Home Top Ad

Terceira temporada de "Eletrogordo" estreia no Canal Brasil, sob o comando de João Gordo

Share:

Sob o comando de João Gordo, terceira temporada de “Eletrogordo” estreia no Canal Brasil. (Imagem: Divulgação)
Personalidade icônica da cultura pop brasileira, João Gordo mais uma vez recebe convidados ecléticos e especiais na terceira temporada de “Eletrogordo” – que estreia no dia 2 de julho, segunda-feira.  Sob direção de André Barcinski – também responsável por Nasi Noite Adentro –, a atração completa a Faixa da Meia-Noite do Canal Brasil.

O cenário novamente é a oficina onde João passa os dias consertando liquidificadores, torradeiras, televisões de tubo, secadores de cabelo e vitrolas. De vez em quando, surge um cliente na loja e eles engatam um papo sobre televisão, música e cinema, suas grandes paixões. Nesta temporada, o apresentador recebe os músicos Rafael Ilha, Leandro Lehart, Jimmy Luv, Simbas, Alex, Arrigo Barnabé, Sula Miranda e Sandra Coutinho; os apresentadores de televisão Marcelo Tas, Didi Wagner, Leão Lobo, Max Fivelinha e Leda Nagle; o ex-jogador de futebol Cesar Maluco; o cineasta Rodrigo Aragão e o comediante e vocalista Bruno Sutter, entre outros.

O convidado do programa de estreia é o jornalista, ator e apresentador Marcelo Tas. Os dois carecas começam o papo falando sobre o que têm em comum: a calvície. Em seguida, Tas fala sobre como começou na TV, como ele diz, "carregando caixas", e sobre Ernesto Varela, personagem vivido por ele durante as décadas de 80 e 90, e que tinha como parceiro o câmera opinativo Valdeci, interpretado pelo hoje cineasta Fernando Meirelles. O estilo destemido, cômico e questionador de Varela foi o embrião para a criação do “CQC”, programa que Tas resume como “um hospício onde eu me internei durante sete anos”.  Tas falou ainda sobre seus ídolos na música, em especial sobre Raul Seixas, e sobre os gênios da TV brasileira.

“O Silvio (Santos) é um gênio como comunicador, mas ele não é um grande empresário de TV, ele não conseguiu criar uma cultura no SBT e, veja você, o SBT depende totalmente da pessoa física Silvio Santos”, explica.  

Vocalista da banda punk Ratos de Porão, João Gordo fez história nos palcos com suas letras anárquicas e apresentações agressivas, e se aventurou no mundo da televisão, atuando como anfitrião em programas cômicos, como talk shows politicamente incorretos.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.