Home Top Ad

Excesso no consumo de açúcar no país pauta investigação do Caminhos da Reportagem na TV Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil
O programa Caminhos da Reportagem mostra o quanto os brasileiros ainda são fascinados pelo açúcar e como esse componente interfere na saúde de quem exagera na dose. A matéria "O sabor amargo do açúcar" vai ao ar nesta terça (9), às 22h30, na TV Brasil.

Para traçar um panorama sobre o assunto, a equipe da emissora pública conversa com pessoas que se dizem viciadas em doces e outras que eliminaram o consumo de alimentos com adição de açúcar. A produção consulta ainda especialistas como a chefe de cozinha e ativista Bela Gil.

De acordo com a atração jornalística, o brasileiro consome, em média, 80 gramas de açúcar por dia. Em um ano, isso significa que foram ingeridos quase 30 quilos por pessoa. Desse total, cerca de 11 quilos estão em produtos industrializados.

O consumo exagerado de açúcar correlacionado a outros fatores, entre eles o estilo de vida e o histórico familiar, pode trazer sérios danos à saúde, como câncer e o diabetes tipo 2, o diabetes mellitus.

Um acordo firmado em 2018 entre o Ministério da Saúde e presidentes de associações do setor produtivo de alimentos definiu que até 2022 o Brasil deve reduzir 144 mil toneladas de açúcar em produtos industrializados como bolos, misturas para bolos, produtos lácteos, achocolatados, bebidas açucaradas e biscoitos recheados.

Para Cláudio Zanão, presidente da Associação Brasileira de das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), o ideal é não alterar as características finais do produto, para que o consumidor tenha, ao final da readequação, o sabor próximo ao que é encontrado hoje.

Já segundo Bela Gil, o açúcar é uma droga como qualquer outra. "Ela precisa ser utilizada numa dosagem que não vá te fazer mal", esclarece. A visão do presidente da União da Indústria de Cana-de-açúcar, Evandro Gussi, é outra. Para ele, o açúcar é mais um produto que está sofrendo uma "investida" de "movimentos que surgem com mais caráter ideológico do que com evidências de pesquisa".

Raquel Braz, professora de nutrição da Universidade de Brasília, também é entrevistada no programa da TV Brasil conta histórias de pessoas comuns como Juno Rego que descobriu ser diabético aos 58 anos.

O Caminhos da Reportagem também destaca a iniciativa de uma escola de Brasília, que desenvolve um projeto sobre alimentação saudável. Os alunos aprendem a fazer o próprio lanche e descobrem que os alimentos podem ser saborosos mesmo que o doce utilizado seja apenas a frutose, o açúcar natural das frutas.