Home Top Ad

‘Desarquivando Alice Gonzaga’, documentário sobre herdeira da Cinédia, estreia com exclusividade no Canal Curta!

Share:

‘Desarquivando Alice Gonzaga’, documentário sobre herdeira da Cinédia. (Imagem/Divulgação)
Depois de sessões de gala em alguns dos principais festivais de cinema do país, chega ao Curta!, na Quarta de Cinema, 20, às 22h, o documentário exclusivo “Desarquivando Alice Gonzaga”. Dirigido por Betse de Paula, o longa-metragem revela a vida e a obra de Alice Gonzaga, filha de Adhemar Gonzaga, cineasta sonhador que, em 1930, fundou a Cinédia, primeiro estúdio de cinema no Brasil. O longa acompanha a visita de Alice ao próprio passado, que se confunde com a história do cinema brasileiro. Aclamado durante exibições em pré-estreias nos festivais Cine OP - 12ª Mostra de Cinema de Ouro Preto, 45º Festival de Cinema de Gramado, na 19ª edição do Festival do Rio e na 16ª edição do REcine – Festival Internacional de Cinema de Arquivo, “Desarquivando Alice Gonzaga” foi produzido com exclusividade para o Curta! pela BPP Produções Audiovisuais com financiamento pelo Fundo Setorial Audiovisual, o FSA.

Também na Quarta de Cinema, só que mais cedo, às 20h, a faixa “A Vida é Curta!” apresenta uma retrospectiva com os principais documentários exibidos no programa ao longo de 2017. Abrindo a faixa, “Vinicius de Moraes, um rapaz de família”, traz o olhar afetivo da filha Susana Moraes, que dirige a produção. A obra mostra o artista na intimidade: o homem que colecionou títulos, de poeta até diplomata, e que vivia cercado de amigos como Oscar Niemeyer, Ferreira Gullar e Tom Jobim. Na sequência, “Mauro, Humberto”, de David Neves, mostra a vocação natural e a atração irresistível de Humberto Mauro pelo cinema. Encerrando a retrospectiva especial de documentários, “A Cidade”, de Liliana Sulzbach, mostra, na cidade de Itapuã (RS), uma comunidade com hábitos bem característicos, que abrigou 1454 pessoas durante mais de 70 anos de existência e que conta hoje com apenas 35 moradores, todos acima de 60 anos. 

Na Sexta da Sociedade, 22, às 22h, outro documentário ganha destaque na programação do Curta!: o longa-metragem “Diário de uma Busca”, premiado nos festivais do Rio, de Gramado e de Biarritz. O filme apresenta um retrato político e familiar do jornalista e militante da resistência à ditadura militar brasileira Celso Castro, pai da diretora do longa-metragem, Flavia Castro. Para ir atrás de memórias do pai com quem pouco conviveu, Flavia mostra as cartas deixadas por ele e entrevistas com figuras que têm uma ligação com aquela época: policiais, legistas, amigos, jornalistas. O documentário revela ainda a experiência da própria diretora durante o período que chama de “infância militante”, quando ela e o irmão estavam afastados também da mãe, que era comunista e acompanhava o marido na fuga do país.

O último episódio inédito - da primeira parte - da série exclusiva “Imortais da Academia” vai ao ar na Quinta do Pensamento, 21, às 23h30. Em foco, a cadeira de número 14 da Academia Brasileira de Letras. Nela, educação e política se encontram e se entrelaçam com a literatura na figura de três de seus expoentes: o atual ocupante Celso Lafer, jurista e ex-ministro das Relações Exteriores; o ex-reitor da USP Miguel Reale; e o educador e reformador, Antônio Carneiro Leão. No episódio, destaque ainda para Franklin Távora, considerado precursor do Realismo. Produzida pela Giros e dirigida por Belisario Franca, “Imortais da Academia” conduz o público em um passeio pelo presente e pelo passado da ABL e é uma série financiada pelo Fundo Setorial Audiovisual, o FSA.

Na Terça das Artes, 19, às 22h, é vez da arte contemporânea brasileira ser investigada e revelada na tela do Curta!. O canal apresenta o documentário “A Margem da Linha”. Dirigido e escrito por Gisella Callas, o filme explora o cenário da arte contemporânea no Brasil, sob a ótica de três artistas plásticos brasileiros: Regina Silveira (Porto Alegre), Sérgio Sister (São Paulo) e José Spaniol (São Paulo).




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.