Home Top Ad

Oferta convergente entre TIM e SKY fica abaixo da expectativa das empresas

Share:

(Imagem/Divulgação)
Em fevereiro de 2017 a TIM e a Sky anunciaram uma parceria inédita de convergência. As empresas iriam vender, juntas, em mercados selecionados, um combo com celular, telefonia e banda larga da TIM, e TV paga da Sky. O tempo passou, e as empresas tem evitado comentar o acordo desde então.

No entanto, conforme o CEO da Sky, Luiz Eduardo Baptista, o acordo continua operacional. “São 400 mil assinantes do serviço”, disse ao Tele.Síntese. Segundo ele, a expectativa era de maior sucesso (ter mais de 1 milhão de assinantes), mas a conjuntura econômica não ajudou.

Durante apresentação no Pay TV Forum, que acontece hoje (30) em São Paulo, ele explicou que a retração da base DTH da operadora tem forte correlação com o índice de desemprego no país. Ao mesmo tempo, a empresa decidiu, nos últimos quatro anos, reduzir a tolerância a clientes inadimplentes, o que explica a quantidade de desligamentos de acessos acima da média das outras operadoras de TV paga. “Se não fosse a perda de poder aquisitivo do brasileiro, nos últimos anos o setor continuaria crescendo”, afirmou.

Ao mesmo tempo, a TIM dá sinais de que o modelo não se provou o mais atraente. Na última apresentação de resultados da companhia, Pietro Labriola afirmou que a empresa não tinha como estratégia de crescimento apoiar-se na venda pacotes convergentes.

ATUALIZAÇÃO 01/08 ás 12:34
A operadora SKY retornou o contato através de sua assessoria referente a informação acima, no qual está incorreta.

A quantidade de assinantes segundo a operadora é referente ao seu serviço de Banda larga e não sobre o serviço convergente entre ela e a Tim. "Essa informação de 400 mil assinantes é referente à banda larga apenas da SKY.", disse a operadora. 




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.