Header Ads

SKY foi a operadora que mais cresceu em março, e a TV paga perdeu 10 mil assinantes


TV paga tem quede de 0,05 % em março. (Imagem/Reprodução)
O número de assinantes de TV paga no Brasil ficou praticamente estagnado em 18,6 milhões em março, com  uma leve queda  de 9,9 mil usuários na comparação com fevereiro, o que equivale a uma queda de 0,05%. A Sky AT&T apresentou o maior crescimento no mês de 1,69%. O número não reflete o desligamento do sinal digital em São Paulo nem a retirada dos canais SBT, Record e Rede TV, o que só aconteceu no final do mês. Nos últimos doze meses, a redução foi de 337,7 mil assinantes, menos 1,78% acessos.

No mês de março, a Sky foi a operadora que mais cresceu, com 88 mil novos assinantes, fechando o período com uma base de 5,3 milhões, segundo os dados reportados à Anatel. O grupo América Móvil passou a reportar os números em combinação com a Blue, e agora totaliza 9,74 milhões de clientes. Ainda assim, foi um número 44 mil assinantes inferior ao registrado em fevereiro. O DTH da empresa (Claro TV) perdeu 36 mil clientes e fechou março com 2,43 milhões de assinantes. O restante é a base de cabo.

Outra operadora que perdeu base no mês de março foi a Vivo TV, com 13,6 mil clientes a menos, fechando o período com 1,66 milhão. A Oi TV segue em crescimento e adicionou 16,7 mil assinantes, indo a 1,37 milhão. As outras operadoras somadas perderam 57 mil assinantes no mês de março

Segundo a Anatel, nos estados brasileiros, no último mês o Rio Grande do Norte liderou a redução percentual nos números de usuários de TV paga, menos 5,71%, seguido por Sergipe com redução de 2,55% e Tocantins com menos 1,42%.

Nos últimos doze meses, Pernambuco liderou a redução percentual nos assinantes no País, menos 7,42%, seguido de Goiás com queda de 6,18% e Rondônia com menos 5,40%. Lideraram o crescimento da TV paga no Brasil os estados do Piauí com 9,13%, Maranhão com 6,62% e Pará com 3,31% de aumento no número de assinantes.

Em processo de erosão contínua que nos 12 meses terminados no primeiro trimestre acumula perda de 1,15 milhão de assinantes. 

Nesse trimestre, o recuo chegou a 85,66 mil assinantes. Mas as perdas foram concentradas mais na Telefônica (-30,69 mil) e na Net (-13,58 mil), enquanto Sky e Oi cresceram no período (88,66 mil e 33,11 mil, respectivamente. De todas elas, porém, apenas a Oi tem hoje mais assinantes do que em março de 2016 – ganhou 170,70 mil nesses 12 meses).

Para as demais líderes do mercado, o ano terminado no primeiro trimestre foi de perdas. A maior delas, a Net, perdeu 1,10 milhão de clientes nesse período. A Telefônica perdeu 119,37 mil e a Sky 32,01 mil. As três, porém, seguem na ponta, com 9,73 milhões (Net), 5,31 milhões (Sky) e 1,66 milhão de assinantes (Telefônica).

Tecnologias

Em relação às tecnologias, entre fevereiro e março de 2017, a maior queda foi no MMDS, -75,92%. Em 12 meses, a fibra ótica apresentou crescimento de 22,65% com a entrada de 40.562 assinantes. Todos os outros serviços apresentaram queda, em termos absolutos a maior redução foi registrada por usuários de satélite, menos 205.616 assinantes (-1,89%).

Confira os dados completos:


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.