Home Top Ad

Guerra entre anjos e demônios por Novo Messias ou Anticristo conduz série de terror 'Liberto'

Share:

Divulgação PBB
Há uma guerra entre anjos e demônios para capturar uma criança que está por nascer, que pode se tornar o Novo Messias ou o Anticristo. O que ninguém sabe é onde e quando exatamente este infante predestinado nascerá. O assunto conduz nova série de terror na TV por assinatura, intitulada 'Liberto'. Dirigida pelos cineastas Gustavo Fogaça e Paola Troian com produção da Santa Transmedia, a obra de ficção estreia nesta quinta-feira, Dia do Halloween, 31 de outubro, às 20h30, no canal Prime Box Brazil.

Júlio (Emilio Farias), um jovem médico, percebe que Carmem (Áurea Baptista), sua mãe, está com distúrbios e a leva para uma batelada de exames clínicos. Após os resultados, ela decide que a única solução para seu problema é uma sessão do descarrego em sua igreja evangélica. Conduzida pelo Pastor Manfredinho (Eduardo Mendonça), Carmem causa um violento incidente na sessão, o que mostra a Júlio que eles precisam de uma ajuda profissional mais capacitada. Padre Nonato (Luis Franke), exorcista renomado e ex-Vaticano, está prestes a "pendurar a batina", e Júlio o procura para ajudar Carmem. Padre Nonato a examina e decide ajudar, sem seguir os procedimentos legais de Roma em casos de possessão como o dela.

Enquanto isso, uma organização satanista internacional liderada por um pai e duas filhas William (Carlos Busato), Katrya (Camila Galarza) e Margot (Renata de Lélis), recebe o aviso de que a Criança Sagrada nasceu, e sua busca é fundamental, antes que a Igreja Católica consiga cooptar ao infante. Uriel, um anjo encarnado, lidera a membros da Igreja na mesma busca. A luta de Nonato e Júlio para salvar a Carmem de sua possessão os colocam no meio dessa guerra entre anjos e demônios pela busca da criança que poderá se tornar o Novo Messias ou o Anticristo. E caberá a eles torná-la liberta desses destinos.

‘Liberto’ foi filmada em Porto Alegre. Entre os locais de gravação estão a Igreja Luterana de Teresópolis e o Hospital Parque Belém, importante local para a cidade durante as décadas de 1940 e 50. Entre as principais inspirações da obra estão o filme O Exorcista, de 1973, dirigido por William Friedkin, longas-metragens de suspense do diretor britânico Alfred Hitchcock e a obra cinematográfica de terror do diretor James Wan. Outra influência é a própria Bíblia Sagrada que deu origem a diversos filmes e séries sobre o gênero. “Os anos 70 e 80 foram épocas especiais para o terror. Ao combinar essa atmosfera com lendas e princípios religiosos que temos no país, conseguimos estabelecer uma grande homenagem e incluir uma identidade brasileira em nosso trabalho”, defende Fogaça.

A fotografia da série teve o objetivo de intensificar a personalidade e os arquétipos de cada personagem. Foi utilizada câmera observadora, que entra na intimidade dos rituais e das sessões mais difíceis narradas pela história. “Truques ópticos de lentes das câmeras foram utilizadas, em busca de extrair texturas "vintage" nas imagens finais. A pós-produção explorou intensas buscas específicas de luz, tom de pele e granulação dos frames das imagens. A produção também teve um forte trabalho em motion, Make Up FX e pós-produção, para acentuar o clima de terror e suspense”, revela Gustavo.