Tatiana Salem Levy apresenta "Melhor não contar" no Trilha de Letras

Foto: Divulgação TV Brasil

A premiada escritora Tatiana Salem Levy é a convidada do programa Trilha de Letras na edição inédita desta quarta (26), às 23h. A entrevistada aborda seu novo livro, "Melhor não contar" (2024), que revela uma série de abusos sexuais sofridos pela autora desde a infância, dentro da própria casa.

Radicada em Portugal, Tatiana veio ao Brasil para lançar a obra. A conversa exclusiva com a apresentadora Eliana Alves Cruz é exibida na TV Brasil e tem uma versão na Rádio MEC no mesmo dia e horário.No programa, a escritora lê um trecho da publicação.

O Trilha de Letras também pode ser acessado em formato podcast nas plataformas digitais. A produção gravada na BiblioMaison também fica disponível no app TV Brasil Play e no canal do YouTube da emissora pública.

Assédio e aborto em pauta na literatura

Numa linguagem sensível e visceral, a trama da obra "Melhor não contar" destaca a relação entre a mãe, também vítima de violência sexual, e a filha, que anos depois, precisa recorrer a um aborto para ter a chance de seguir adiante.

"O assédio te coloca em um lugar muito solitário em um lugar que mistura corpo e subjetividade. Tudo passa pelo corpo e na mulher isso fica muito acentuado. Depois isso aparece muito na solidão do aborto", pontua a escritora sobre esse conteúdo íntimo e pessoal.

Tatiana Salem Levy fala sobre a intensidade desse texto. "A força da narrativa que não é a do herói que foi caçado, mas justamente das coisas que a gente contava para os diários, desses pequenos segredos, que na verdade constituem a vida, encontrar essa voz", ressalta a autora.

No papo do Trilha de Letras, a convidada explica que, ao relatar os estupros ao longo da vida, ouviu diversas vezes, como conselho, a frase que dá título à publicação. Tatiana Salem Levy também percebeu o distanciamento de amigos que tomaram conhecimento da sua história.

Ela abre o coração e emociona o público ao abordar uma vida inteira de solidão e silêncio que só a prosa franca é capaz de quebrar. "Eu não conheço nenhuma mulher da minha geração que não tenha passado por nenhum tipo de assédio", afirma a escritora de 45 anos na produção literária da emissora pública.

Também com elementos autobiográficos, o primeiro romance "A Chave de Casa" (2007) garantiu o Prêmio São Paulo na categoria Melhor Livro de Autor Estreante à escritora que também foi finalista do Prêmio Jabuti. Entre outras, ela ainda escreveu a elogiada obra "Vista Chinesa" (2021).

Anderson Ramos

O Universo da TV é o site perfeito para quem quer ficar por dentro das últimas novidades da TV. Aqui, você encontra notícias sobre TV paga, programação de TV, plataformas de streaming e muito mais. É o único site que oferece uma cobertura completa da TV, para que você nunca perca nada. facebook instagram twitter youtube

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do O Universo da TV.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato