Header Ads

Crackle já está disponível em 28 operadoras no Brasil no modelo de SVOD


Crackle está disponivel até o momento em 28 operadoras. (Imagem/Divulgação)
O Crackle, serviço de streaming da Sony Pictures Television Networks, está comemorando um ano no modelo de subscription video on demand no Brasil com 28 contratos fechados com provedores de TV por assinatura e banda larga espalhados por todas as regiões do país. Entre as operadoras de alcance nacional, Oi TV e Net Now/Claro HDTV já oferecem o serviço aos seus assinantes.

O modelo de negócios baseado em assinatura foi uma criação da equipe da Sony na América Latina, conta Alberto Niccoli Junior, general manager e vice presidente sênior da Sony no Brasil. A operação regional – que conta, no total, com cerca de 50 contratos fechados, incluindo os 28 no Brasil – funciona como um laboratório para as outras regiões do mundo – nos Estados Unidos o Crackle funciona exclusivamente no modelo sustentado por publicidade, o mesmo adotado na América Latina anteriormente.

Para iniciar o serviço no modelo SVOD não foi necessário investir em uma grande equipe local. O serviço continua tendo a equipe técnica baseada em Los Angeles, enquanto a programação do conteúdo fica centralizada em Miami. Foi necessário, no entanto, criar uma estrutura local de suporte de marketing, para treinar os call centers das operadoras. Além disso, a distribuição passou a ser feita pela equipe da programadora, o que é uma novidade, uma vez que a distribuição dos canais lineares é feita pela HBO. "A boa relação que temos com o mercado abriu portas", conta Niccoli.

A Sony optou por uma estratégia diferente da adotada por outros serviços, que fecham parceria com operadoras de banda larga que não necessariamente operam o serviço de TV. "Queremos preservar o ecossistema da TV paga. Não temos nenhum contato direto com o assinante", explica Niccoli. Por isso, os contratos fechados são com operadoras que contam com o serviço de pay-TV, ainda que possam vender o Crackle às suas bases de banda larga fixa ou móvel.

Após a decisão de lançar o serviço no modelo por assinatura e de abordar diretamente as operadoras e o desafio de conseguir entrar nas empresas de maior porte, o serviço chegou a uma nova etapa: ajudar as operadoras a vender. "Estamos contribuindo com campanhas, elaborando em conjunto com as operadoras, e trabalhando no treinamento dos call centers", conta o executivo.

Conteúdo

Para atrair novos negócios e assinantes, a plataforma segue investindo cada vez mais no seu conteúdo, trazendo novidades todos os meses. Em dezembro, títulos como "Bastardos Inglórios", "Poltergeist", "Tubarão" e "King Kong" complementam o catálogo de filmes da plataforma, além de duas novas séries exclusivas: "Casual", indicada a Melhor Série de Comédia pelo Globo de Ouro em 2016, e a segunda temporada de "StartUp", estrelada por Adam Brody (o Seth Cohen de "The O.C."), Martin Freeman ("O Hobbit") e Ron Perlman ("Hellboy"), prevista para estrear na plataforma no dia 22 de dezembro.

Além disso, novos episódios do suspense "Absentia", protagonizada por Stana Katic (estrela de "Castle") e Patrick Heusinger ("Jack Reacher: Never Go Back"), continuam entrando no serviço toda sexta-feira. Outras séries exclusivas, como "Snatch" e a segunda temporada de "Preacher", também já estão disponíveis em temporadas completas.

Os assinantes também podem conferir na plataforma outros sucessos como "Black-ish" (indicada ao Emmy de Melhor Comédia), "Criminal Minds", "NCIS" (série mais assistida do mundo), "Hannibal" e "American Crime" (premiada com o Emmy e indicada ao Globo de Ouro); além de franquias cinematográficas de grande bilheteria, como "O Espetacular Homem-Aranha", "Piratas do Caribe", "O Hobbit" e "Rocky"; títulos infantis, como "Procurando Nemo", "Ratatouille" e "Os Incríveis"; filmes clássicos, como "E.T." e "Jumanji"; e premiados, como os ganhadores do Oscar "Juno", "Chicago" e "O Silêncio dos Inocentes".

Nesta quinta, 14, a BBC Wordwide anunciou um acordo com a Sony para levar aos assinantes do Crackle, com exclusividade, na América Latina e no Caribe, as novas produções da BBC "Top of the Lake", "Top of the Lake: China Girly" e "Born to Kill".

A próxima etapa, será ter conteúdo regionalizado, conta Niccoli. "Já pensamos em ter conteúdo ao vivo e infantil", conta. O acervo segue em mutação de acordo com a demanda. "Quem dita a regra é o assinante", finaliza o VP sênior da Sony.

Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.

Tecnologia do Blogger.