bugigangas de Benedito e Faísca é trocada pela dos três criminosos que acabam de sair do banco. A perseguição envolve ainda dois "rapas" e só termina quando, ajudados por uma corista, Benedito e Faísca participam involuntariamente de um número musical do espetáculo da companhia de teatro. 

Com direção de Victor Lima, a comédia "De Pernas pro Ar" reúne personalidades como Ankito, Grande Otelo e Costinha. A produção de humor tem diversos números musicais. Os artistas do elenco participam de algumas peças. Determinadas canções ganham interpretação de astros como Emilinha Borba, Nelson Gonçalves e Cauby Peixoto, entre outros.

Reprise. 82 min.
Classificação Indicativa: 10 anos

Sexta-feira, 16 de setembro

Sessão Família – A Menina no País das Maravilhas
14h00, na TV Brasil

Título original: Phoebe in Wonderland. País: Estado Unidos. Ano: 2008. Gênero: drama. Direção: Daniel Barnz. Elenco: Elle Fanning, Felicity Huffman, Bill Pullman, Emily Blunt, Patricia Clarkson e Max Baker.

A jovem Phoebe Lichten (Elle Fanning) sonha em participar da peça "Alice no País das Maravilhas", que será encenada na sua escola, mas a menina é sempre rejeitada pelos colegas de turma.

O comportamento de Phoebe piora a cada dia, o que deixa seus pais – Hillary (Felicity Huffman) e Peter (Bill Pullman) – preocupados por não compreenderem a filha.

Eles tentam ajudá-la, mas a garota se esconde em suas fantasias, confundindo realidade com sonho. Agora, Phoebe terá que enfrentar um duro, doloroso e emocionante processo de autodescoberta e transformação pessoal.

Reprise. 96 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Sexta-feira, 16 de setembro

Cine Nacional – Contracorrente
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de sexta-feira, dia 16/9, para sábado, dia 17/9)

País: Brasil. Ano: 2013. Gênero: comédia dramática. Direção: Massimo Gaggino. Elenco: Francesco Morotti, Laise Leal, Leandro Rocha, Bertho Filho, Manuela Santiago, Negra Jhô.

A comédia dramática se passa entre as cidades de Gênova e Salvador no ano de 2013 quando a Europa vive uma terrível crise financeira. Marco Parodi (Francesco Morotti) é um jovem italiano de classe baixa que mora com os pais e a irmã em um pequeno apartamento no centro histórico de Gênova.

A tensão dentro de casa aumenta quando a avó se muda e vai residir com a família, por não conseguir pagar o aluguel. Sufocado por todo esse momento e com as contínuas brigas entre os parentes, Marco toma a atitude de sair do próprio país e viaja para Salvador, no Brasil. É na capital baiana que conhece Neca (Leandro Rocha) e Mariana (Laíse Leal).

Neca é um baiano descolado que se torna seu melhor amigo e apresenta a ele uma Salvador que está distante dos cartões postais. Mariana é uma jovem baiana desacreditada com a própria cidade e que tem o sonho de morar na Itália. Marco se apaixona por ela e tenta mostrar as belezas da cidade através de seu olhar estrangeiro, vivendo um intercâmbio cultural que marcará sua vida.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 14 anos

Sábado, 17 de setembro

Cine Retrô – O Grande Xerife
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano de estreia: 1972. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Patricia Mayo, Paulo Bonelli, Tony Cardi, Augusto César Ribeiro.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o chefe dos correios, Inácio Poróroca, um viúvo que é pai de Mariazinha. Ele é o morador mais antigo de Vila do Céu onde vive cuidando da vida dos outros.

Um dia, chega na cidade, disfarçado de padre, o bandidão João Bigode. Em uma arruaça no bar da cidade, o maldoso mata o xerife e põe Poróroca em seu lugar. A confusão está armada e só o Grande Xerife pode proteger o povoado.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Domingo, 18 de setembro

Sessão Família – Spark: uma aventura espacial
14h00, na TV Brasil

Título original: Spark: A Space Trail. País: Canadá, Coréia, EUA e China. Ano: 2016. Gênero: animação, aventura. Direção: Aaron Woodley.

O macaco adolescente Spark tem a missão de recuperar o Planeta Bana, sua terra natal, conquistada pelo malvado Zhong em um passado não muito distante. Com ajuda de seus amigos a raposa guerreira Vix e porco mecânico de naves espaciais Chunk, Spark embarca em uma aventura espacial repleta de mistério e superação.

O trio busca conseguir a harmonia em um cenário pós-apocalíptico de um planeta Bana dominado pelo tirano Zhong. Em meio aos desafios, Spark descobre ser herdeiro da família real que fora destituída por Zhong. Quando o inescrupuloso vilão descobre que a linhagem de seus inimigos ainda está em Bana, a emoção aumenta. Spark e seus amigos devem impedir que Zhong destrua o universo.

Reprise. 91 min.
Classificação Indicativa: Livre

Domingo, 18 de setembro

Cine Nacional – Eu Sou Brasileiro
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2019. Gênero: drama. Direção: Alessandro Barros. Elenco: Daniel Rocha, Fernanda Vasconcelos, Cristiana Oliveira, Letícia Spiller, Zezé Motta, Felipe Folgosi, Marcella Rica, Miguel Rômulo.

O drama "Eu Sou Brasileiro" conta a história do jovem Léo (Daniel Rocha) que passou a vida tentando ser famoso e se tornar um jogador de futebol bem-sucedido. Ele quer melhorar a condição financeira de sua família que enfrenta dificuldades na rotina do subúrbio.

Humilde, o rapaz trabalha como garçom e joga num time de futebol da quarta divisão de Indaiatuba, no interior de São Paulo. Léo Ele namora uma mulher interesseira, mora com a mãe costureira (Cristiana Oliveira) e a sua melhor amiga é a graciosa vizinha (Fernanda Vasconcellos).

Na intenção de dar a volta por cima na vida, ele arrisca uma última grande chance quando um olheiro estrangeiro vai assistir a uma partida. De repente, Léo percebe que sua oportunidade pode ser desperdiçada por causa de um acidente em campo. O rapaz tenta superar as dificuldades, reconstruir os laços com a família e celebrar o verdadeiro amor.

Com grande elenco, formado por personalidades da dramaturgia como Fernanda Vasconcelos, Cristiana Oliveira, Letícia Spiller, Zezé Motta e Felipe Folgosi, o longa-metragem nacional ainda tem a participação especial do ex-jogador Cafu e da jornalista Leda Nagle.

Reprise. 85 min.
Classificação Indicativa: 10 anos

Domingo, 18 de setembro

Cine DOC – Olhando para as Estrelas
23h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2017. Gênero: docudrama. Direção, roteiro e edição: Alexandre Peralta. Produção: Corina Maritescu, Sabrina Chammas, Alejandro Ernesto.

O documentário nacional "Olhando para as Estrelas" revela o trabalho da única escola de balé para cegos do mundo. A produção acompanha o cotidiano, os desafios e as conquistas de uma aluna e uma professora. Com sensibilidade e beleza, o longa-metragem encanta e comove o público ao ressaltar o cotidiano dessas bailarinas com um apelo emocional significativo.

A película traça um panorama sobre esse trabalho ao retratar duas dançarinas que se envolvem de corpo e alma no projeto da companhia de balé Associação Fernanda Bianchini, localizada em São Paulo. O filme mostra Geyza, professora e primeira bailarina do grupo, que estava se preparando para casar, e Thalia, uma de suas alunas adolescentes, que lida com todas as mudanças de sua idade. 

A deficiência visual não é empecilho para as jovens que compartilham com outras meninas da companhia a paixão pela dança e o sonho de uma carreira artística como bailarinas. Cientes das dificuldades nessa árdua trajetória, elas desenvolvem a autoestima e o conhecimento mútuo com muita dedicação e harmonia.

Ambas demonstram determinação em ultrapassar obstáculos com sorriso e apoio familiar que não as vitimiza. Vaidosas, as personagens do longa desejam conquistar o melhor para si mesmas. A produção mostra esse amadurecimento gradual das bailarinas em busca de suas vocações.

Com leves movimentos de câmera, que podem se associar aos passos da dança, trilha sonora suave e uma montagem sensível, o documentário tem narração em off que propicia ao telespectador uma aproximação com a causa.

Reconhecido em diversos eventos da sétima arte, o filme foi laureado com os prêmios de melhor documentário da HBO/NALIP (Associação de Produtores Latinos) e da diversidade no Bentonville Film Festival.

Dirigido por Alexandre Peralta, o longa-metragem ainda participou de eventos internacionais temáticos e de grandes festivais como o de Los Angeles e a Mostra Internacional de Cinema.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: Livre

Domingo, 18 de setembro

Cine Retrô – Jeca e seu Filho Preto
03h30, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 18/9, para segunda-feira, dia 19/9) 

País: Brasil. Ano: 1978. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Codireção: Berilo Faccio. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Yara Lins, Elizabeth Hartman, Denise Assunção.

Em "Jeca e seu filho preto", o saudoso humorista Amácio Mazzaropi interpreta Zé, o pai de um rapaz (misteriosamente) negro. O fato nunca pareceu o atormentar, mas os vizinhos se incomodam quando o rapaz se enamora de uma moça branca, filha de um rico fazendeiro.

Em plenos anos 1970, Amácio Mazzaropi, com seu jeito simples, abordou no cinema a questão do preconceito racial.

Reprise. 104 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Postar um comentário

0 Comentários


Ad Code