Ad Code

TV Brasil - Programação de Filmes de 19 a 25 de setembro

Divulgação

Confira a programação de filmes da TV Brasil de 19 a 25 de setembro.

Segunda-feira, 19 de setembro

Sessão Família – O Pequeno Órfão
14h00, na TV Brasil

Título original: Rémi sans famille. País: França. Ano: 2018. Gênero: comédia dramática. Direção: Antoine Blossier. Elenco: Daniel Auteuil, Maleaume Paquin, Jacques Perrin, Virgnie Ledoyen, Jonathan Zaccaï, Ludivine Sagnier, Zoe Boyle, Albane Masson, Nicholas Rowe, Nicola Duffet, Simon Armstrong. 

A trama acompanha as aventuras de Rémi (Maleaume Paquin), um garoto que é abandonado em uma igreja quando bebê. A doce Madame Barberin (Ludivine Sagnier) assume a maternidade, porém seu marido, com dificuldades financeiras após um grave acidente, resolve devolver o menino para o orfanato.

No caminho, porém, ele se depara com um ex-violinista chamado Vitalis (Daniel Auteuil). O artista descobre o talento musical de Rémi e se oferece para "alugar" o garoto para o menino escapar do orfanato. Os dois passam a viajar pela França para entreter as pessoas.

Arrancado das mãos de sua mãe adotiva e confiado ao senhor Vitalis, um misterioso músico itinerante, Rémi vai aprender a dura vida de acrobata e a cantar para ganhar seu pão. Acompanhado do fiel cão Capi e do macaquinho Joli-Coeur, Rémi parte em uma longa jornada pelo país – marcada por encontros, amizades e ajuda mútua – que o levará ao segredo sobre suas próprias origens.

A comédia dramática francesa "O Pequeno Órfão" (2018) é baseada no romance "Sans Famille", obra redigida pelo escritor francês Hector Malot.

Reprise. 105 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Segunda-feira, 19 de setembro

Cine Nacional – Vitrola

23h00, na TV Brasil
04h15, na TV Brasil (madrugada de segunda, dia 19/9, para terça-feira, dia 20/9)

País: Brasil. Ano: 2013. Gênero: drama. Direção: Charly Braun. Elenco: Genézio de Barros, Selma Egrei, Moacyr Franco, Arieta Correa, Caio Horowicz, Martha Nowill, Pascoal da Conceição, Zoe Reis.

A trama acompanha o esforço do aposentado Elpídio (Genézio de Barros) para evitar que seu sebo de vinis seja vendido para uma construtora, que quer erguer mais um grande edifício no local. O problema é que ele está endividado e ainda precisa cuidar de sua filha Elise (Arieta Correa) e de seu neto Gabriel (Caio Horowicz).

Para tentar levantar um dinheiro, o protagonista consegue uma vaga para concorrer em um programa de auditório apresentado por Armando Silva (Moacyr Franco). Elpídio participa do jogo de perguntas e respostas sobre conhecimentos musicais.

A imersão em um universo diferente do seu faz com que o aposentado mude a forma de enxergar o mundo, reavalie a relação com sua filha e seu neto e encontre espaço para o amor com Marta (Selma Egrei), entre tantos discos, memórias e poeira.

Reprise. 52 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Terça-feira, 20 de setembro

Sessão Família – Sobre Rodas
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2017. Gênero: drama, aventura, infantil. Direção e roteiro: Mauro D’Addio. Elenco: Cauã Martins, Georgina Castro, Lara Boldorini.

A trama acompanha a história de Lucas (Cauã Martins), um menino de 13 anos que perde os movimentos das pernas após um acidente. Ele passa a depender de uma cadeira de rodas e assim que se recupera volta aos estudos. O rapaz chega a uma nova escola e faz amizade com Laís (Lara Boldorini).

A garota de 13 anos ajuda sua mãe na barraca de café da manhã numa parada de caminhões na pequena cidade em que vivem. A jovem sonha em conhecer o pai, um caminhoneiro que a abandonou ainda na infância.

Quando Lara descobre o possível paradeiro do pai, os dois amigos do colégio iniciam uma jornada inesperada e partem em uma viagem pelas estradas do interior do país. Durante a aventura, eles acabam conhecendo melhor um ao outro.

Primeiro longa do diretor e roteirista Mauro D’Addio, "Sobre Rodas" foi reconhecido como o Melhor Filme pelo público no TIFF Kids (Canadá). A produção nacional ainda foi agraciada no Chicago International Children’s Film Festival (EUA) e na Mostra Geração, no Festival do Rio, como Melhor Filme.

Reprise. 82 min.
Classificação Indicativa: Livre

Terça-feira, 20 de setembro

Cine Retrô – O Vendedor de Linguiça
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de terça, dia 20/9, para quarta-feira, dia 21/9)

País: Brasil. Ano: 1962. Gênero: comédia musical. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Roberto Duval, Maximira Figueiredo, Amilton Fernandes, Carlos Garcia, David Neto, Maria Helena Rossignolli, Anita Sorrento.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o personagem Gustavo, um vendedor de linguiça que, para conquistar sua freguesia, tem de ralar muito. Em meio a problemas com a família, vizinhos, e cachorros que adoram roubar suas linguiças, o comediante vive um banquete de situações engraçadas que vão fazer o público chorar de tanto rir.

O vendedor ambulante de linguiças sai todos os dias com seu filho Dudu (Carlos Garcia) a bordo de um pequeno caminhão e percorre os bairros da periferia de São Paulo oferecendo seu produto.

Flora (Maximira Figueiredo), filha de Gustavo, trabalha como empregada doméstica para patrões ricos e quando eles viajam, resolve passear pela cidade usando as roupas daquela família.

Durante esse passeio, a moça conhece o milionário Pierre (Amilton Fernandes) e ambos começam um namoro. Flora pega outras roupas dos seus empregadores a e dá ao pai e ao irmão Dudu, para fazer com que eles se passem por uma família rica.

A mentira é descoberta e todos vão parar na polícia enquanto Pierre sabe da verdade sobre a namorada através dos jornais. Mesmo assim ele quer continuar o namoro, mas a família dele tenta impedi-lo.

Entre as canções que fazem parte dos números musicais do filme estão "O Linguiceiro" e "Mocinho Lindo", interpretadas por Mazzaropi; "Olhar de saudade", cantada por Pery Ribeiro; "Não ponha a mão", entoada Elza Soares; e "Poema do adeus", na voz de Miltinho.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quarta-feira, 21 de setembro

Sessão Família – As Aventuras de uma Super-Professora
14h00, na TV Brasil

Título original: Superjuffie. País: Holanda. Ano: 2018. Gênero: aventura, família, fantasia. Direção: Martijn Maria Smits. Elenco: Diewertje Dir, Hassan Slaby, Harry Piekema, Carly Wijs, Jeevan Dhanpat, Josephine Nollen, Maarten Wansink.

A Srta. Josje (Diewertje Dir) parece ser uma professora comum. Ela acaba de chegar à nova escola em que vai lecionar e logo precisa lidar com uma sala de aula repleta de alunos sem um pingo de motivação para aprender. A moça de 20 anos tem uma vida pacata como educadora em uma escola primária.

Meio tímida e muito atrapalhada, ela descobre um misterioso artefato na parede de casa. Ao entrar em contato com o objeto, ela liberta uma força potente que se une ao seu corpo e lhe dá superpoderes incríveis. A professora precisa de coragem para vencer seus medos e encarar os desafios.

Ao ouvir o som emitido por um animal em perigo, ela dá uma mordida no giz e se transforma na Super Professora. Josje dispara pelo ar como um tornado verde a fim de salvar animais, com quem consegue se comunicar. A partir de suas novas habilidades, a professora usa os poderes especiais para proteger os bichos. Ela não consegue evitar o desejo, muitas vezes inconveniente, de realizar os resgates.

Algumas crianças descobrem o segredo da professora e ela conta com o sigilo deles. Quando Josje descobre uma conspiração contra o zoológico da cidade, a jovem e seus alunos terão a perigosa tarefa de defender o local sem revelar a identidade da nova heroína da região. Aí, ela precisa decidir se vai resgatá-los ou fugir.

O filme é uma adaptação literária baseada na série de livros homônima escrita por Janneke Schotveld.

Reprise. 84 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quinta-feira, 22 de setembro

Sessão Família – Jeca e seu Filho Preto
14h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1978. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Codireção: Berilo Faccio. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Yara Lins, Elizabeth Hartman, Denise Assunção.

Em "Jeca e seu filho preto", o saudoso humorista Amácio Mazzaropi interpreta Zé, o pai de um rapaz (misteriosamente) negro. O fato nunca pareceu o atormentar, mas os vizinhos se incomodam quando o rapaz se enamora de uma moça branca, filha de um rico fazendeiro.

Em plenos anos 1970, Amácio Mazzaropi, com seu jeito simples, abordou no cinema a questão do preconceito racial.

Reprise. 104 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Quinta-feira, 22 de setembro

Cine Retrô – Com Água na Boca
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de quinta, dia 22/9, para sexta-feira, dia 23/9)

País: Brasil. Ano: 1956. Gênero: comédia musical. Direção: J.B. Tanko. Roteiro: J.B. Tanko e Renato Restier. Elenco: Carequinha, Fred Villar, Renato Restier, Costinha, Anilza Leoni, Agalgisa Colombo, Alberto Peres, Procopinho, Yara Jety, Otelo Zeloni, Jorge Petroff, Madame Lou, Antônio Garcia, Cazarré Filho, Dracon, Patrícia Laura, Rosa Sandrini, Aldo Nélio, Rosita Lopes.

Os palhaços Fred (Fred Vilar) e Carequinha (o próprio Carequinha) são artistas de rua que de súbito se veem perseguidos pela polícia. Na fuga, invadem a pensão de artistas da Madame Malut (Madame Lou), onde recebem a ajuda da cozinheira Maria da Glória (Yara Jety), que os recomenda para emprego na faxina.

Na pensão, os dois ficam amigos da desastrada aspirante à artista de televisão Marina (Anilza Leoni), que recebe a visita de seu tio caipira, Prudêncio (Procopinho), e do padrinho Bonifácio (Costinha), dono da fábrica de inseticidas Matarrato.

Marina e seu namorado, Milton (Alberto Peres), tentam convencer o tio a investir na carreira artística dela e pedem a Carequinha que se passe por diretor de TV. Enquanto isso, Carequinha tenta conquistar Terezinha (Adalgisa Colombo), assistente do sinistro mágico Dr. Satã (Renato Restier).

A comédia tem seis numeros musicais no decorrer da trama. Em um deles, o elenco interpreta a canção de Assis Valente que dá título ao filme. Outros destaques são Cauby Peixoto que interpreta a célebre "Conceição" e Angela Maria que entoa "Mentindo".

Com direção e roteiro de J.B. Tanko, o longa-metragem "Com Água na Boca" conquistou o Prêmio na categoria Melhor Atriz, para Anilza Leone, no Festival do Distrito Federal, no Rio de Janeiro, em 1956.

Reprise. 90 min.
Classificação Indicativa: 10 anos

Sexta-feira, 23 de setembro

Sessão Família – Uma Viagem Extraordinária
14h00, na TV Brasil 

Título original: The Young and Prodigious T.S. Spivet. País: França e Canadá. Ano: 2013. Gênero: aventura, drama, fantasia. Direção: Jean-Pierre Jeunet. Elenco: Helena Bonham Carter, Robert Maillet, Callum Keith Rennie, Kyle Catlett, Judy Davis, Niamh Wilson, Jakob Davies, Rick Mercer.

T.S. Spivet (Kyle Catlett) é um garoto superdotado, apaixonado por cartografia. Quando ganha um prêmio científico importante, o menino de apenas 12 anos decide abandonar sua família em Montana, uma região rural, para atravessar sozinho os Estados Unidos, até chegar a Washington. O único problema é que o júri não sabe que o vencedor ainda é uma criança. 

Pequeno gênio da ciência, T.S. Spivet conquista um importante concurso e decide empreender uma jornada para sair do rancho isolado e cruzar um longo trajeto pelo país. Ele não se interessa pelo reconhecimento científico, mas busca ser aceito pela própria família.

O menino mora numa pequena e isolada fazenda no estado de Montana, aos pés das Montanhas Rochosas, com a mãe Clair (Helena Bonham Carter), o pai (Callum Keith Rennie), a irmã mais velha Gracie (Niamh Wilson) e o irmão gêmeo Layton (Jakob Davies).

O filme é uma adaptação do romance de Reif Larsen sobre um menino gênio e sua peculiar família. O longa tem direção de Jean-Pierre Jeunet, cineasta responsável pelo sucesso cult "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" (2001).

Reprise. 105 min.
Classificação Indicativa: Livre

Sexta-feira, 23 de setembro

Cine Nacional – A Casa Elétrica
22h30, na TV Brasil
03h45, na TV Brasil (madrugada de sexta-feira, dia 23/9, para sábado, dia 24/9)

País: Brasil. Ano: 2011. Gênero: drama. Direção: Gustavo Fogaça. Elenco: Nicola Siri, Jean Pierre Noher, Carmela Paglioli, André Di Mauro, Juan Arena e Rafael Pimenta.

O filme aborda uma história de conquistas e mistura elementos como romantismo, bravura e pioneirismo. A obra narra as aventuras do imigrante italiano Saverio Leonetti (Nicola Siri), criador da primeira fábrica de gramofones no Brasil e do segundo selo discográfico a imprimir vinis na América Latina. 

Saverio chegou a Porto Alegre no começo do século XX. Entre o Rio Grande do Sul e a cidade de Buenos Aires, na Argentina, o empresário cria os primeiros laços entre a música regional brasileira, nos primórdios do samba, com o tango.

O longa-metragem começa na Buenos Aires dos dias atuais, no tradicional Café Tortoni, com uma discussão de quatro senhores, profundos conhecedores do tango. A conversa desperta a atenção de um turista brasileiro que tem uma informação: o primeiro tango registrado em vinil na América Latina foi gravado no Brasil.

Com direção de Gustavo Fogaça, o longa "A Casa Elétrica" foi ganhador do prêmio "Dellart Cine Rivaton" no 7º Festival CineMúsica de Conservatória (RJ) de 2013. O filme marcou presença em grandes eventos como o 41º Festival de Cinema Latino de Gramado, a Mostra Latina do Festival Internacional do Rio e o Festin Lisboa.

Reprise. 110 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Sábado, 24 de setembro

Cine Retrô – Casinha Pequenina
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 1963. Gênero: comédia. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Elenco: Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Roberto Duval, Tarcísio Meira, Edgard Franco, Astrogildo Filho, Guy Loup, Luis Gustavo, Marly Marley, Marina Freire, Ingrid Tobias.

Considerado a obra-prima de Amácio Mazzaropi, o filme "Casinha Pequenina" traz um elenco de estrelas e marca a estreia de Tarcísio Meira no cinema. A trama tem o fim da escravidão como pano de fundo e mostra a luta contra os interesses dos senhores de engenho.

Na época do Brasil colonial, o rico fazendeiro escravista Coronel Pedro (Roberto Duval) leva uma vida repleta de crimes e assassinatos. Apesar disso, sua mulher e filhos não conhecem sua extensa ficha criminal.

Os problemas do proprietário de terras começam ao ser chantageado por Carlota (Marly Marley), mulher que testemunhou os capangas dele matarem outro homem. Ela ameaça contar tudo para a polícia caso o homem não providencie um bom casamento para a filha dela, Inês (Guy Loup).

Para se livrar da testemunha, o fazendeiro envolve um casal de colonos, Chico (Amácio Mazzaropi) e Fifica (Geny Prado) num plano. Coronel Pedro apresenta o filho deles, Nestor (Tarcísio Meira), como um ricaço da região para Inês. O rapaz acaba se apaixonando pela moça.

Mesmo assim, os pais do jovem desconfiam bastante da nova namorada dele. É nesse ínterim que se estabelece um grande clima de conflito na família. O amigo Bento (Luís Gustavo), que trabalha com Nestor na fazenda, descobre o segredo.

Namorado de Ivone (Ingrid Tobias), Bento quer contar para Nestor sobre o golpe de Inês, a falsa sobrinha do Coronel Pedro. Ele tenta convencer o amigo a não se casar e busca a todo o curso abrir os olhos de Nestor para a grande farsa.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Domingo, 25 de setembro

Sessão Família – Uma Grande Amizade
14h00, na TV Brasil

Título original: Saving Flora. País: Estados Unidos. Ano: 2018. Gênero: drama. Direção: Mark Taylor. Roteiro: David Moss e Mark Taylor. Elenco: Jenna Ortega, Martin Martinez, David Arquette, Leonor Varella, Galen Howard, Tom Arnold, Rhea Perlman, Carlos Ragas, Guilford Adams, Mars Crain.

Flora é um elefante fêmea de circo que não consegue mais realizar seus truques. Na noite anterior à data marcada para sua eutanásia, a filha do dono do circo, Dawn (Jenna Ortega), de 14 anos, foge do circo com Flora.

Agora, tudo o que há entre eles e o santuário de animais – onde Flora poderá viver em paz – são duzentos quilômetros de bosques, um rio turbulento e dois caçadores de elefantes. Apenas uma verdadeira amizade pode oferecer a força necessária para a menina e o elefante superarem os riscos.

Ambas encaram os desafios e lidam com os perigos que encontram pela frente em busca da liberdade. Na reserva natural, Flora finalmente poderá conseguir a proteção em uma área em que vive uma manada de elefantes selvagens.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Domingo, 25 de setembro

Cine Nacional – Vestido Pra Casar
16h00, na TV Brasil

País: Brasil. Ano: 2014. Gênero: comédia. Direção: Gerson Sanginitto e Paulo Aragão. Elenco: Leandro Hassum, Fernanda Rodrigues, Catarina Abdalla, André Mattos, George Sauma, Tonico Pereira, Renata Dominguez, Marcos Veras, Ricardo Conti, Júlia Rabello, Eliezer Motta, Érico Brás, Claudio Tovar, Hossen Minussi, Adriana Garambone, Jefferson Schroeder, Paulo Mathias Jr., Haroldo Guimarães, Alvaro Diniz, Celso Taddei, Cicero Raul, Macio Trigo, Cris Pompeu, Mariana Brassaroto, Taísa Lima, Denam Pettmant, Claudio Torres, Jeniffer Setti e Marianne Ebert.

A trama acompanha as peripécias de Fernando (Leandro Hassum). Ele acredita que uma mentirinha não faz mal a ninguém e cria uma série de enrascadas com situações hilárias que garantem o riso.

De mentira em mentira, o noivo fica atrapalhado com as lorotas que conta e transforma o dia do seu casamento com Nara (Fernanda Rodrigues) numa grande confusão.

Prestes a se casar com a pacata moça, o mentiroso compulsivo Fernando rasga acidentalmente o vestido de alta costura de uma subcelebridade chamada Valentina (Renata Dominguez) que estava acompanhada do amante Ceição (Marcos Veras).

Ela não pode voltar para casa sem a caríssima peça exclusiva. O trio passa a procurar um modelo igual feito pelo mesmo costureiro. Durante a jornada, Marcelo (Ricardo Conti), um paparazzo insistente, faz questão de seguir a trupe já que a mulher é casada com um homem influente.

Com seu jeitão atabalhoado, Fernando tenta resolver o problema sem alertar a noiva e a sua família, mas a odisseia se complica ainda mais e envolve outras pessoas em grande parte por causa das mentiras que ele conta.

Fernando cria confusão com o sogro Eraldo (André Mattos), que busca terminar o casamento; com a irritadiça ex-mulher Letícia (Júlia Rabello), que tenta conseguir os papéis do divórcio; e com o assanhado primo Pompilho (George Sauma).

No decorrer da trama, o protagonista ainda se mete em várias trapalhadas que mobilizam policiais, seguranças, um estilista, uma socialite deslumbrada e um senador ciumento.

Os imprevistos engraçados da trama do longa "Vestido Pra Casar" contemplam muitos erros do protagonista em seu comportamento. Esses equívocos só se resolvem quando a verdade aparece pouco tempo antes da hora do "sim".

Reprise. 101 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Domingo, 25 de setembro

Cine DOC – O Fantástico Patinho Feio
23h00, na TV Brasil
País: Brasil. Ano: 2017. Gênero: documentário. Direção: Denilson Félix.

Nos anos 1960, quatro jovens de Brasília decidiram construir um carro para competir na segunda maior corrida do país, os 500 km de Brasília. Pilotando contra outros 33 veículos, a maioria de grandes marcas internacionais, eles largaram em último lugar, mas conseguiram terminar a corrida na segunda posição.

Os quatro amigos da equipe Camber se revezaram no volante durante seis horas e celebraram a segunda colocação como se fosse a primeira. No filme, eles relembram os detalhes da história e contam como o Patinho Feio se tornou o grande símbolo do automobilismo em Brasília.

O documentário reconstrói os melhores momentos da história do Patinho Feio, ao mesmo tempo em que mostra como a cultura e a formação de Brasília incentivaram o automobilismo. A produção reúne depoimentos dos pilotos Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Roberto Pupo Moreno, dos jornalistas Roberto Nasser, Reginaldo Leme, Galvão Bueno, entre muitos outros especialistas e entusiastas.

Com direção de Denilson Félix, "O Fantástico Patinho Feio" foi eleito o melhor filme na Mostra Brasília, do 50º Festival de Brasília.

Reprise. 74 min.
Classificação Indicativa: Livre

Domingo, 18 de setembro

Cine Retrô – O Grande Xerife
03h30, na TV Brasil (madrugada de domingo, dia 25/9, para segunda-feira, dia 26/9)

País: Brasil. Ano: 1972. Gênero: comédia. Direção: Pio Zamuner. Elenco: Amácio Mazzaropi, Patricia Mayo, Paulo Bonelli, Tony Cardi, Augusto César Ribeiro.

O humorista Amácio Mazzaropi interpreta o chefe dos correios, Inácio Poróroca, um viúvo que é pai de Mariazinha. Ele é o morador mais antigo de Vila do Céu onde vive cuidando da vida dos outros.

Um dia, chega na cidade, disfarçado de padre, o bandidão João Bigode. Em uma arruaça no bar da cidade, o maldoso mata o xerife e põe Poróroca em seu lugar. A confusão está armada e só o Grande Xerife pode proteger o povoado.

Reprise. 95 min.
Classificação Indicativa: 12 anos

Postar um comentário

0 Comentários

Ad Code