Home Top Ad

TV paga segue em ritmo acelerado de queda e chega a 16,5 milhões de assinantes

Share:

Divulgação Anatel
O Brasil registrou 16.538.988 domicílios com acesso ao serviço de TV por Assinatura, em julho de 2019. Houve uma redução de 1.327.427 contratos (-7,43%), em comparação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Ao todo, o segmento encolheu 1,02%, o que significa a saída de 170,68 mil usuários da base. 

Desde o começo do ano, mais de 1 milhão de assinantes já foram perdidos no mercado de TV paga. No mesmo período de janeiro a julho de 2018, a perda não passava de 300 mil assinantes. Ao longo de 2018 inteiro, a perda de base foi inferior a 550 mil clientes, número que foi igualado em abril deste ano e em julho já era 90% maior.

A perda de base em 2019 mostra, até aqui, um ritmo 2,5 vezes mais intenso do que se registrava no mesmo período do ano passado. Mantido este ritmo, o mercado de TV paga deve fechar o ano com menos de 16 milhões de assinantes, algo que não se observava desde o final de 2012. Aliás, o total de assinantes atual iguala a base de fevereiro de 2013, para se ter uma ideia.

As razões que têm sido apontadas pela indústria vão do cenário econômico e perda de renda, pirataria intensa e, ainda em menor escala, concorrência com serviços OTT. Mas a aceleração da perda de base também coincide com uma estratégia da Claro Brasil, a maior operadora, que passou a intensificar o desligamento de usuários inadimplentes.

Em julho, quase a metade dos domicílios recebeu o serviço de TV paga pelo grupo Claro (NET), com 8.160.838 contratos (49,34% do mercado). Em segundo lugar ficou a Sky, com 4.968.445 contratos (30,04 %), seguida pela Oi, com 1.572.433 contratos (9,50%), e pela Vivo, com 1.434.641 contratos (8,67% do mercado).

Quase todas prestadoras apresentaram queda no número de clientes (em julho de 2019 em relação ao mesmo mês do ano passado), exceto a Oi, que apresentou um crescimento de 0,41%, com mais 6.383 clientes. A Claro (NET) teve redução de 8,52% (perda de 760.080 clientes) e a Sky diminuiu 4,53% (perda de 235.695 clientes).

Desempenhos individuais em julho

Individualmente, o grupo Claro Brasil foi o que mais perdeu base de clientes de TV por assinatura em julho, com 66 mil assinantes a menos, fechando o mês no patamar de 8,1 milhões de usuários. Olhando-se as operações individuais do grupo, nota-se que o DTH perdeu em julho 17 mil assinantes (para uma base de 1,38 milhão) e o cabo perdeu quase 50 mil (para uma base de 6,78 milhões).

A Sky também teve queda, de 31 mil clientes em julho, para um total de 4,97 milhões de assinantes. A Vivo TV desligou mais 25 mil assinantes de TV paga, chegando a 1,43 milhão de usuários. E mesmo a Oi TV voltou a registrar queda, desta vez de 11 mil assinantes, totalizando em julho 1,572 milhão de usuários de TV paga. Outras operadoras perderam cerca de 34 mil assinantes.

Entre os estados, São Paulo tem o maior número de clientes, com 6.153.801 contratos e, Roraima,  o menor número de assinaturas, com 16.045 contratos de TV paga no mês de julho.