Home Top Ad

TV paga segue em queda e fecha o mês de junho com menos 113 mil assinantes em sua base

Share:

Divulgação Anatel
O Brasil registrou 16.709.668 domicílios com acesso à TV paga em junho de 2019, uma redução de 1,23 milhão (-6,86%), em 12 meses, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgados nesta sexta-feira, dia 02 de agosto. 

Os dados apontam para continuidade da retração (-0,67%) do segmento, que perdeu 113 mil usuários em relação a maio. O único grupo que atraiu novos clientes foi o dos ISPs – e ainda assim, não foram todos que conseguiram crescer no mês. Somados, eles tiveram expansão de 8,64% no mês, o que significa 21,9 mil novos acessos. Os provedores regionais, no entanto, ainda detém uma fatia pequena do mercado de TV por assinatura, com market share de 1,65%.

Quase a metade dos domicílios receberam (em junho) o serviço pelo Grupo Claro (NET), foram registrados  8.227.823 contratos (49,24% do mercado), em segundo lugar ficou a SKY, com 4.999.821 contratos (29,92% do mercado), seguidos pela Oi, com 1.584.397 contratos (9,48% do mercado) e pela Vivo com 1.460.281 contratos (8,74% do mercado).

A Oi, que vem se destacando pelo crescimento de base, apesar da queda no setor, perdeu no mês 5,4 mil assinantes em junho. O grupo Claro Brasil perdeu no mês de junho 59,29 mil assinantes. A queda do grupo foi muito mais substancial na base de DTH: uma redução de base de 1,08% no mês e 20,39% em 12 meses, chegando a 1,39 milhão de lares. Já o serviço prestado por cabo apresentou uma queda inferior à do mercado: 5,01% no ano e 0,63% em um mês, fechando junho com 6,82 milhões de assinaturas. A Sky, segunda principal operadora de TV do país, teve 45 mil desligamentos, uma retração de 0,91% de sua base. A Vivo desligou 23 mil clientes, o que significa encolhimento de 1,55%. A Oi desligou em ritmo mais lento que as demais: foram 5 mil contas canceladas, diminuição de 0,34% em relação a maio.

Quase todas prestadoras apresentaram queda no número de clientes em junho em relação ao mesmo mês do ano passado, exceto a Oi que apresentou um pequeno crescimento de 1,77% (nos últimos 12 meses), com saldo de + 27.499 clientes. A Claro (NET) apresentou redução de 8,03% (uma perda de 718.818 clientes) e a Sky também apresentou redução de 3,85% (uma perda de 200.082 clientes) chegando a 4,99 milhões de contratos.  Já a Vivo perdeu 9,53% dos contratos em um ano, chegando a 1,46 milhões de assinaturas.

Entre os estados, São Paulo registrou o maior número de clientes, foram registrados 6.209.795 contratos e Roraima registrou o menor número de clientes, no estado foram contabilizados 16.283 contratos de TV paga em junho.

No semestre

Considerando-se apenas este ano, a TV paga no Brasil encolheu 4,58%. As maiores operadoras (Claro e Sky) foram as que mais desligaram clientes. Ambas cancelaram mais de 280 mil acessos. Os ISPs também chamam a atenção pelo encolhimento. Perderam 118 mil usuários desde janeiro, uma retração de 30%.

Em se tratando de tecnologias, o DTH é no ano a que mais perdeu clientes. Desde janeiro, foram 551,6 mil desligamentos, uma retração de 5,86%. Há, ainda, 8,8 milhões de pessoas usando TV por assinatura via satélite. A Sky, segunda maior operadora em quantidade de acessos, usuária da tecnologia, desligou 280 mil clientes DTH. A Vivo, que decidiu ano passado apostas na expansão do FTTH e não mais investir em TV por satélite, registrou 135,7 mil cancelamentos. Já a Claro TV anotou o fim de 103 mil contratos.

Já a TV por fibra (FTTH) tinha uma base bem menor, de 701 mil acessos em junho. O número é 5,19% menor que o de janeiro. Aqui, a Vivo (+52,7 mil) e a Oi (+8,7 mil) cresceram, enquanto os ISPs desligaram 100 mil acessos.

No cabo (HDSL), que fechou o semestre com retração de 2,88% e 7,13 milhões de assinantes, todas as empresas apresentaram encolhimento. A Claro (Net) desligou 181 mil usuários, terminando com 6,8 milhões. Os ISP tinha em junho 245 mil usuários do tipo, 6,57% menos que em janeiro. A Vivo praticamente encerrou as atividades com esta tecnologia. Se em janeiro tinha 10,2 mil assinantes a cabo, em junho eles eram 302. *Com informações Anatel, Telesintese e Telaviva.