Home Top Ad

Tia Surica celebra o legado de Clara Nunes no Sem Censura da TV Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil
Nesta segunda (6), ao vivo, às 17h, na TV Brasil, o programa Sem Censura recebe a sambista Tia Surica que está de volta aos palcos para cantar Clara Nunes. Aos 78 anos, a veterana faz dois shows no dia 11 de maio para homenageá-la e dá uma canja do repertório na telinha.

Idealizador e diretor do Cinefoot - Festival de Cinema de Futebol, o produtor cultural Antonio Leal fala sobre a décima edição do evento acontece de 7 a 9 de maio. O convidado destaca as capitais que vão contar com essa mostra de filmes.

O médico epidemiologista Alexandre Silva apresenta dados importantes sobre as barreiras no acesso a serviços sociais e de saúde trazidos a partir da cor da pele. O colunista do Sem Censura, Alexandre Kalache comenta os aspectos raciais do envelhecimento, em especial da população negra.

Homenagem para Clara Nunes

Ex-intérprete de samba-enredo e atualmente uma das mais importantes integrantes da Velha-Guarda da Portela, Tia Surica bate um papo com Vera Barroso sobre a vida e a obra da saudosa Clara Nunes que também era apaixonada pela escola de samba azul e branco de Oswaldo Cruz.

Pastora da agremiação, Tia Surica tem muitas lembranças para resgatar. Ela já desfilou na ala das baianas e presta homenagem a Clara Nunes em duas apresentações no dia 11 de maio, no Centro da Música Carioca Artur da Távola.

Ela conta que no repertório estão sambas inesquecíveis gravados pela saudosa guerreira, como "Conto de areia", "Portela na avenida", "Lama", "Canto das três raças" e "O mar serenou". O show "Tia Surica canta Clara Nunes" tem com participações especiais de Nilze Carvalho e Ana Quintas, sob a direção musical de Paulão 7 Cordas.

Clara Nunes morreu em 1983 e faria 75 anos em 2019. Ela foi reverenciada pela Portela no desfile do carnaval deste ano, com o enredo "Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma sabiá".