Home Top Ad

Evaristo de Macedo é entrevistado na série "Os Setentões" do programa No Mundo da Bola da TV Brasil neste domingo

Share:

FOTO: Divulgação TV Brasil
Ídolo na Espanha e no Brasil como jogador e como técnico, o veterano Evaristo de Macedo é o segundo entrevistado da série especial "Os Setentões", quadro do programa esportivo No Mundo da Bola que a TV Brasil apresenta neste domingo (10), às 21h.

No bate-papo exclusivo com o jornalista Sergio du Bocage, o craque conta divertidas histórias de sua trajetória de conquistas em campo como atleta e no banco de reservas como treinador no futebol brasileiro e também nos gramados do exterior. As duas primeiras partes da entrevista vão ao ar esta semana e a última no dia 17 de março.

No estúdio, ao vivo, o programa recebe neste domingo o ex-atacante vascaíno Sorato e o ex-lateral esquerdo Athirson que foi treinado por Evaristo de Macedo em 2002 e 2003 no Flamengo. Os dois ex-atletas comentam os resultados dos times brasileiros pela Taça Libertadores da América no meio de semana.

Junto com o apresentador Sergio Du Bocage e o comentarista titular Márcio Guedes, eles também abordam as partidas da Copa do Brasil, os jogos da Copa do Nordeste e as disputas dos principais Campeonatos Estaduais. O clássico Vasco x Flamengo é uma das atrações.

Recorde pelo Brasil e consagrado no Barcelona

Único atleta a marcar cinco gols em apenas um jogo da seleção brasileira, em 1957, no Campeonato Sul-Americano daquele ano, quando o Brasil goleou a Colômbia por 9 a 0, Evaristo de Macedo obteve diversas marcas expressivas na carreira.

Poucos dias antes de conceder a entrevista para Sergio du Bocage, Evaristo de Macedo esteve na Bahia para os 30 anos da comemoração do bicampeonato brasileiro pelo tricolor. Ele foi o técnico da equipe de 1988 que tinha craques como Bobô na conquista sobre o Internacional.

Até hoje o veterano de 85 anos é o maior goleador brasileiro da história do Barcelona, clube que defendeu entre 1957 e 1962, com 105 gols. A equipe já teve diversos brasileiros no elenco. Destaque para astros como Rivaldo, Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho e Neymar.

Pelo Barça, Evaristo levantou diversos títulos. As principais conquistas foram a Copa do Rei de 1958-1959, o Campeonato Espanhol nas temporadas de 1958-1959 e 1959–1960 e o renomado Troféu Ramón de Carranza em 1962.

Venerado na Espanha, o ídolo também jogou pelo rival Real Madrid entre 1962 e 1964. Na equipe merengue também venceu o Campeonato Espanhol. Ele foi tricampeão durante a estadia no clube madrilenho.

Evaristo de Macedo começou a carreira como jogador no Flamengo, único time pelo qual atuou no país, após ser juvenil no Madureira. Em sua primeira passagem pela Gávea, disputou as temporadas de 1953 a 1956.

Depois de brilhar no continente europeu, Evaristo voltou ao clube de coração para defender as cores do rubro-negro de 1964 a 1966. Pelo Flamengo, conquistou a Taça dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo em 1956. Também venceu o Campeonato Estadual de 1953, 1954, 1955 e 1965.

Trajetória como técnico de futebol

Evaristo de Macedo começou a carreira de treinador no Bahia em 1970 e comandou cerca de 15 times no Brasil e no exterior, além das seleções do Brasil, Iraque e Qatar, até 2006, quando se aposentou.

Conduziu importantes equipes do futebol nacional como Flamengo, Vasco da Gama, Bangu, Bahia, Grêmio, Corinthians, Santa Cruz, Vitória, Atlético Paranaense e Cruzeiro.

Como técnico da seleção canarinho, Evaristo de Macedo não teve uma trajetória longa. Dirigiu a Amarelinha em 1985, pouco antes das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1986, no México. Ele classificou a seleção brasileira para o Mundial, mas acabou sendo substituído no cargo por Telê Santana. Naquele ano, treinou o Iraque na Copa do Mundo. 

Início da carreira e Jogos Olímpicos de 1952

Evaristo de Macedo se destacava dentro de campo por virtudes como velocidade, visão de jogo, inteligência na criação de jogadas e capacidade técnica diferenciada. Com apenas 19 anos, ele foi convocado para a Seleção Brasileira que disputou as Olimpíadas de Helsinque, em 1952, quando ainda atuava pelo juvenil do Madureira. No ano seguinte, Evaristo começou sua vitoriosa trajetória no Flamengo.