TV paga fica estável e fecha maio com 18,9 milhões de assinantes


TV paga tem pequena queda, mas fica estável no mês de maio. (Divulgação)
O serviço de TV por assinatura fechou o mês de maio com 18,9 milhões de assinantes. O setor parece estar chegando a um momento de estabilização do churn (desligamento) e queda na base. Em um ano, o serviço perdeu 816.466 assinantes, sendo 208.775 em 2016. No entanto, há um ano, a base total havia caído 0,22% em apenas um mês. De abril para maio de 2016, a queda foi de 0,019%. A perda de base em maio foi de 3,5 mil clientes. Segundo a Anatel, em abril do ano passado, as empresas tinham 19,760 milhões de clientes. Atualmente o serviço está presente em 28,35% das residências brasileiras.

O churn ficou concentrado no DTH, que perdeu 15 mil assinantes em maio, fechando o mês com base de 10,84 milhões – além do MMDS, que perdeu 112 assinantes, fechando o mês com apenas 8,49 mil.

Já o cabo e o FTTH cresceram, mesmo analisando períodos mais longos. Em 12 meses, a base do cabo cresceu 165.852, ou 2,15%, enquanto a base do serviço por fibra conquistou 57,4 mil assinantes, um salto de 44,27%. Mesmo com o crescimento acelerado, a plataforma de distribuição ainda representa menos de 1% do total do mercado.

O FTTH, que é o serviço via Fibra, cresce bem lentamente e terminou o quinto mês do ano com 187.035 mil acessos. Em abril eram 182.356. A TV a cabo terminou maio com 7.864.727, um ligeiro crescimento em relação a abril, quando contabilizou 7.858.004.

Mas é bom ressaltar que, de janeiro a maio, o serviço DTH que é o serviço via satélite perdeu 2.032 milhões de assinantes. O serviço DTH terminou maio com 10.841.929 milhões de assinantes. Em abril eram 10.856.948.

Grupos econômicos

Entre os grupos econômicos a América Móvil, já somando a base da Blue, fica com participação de mercado de 52,66%, chegando a 9,95 milhões de lares, sendo que a Claro TV teve ainda uma queda significativa de base no mês, de 17,7 mil clientes, o que foi apenas em parte compensado pelo crescimento das operações de cabo da Net, que somaram 14 mil assinantes e seguem em crescimento constante sem nunca ter perdido base. A esta base da América Móvil deve ser somado o total de assinantes da Blue (138 mil clientes), cujo dado ainda não está consolidado na Anatel.

A Sky também cresceu, para 5,34 milhões (28,28% de share), com crescimento de 5,7 mil clientes no mês. A Oi TV também expandiu significativamente a base em maio (em comparação com outros meses do período de crise), adicionando cerca de 10,3 mil clientes e chegando a 1,196 milhão de assinantes. Em 12 meses, a operadora cresceu 1,05%, chegando a 1,19 milhão de lares.

A Vivo TV perdeu em maio cerca de 9 mil clientes, fechando em 1,76 milhão (9,35% de market share).

As pequenas operadoras perderam cerca de 2,7 mil clientes e hoje somam 538 mil clientes.  A queda de assinantes em maio foi registrada especialmente nos provedores menores, que tiveram queda de percentual no market share.

Nenhum comentário:

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.