Home Top Ad

Canal Brasil - Filmes em destaque na programação de 10 a 16 de setembro

Share:

O Amor no Divã (Imagem/Divulgação Canal Brasil)
Conheça os filmes em destaque na programação do Canal Brasil de 10 a 16 de setembro.

Ilha da Gigóia (2017) (72’)
Horário: SEGUNDA, DIA 10, ÀS 22H
INÉDITO E EXCLUSIVO 
Apresentação: Amir Labaki
Direção: Marcela Morê e Mariza Fonseca
Classificação: 12 anos

Sinopse: Esconde-se, em meio ao caótico cotidiano do engarrafamento e dos lotados centros comerciais e shoppings centers da Barra da Tijuca, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro, um pequeno oásis de tranquilidade afastado à correria da vida urbana. A Ilha da Gigóia, parte de um acanhado arquipélago, vive uma rotina alheia do resto do município. Com a mesma calmaria dos barcos que transitam entre as avenidas do asfalto e pequenas alamedas, seus três mil moradores desfrutam de um lugar com clima de cidade pequena, em um ambiente familiar, criativo e intimista. O documentário de Marcela Morê e Mariza Fonseca disseca um pouco da rotina do local, mostrando suas paisagens e os depoimentos de quem fez da ínsula seu lar há décadas.

O documentário passeia pelas estreitas ruas da ilha atento a captar os detalhes capazes de dar ares mágicos ao lugar, acessado apenas por barcos. A rotina é lenta, os moradores andam sem passos apressados e vivem como em uma cidade do interior onde todos se conhecem. Em um Rio de Janeiro violento e desigual, a Gigóia possibilita cenas improváveis, como casas destrancadas e de portas abertas, silêncios quebrados apenas pelo barulho dos animais e caminhadas à noite sem medo do crime. Quem transformou a ínsula em casa é unânime em atestar o amor pelo bairro. O ator Flávio Bauraqui comenta como chegou ali e a felicidade em andar no meio de tantos conhecidos. O cineasta Neville D’Almeida afirma habitar em um paraíso no meio do caos e o intérprete Roberto Bomtempo revela a estranheza ao chegar na ilha pela primeira vez.

O Amor no Divã (2016) (89’)
Horário: TERÇA, DIA 11, ÀS 22H
INÉDITO E EXCLUSIVO 
Direção: Alexandre Reinecke
Classificação: 12 anos

Sinopse: Apesar de se amarem, Roberta (Fernanda Paes Leme) e Miguel (Paulo Vilhena) não se entendem. Seja nas conversas pós-trabalho ou sob os lençóis, o casal vive em desacordo permanente. Ela é intelectual e sofisticada, ele prefere exercitar o corpo ao cérebro. Juntos, eles procuram a renomada terapeuta de casais Malka Stein (Zezé Polessa). Apesar dessa será a sua especialidade, ela não tem condições de ajudá-los, pois seu casamento de quase 30 anos com José (Daniel Dantas) afunda-se na monotonia.

Loki – Arnaldo Baptista (2009) (122’)
Horário: QUARTA, DIA 12, ÀS 19H30
Direção: Paulo Henrique Fontenelle
Classificação: 14 anos

Sinopse: A história de talento e superação de um dos maiores nomes do rock brasileiro. Arnaldo Baptista tem sua incrível trajetória revelada nesta cinebiografia, dirigida por Paulo Henrique Fontenelle. Produzido, finalizado e distribuído de forma independente pelo Canal Brasil – que, pela primeira vez, assinou a produção de um longa-metragem –, o documentário é embalado por músicas que marcaram época. Depoimentos fortes e imagens raras ilustram a rica e muitas das vezes misteriosa vida do compositor, cantor, baixista e pianista. A narrativa é, ao mesmo tempo, poética, dramática e divertida, costurada com delicadeza por entrevistas emocionantes, enquanto o artista pinta um imenso e emblemático quadro.

O filme – cujo título homenageia o disco homônimo lançado pelo artista em 1974 –, foi exibido, em 2008, no Festival do Rio e na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, conquistando, nos dois eventos, o prêmio de melhor documentário pelo júri popular. Arnaldo compareceu às duas sessões e se emocionou quando foi fortemente ovacionado pelo público carioca e paulistano: “O filme preencheu uma lacuna. Parece até que completou a minha história”, disse. Em 2009, Loki faturou o troféu de melhor documentário no Festival de Cinema Brasileiro de Miami, além de ter passado por mostras internacionais de destaque, como em Seattle, Nova Iorque, San Diego, Londres, Buenos Aires e Santiago.

Mãe Só Há Uma (2016) (90’)
Horário: QUINTA, DIA 13, ÀS 22H
Direção: Anna Muylaert
Classificação: 16 anos

Sinopse: A cineasta Anna Muylaert inspirou-se livremente no caso real do sequestro de um menino ainda na maternidade para dissertar sobre as agruras da adolescência em coprodução do Canal Brasil com a Dezenove Som e Imagens Produções. Pierre (Naomi Nero) é um adolescente de 16 anos de perfil nada convencional e desobediente às convenções tradicionais de gênero. Ele mora com a mãe, Aracy (Dani Nefussi), e a irmã, Jacqueline (Laís Dias), e demonstra o comportamento rebelde de um jovem aparentemente perdido. Seu cotidiano é radicalmente alterado quando um oficial de justiça bate à porta alegando que sua mãe o raptou da maternidade ainda bebê, e seus pais biológicos o procuram desde então.

A revelação altera radicalmente o dia a dia do jovem, encaminhado por uma assistente social à casa de seus pais biológicos, um casal bem-sucedido formado Matheus (Matheus Nachtergaele) e Glória (também interpretada por Dani Nefussi), onde mora Joca (Daniel Botelho), seu novo irmão. O sonho do reencontro com o filho há décadas distante, afastado por um crime bárbaro, é, ao mesmo tempo, um pesadelo para o adolescente quando a euforia por recuperar o tempo perdido transforma-se em sufocamento emocional. Ansiosos, os pais tentam recomeçar a vida e incluir o menino em um cotidiano já pré-estabelecido, muitas vezes forçando seus próprios costumes e hábitos na rotina dele. A cineasta insere um abismo emocional na diferença entre o que Matheus e Glória esperam de Pierre – agora rebatizado de Felipe – e aquilo que o menino tem a oferecer de fato.

Elena (2013) (82’)
Horário: SEXTA, DIA 14, ÀS 14H30
Direção: Petra Costa
Classificação: 12 anos

Sinopse: Ao viajar para Nova York, Elena segue o sonho de se tornar atriz de cinema e deixa no Brasil uma infância vivida na clandestinidade, devido à ditadura militar implantada no país, e também a irmã mais nova, Petra, de apenas sete anos. Duas décadas depois, Petra, já atriz, embarca para Nova York atrás da irmã. Em sua busca Petra apenas tem algumas pistas, como cartas, diários e filmes caseiros. Ela acaba percorrendo os passos da irmã até encontrá-la em um lugar inesperado.

Budapeste (2009) (113’)
Horário: SÁBADO, DIA 15, ÀS 22H
Direção: Walter Carvalho
Classificação: 14 anos

Sinopse: José Costa (Leonardo Medeiros) é um bem sucedido ghost writer. Ao retornar do Congresso de Escritores Anônimos, em Istambul, uma ameaça de bomba faz com que seu vôo aterrisse em Budapeste, na Hungria. Logo ao chegar, se apaixona pelo idioma local. Já de volta ao Rio ele reencontra Vanda (Giovanna Antonelli), sua esposa, e o filho. Entretanto sua vida torna-se cada vez mais infeliz, o que faz com que comece a murmurar em húngaro enquanto dorme. Para salvar o casamento Costa passa a escrever autobiografias, numa tentativa de que a vida de outras pessoas o salve do tédio que sente. Seu maior sucesso comercial é “O Ginógrafo”, que conta as aventuras amorosas de um alemão, Kaspar Krabbe (Antonie Kamerling), no Brasil. Só que Vanda se apaixona por Krabbe, acreditando ser ele o autor do livro, o que faz com que Costa sinta-se traído e ressentido com o trabalho que exerce.

Uma Viagem À Lua (2017) (87’)
Horário: DOMINGO, DIA 16, ÀS 22H
INÉDITO E EXCLUSIVO 
Direção: Joaquín Cambre
Classificação: 12 anos

Sinopse: Tomás (Angelo Mutti Spinetta) é uma figura sem qualquer vocação para herói. O menino de 14 anos sofre bullying dos colegas de escola, tem problemas de aprendizado, vive com uma mãe altamente protetora e um pai ausente, é obrigado a tomar remédios contra sua vontade por ordens do psiquiatra, acumula diversos traumas infantis e não tem nenhum traquejo com as meninas. Preso em seu quarto na maior parte do tempo, o jovem desenvolve uma certa obsessão com os astros – principalmente a Lua – e passa os dias observando o céu por meio de seu telescópio. A luneta, no entanto, encontra algo capaz de chamar sua atenção aqui mesmo na Terra; os aposentos de Iris (Angela Torres), uma adolescente mais velha e popular de sua escola, estão bem no seu campo de visão e também se tornam objetos de sua compulsão.




Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.