Home Top Ad

João Wainer reflete sobre a pichação e fotografia no Estaçao Plural da TV Brasil

Share:


O Estação Plural de quarta-feira, dia 19, recebe o fotógrafo e documentarista João Wainer. No bate-papo ao trio de entrevistadores, Wainer reflete sobre a pichação e a fotografia. Estação Plural vai ao ar às 22h15, na TV Brasil

Diretor do documentário ‘Pixo’, sobre o fenômeno da pichação em São Paulo, João Wainer diz que o principal motivo que leva um jovem a riscar a propriedade de alguém que ele nem conhece é deixar de ser ignorado pela sociedade. O documentarista afirma que ao incomodar, o jovem passa a "existir".

“Quando o moleque vai lá e escreve o nome dele na parede da casa do cara, ele provoca um ódio no dono daquela parede e o dono dessa parede vai passar e perceber que ele existe, porque até então o cara era invisível pra ele, era o cara que não existia. Então, é melhor você me odiar do que você me ignorar, não tem nada mais chato do que você ser ignorado”, afirma Wainer, 42 anos, que retrata a cidade de São Paulo desde os 17 anos.

No programa, o fotógrafo e documentarista também conversa sobre marcas no corpo. João Wainer, que tem mais 30 tatuagens, defende o impulso de tatuar o nome da pessoa amada, coisa que ele também já fez. Ele também fala sobre a questão de gênero fluido, que abrange aquelas pessoas que não se identificam como homem, mas também não se sentem mulheres, pelo menos não o tempo todo, e que transitam pelos gêneros.