Home Top Ad

Documentário “Margherita, a mulher que inventou Mussolini” estreia com exclusividade no Canal Curta!

Share:

Documentário “Margherita, a mulher que inventou Mussolini”. (Imagem/Divulgação)
Antes que Benito Mussolii se tornasse antissemita, uma judia intelectual e feminista foi uma das principais responsáveis por levá-lo ao poder. Na Sexta da Sociedade, 5, às 23h, o Curta! apresenta com exclusividade na TV brasileira o documentário “Margherita, a mulher que inventou Mussolini”, longa-metragem que revela a trajetória de Margherita Sarfatti, mulher que foi fundamental na construção ideológica, psicológica e política do homem que virou ditador e difundiu o fascismo. Anos mais tarde, ela perceberia que ajudou a criar seu maior inimigo. “Margherita, a mulher que inventou Mussolini” faz parte do pacote de sete produções inéditas que o Curta! adquiriu da Arte France, canal público franco-alemão.

Outra produção da Arte France contratada pelo Curta! é destaque na Quinta do Pensamento, 4, às 21h30: o documentário “Gutenberg e o nascimento da impressão”. O longa-metragem mostra como a vida pessoal se confunde com a trajetória profissional de um dos principais inventores da era medieval: Johannes Gutenberg, criador da impressão gráfica. Considerado um visionário e responsável por uma revolução cultural, ao longo da sua carreira Gutenberg precisou fazer alianças, sofreu traições e teve que enfrentar a desconfiança e a descrença da sociedade da época.

Na primeira semana de 2018, a faixa “A Vida é Curta”, da Quarta de Cinema, apresenta uma seleção de filmes nos quais os personagens fazem resoluções em suas vidas para inspirar a audiência. Abrindo a sessão especial, às 20h, “Lição de Esqui”, dos diretores Leonardo Mouramateus e Samuel Brasileiro. Filmado em Fortaleza, o filme conta a história de dois amigos que discutem, brigam, e conversam quando um deles decide viajar sozinho para o Canadá. “Lição de Esqui” foi escolhido como melhor curta-metragem no Festival de Brasília de 2013. Na sequência, é a vez de “Ovos de Dinossauro na Sala de Estar”, de Rafael Urban. Em cena, a história da alemã Ragnhild Borgomanero, de 77 anos, que estudou fotografia digital e fez cursos de edição de imagens para manter viva a memória do falecido marido, Guido, com quem reuniu a maior coleção particular de fósseis da América Latina.  Encerrando a faixa, é a vez de “Noite de Sexta, Manhã de Sábado”, do renomado diretor de "Aquarius" e o "O Som ao Redor" Kleber Mendonça Filho, que narra a dificuldade de um relacionamento à distância entre um homem e uma mulher.

Também na Quarta de Cinema, 3, às 23h40, é a vez da série “Grandes Cenas”. Indicado ao Oscar e ganhador do Globo de Ouro como melhor filme estrangeiro em 1999, o filme “Central do Brasil”, de Walter Salles, é o protagonista de episódio. Dezenove anos após a exibição do longa-metragem nos cinemas, a atriz Fernanda Montenegro relata como foi a construção da personagem Dora, mulher que trabalha na estação Central do Brasil escrevendo cartas para pessoas analfabetas. E recorda a experiência de filmar a intensa cena da romaria, em que sua personagem se perde de Josué - menino de nove anos que está em busca do seu pai - em meio a centenas de fiéis. 

Na Terça das Artes, 2, às 23h, o Curta! exibe “Ariane Mnouchkine - A Aventura do Théâtre du Soleil”. Em cena, a história e as ideias da mulher que idealizou e defende o Théâtre du Soleil. Partindo de encontros com amigos próximos e colegas de trabalho, trechos de peças, ensaios, filmes e, acima de tudo, de imagens de arquivo, Ariane Mnouchkine fala de sua carreira e sua concepção de teatro, assim como dos encontros com sua audiência, seu envolvimento militante e seu comprometimento político na França e no exterior.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.