Home Top Ad

Discovery estreia a série inédita 'Forças Especiais: O Desafio'

Share:

Civis participam de treinamento militar de elite em nova série
Divulgação Discovery
A seleção para o SAS, o serviço aéreo especial da Grã-Bretanha, é uma das mais rigorosas do mundo. As etapas são mantidas em segredo e há folclore em torno do treinamento, tido como o mais extremo entre as forças militares de elite.

A partir de terça-feira, 3 de setembro, às 22h, o Discovery estreia FORÇAS ESPECIAIS: O DESAFIO (SAS: Who Dares Wins) – a produção contará com a ajuda de Ant Middleton, ex-integrante das forças especiais britânicas, para criar um simulado que reproduz com fidelidade cada uma das etapas desse processo seletivo.

A temporada de estreia terá a participação de 30 civis: são homens jovens que aceitaram o desafio de suas vidas. As provas são extenuantes e levarão ao limite as resistências física e emocional de cada um deles. Cada episódio documenta em detalhes as diferentes etapas de treinamento, realizado em uma antiga base militar em uma região remota do País de Gales.

Capacidade de tomar decisões rapidamente, calculando e assumindo os riscos; confiança nos parceiros; disposição para trabalhar em equipe, segurança para dar ordens e humildade para recebe-las; consciência do que está sob seu controle – e do que dele escapa; coragem, inteligência, resiliência e tenacidade: eles precisarão de tudo isso, além da força física, para passarem pelo teste.

Ant será o instrutor principal do grupo. Ele próprio já esteve no lugar dos participantes, fazendo o treinamento do SAS – a diferença é que ele já possuía oito anos de experiência em tropas de elite, quando ingressou no SAS. Junto a ele estarão outros três instrutores, todos eles aprovados em treinamentos similares: Colin, Ollie e Foxy.

No episódio de estreia, Ant recebe os participantes e conta a eles as regras do acampamento. De início, ele explica que em sua turma participaram mais de 200 militares e apenas 14 chegaram ao fim do treinamento – isso quer dizer que nenhum deles é obrigado a ficar até o fim. “Desistir não é motivo de vergonha; a maioria de vocês desistirá”, revela.

Os participantes recebem seus números de identificação e conhecem seus alojamentos. Eles serão observados pela equipe de instrutores e, após 48 horas, apenas vinte deles continuarão no grupo.

A primeira tarefa não tem nada de resistência física: eles devem escrever uma redação sobre suas vidas – os textos servirão para que os instrutores descubram suas principais qualidades e fraquezas. Depois, uma prova de aptidão para combate: corrida de 13 quilômetros sob o sol, com carga de 14 quilos, no prazo de 90 minutos. Rondas noturnas, outra corrida de resistência ainda mais longa e “interrogatórios táticos” – testes individuais feitos de surpresa, utilizados para avaliar postura e linguagem corporal – completam as boas-vindas.