"Hoje está uma fantasia muito grande", diz Joel Santana sobre futebol atual

Divulgação Rogério Pallatta/SBT

A semana do The Noite começa com a presença de um dos mais icônicos e carismáticos treinadores de futebol do Brasil. Joel Santana é o entrevistado de Danilo Gentili nesta segunda, 31 de outubro, e fala sobre seu trabalho mais recente, o ‘Canal do Joel’ no YouTube, em que recebe convidados de diversas áreas para falar de assuntos além do futebol. “O canal, na realidade, é que eu tenho praticamente 50 anos dentro do esporte, do futebol. E passei por essas situações todas, sou do subúrbio de Olaria, comecei no Olaria e fui conhecer o mundo em função do futebol. De uma família pobre, que tinha muita dificuldade, eu conheci o mundo inteiro em função do futebol e criei muitas histórias para contar dentro dos vários clubes que eu passei. E por essas histórias, resolvemos criar um canal”, explica. 

Sobre críticas que faziam a seu respeito, o convidado comenta: “se você ficar guardando mágoa de tudo que falam de você, você não vive. As pessoas não procuram te elogiar, procuram defeito, alguma coisa que você não fez e procuram rotular você.... Sempre falavam ‘Joel mexeu errado’. Qual é o cara que é “retranqueiro” que ganhou oito vezes nos quatro clubes do Rio de Janeiro?! Que ganhou mais títulos que todos dentro da história do Maracanã?! Ou ele é mágico ou é um retranqueiro muito forte.... Você tem que ter alguma virtude. Eu tenho uma vida, uma história, um currículo”.  

Joel conta qual foi o local em que menos gostou de trabalhar e diz: “não vou dizer que odiei. Vou falar que foi muito difícil. Na Arábia Saudita é muito difícil. Além de ser muito calor, você é restrito de ‘clube-casa’ e ‘casa-clube’.... Me trataram muito bem, mas é difícil”. Fazendo uma análise geral, declara: “antigamente os clubes eram mais centrados. Hoje as coisas são feitas meio de orelhada e quem sofre é o torcedor”. A respeito da fama de que se assusta com facilidade, confirma e afirma: “filme de vampiro, viajar de avião. Ou eu viajo na emergência, na janela, mas se não me colocar na primeira cadeira e na janela, se me botar em outro lugar, eu não quero”.  

Recordando o fato que a revista “Time” colocou sua foto em uma reportagem sobre a “Lava Jato”, declara: “eu quis meter um processo na revista. Mas a coisa foi tão absurda, que eu não tinha nada a ver com o caso e o cara me botou sete folhas, contando um monte de história, coisa que eu nunca tinha visto na minha vida. Eu tentei (processar), mas tinha que arrumar um advogado lá fora”. Joel dá sua opinião sobre o futebol atual e avalia: “agora tem cartão amarelo, não tem graça. Se passa um vento o cara já começa a se contorcer, chora e grita. Hoje está uma fantasia muito grande. Se não vem o VAR pra falar que não aconteceu nada, você entra na história. Os caras são treinados para isso (‘atuar’)”. E conclui: “sou da época em que nós, brasileiros, tínhamos respeito mundial dentro do futebol. Eu vi jogadores que não vou ver nunca mais”. 

O The Noite é apresentado por Danilo Gentili e vai ao ar de segunda a sexta-feira, no SBT. Hoje, 00h45.

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato