Home Top Ad

Viola de Cocho e cururu dão o tom de sexta-feira na TV Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil
Em seu nono episódio, a série Visceral Brasil mostra como é a produção artesanal da viola de cocho pelas mãos do artesão cuiabano Alcides Ribeiro dos Santos, o “Mestre Alcides”. A edição inédita vai ao ar à meia-noite de sexta (11).

Em sua oficina em Cuiabá, Alcides esculpe a madeira com um facão e começa a dar forma à viola de cocho, instrumento-símbolo da cultura mato-grossense. Ele explica todo o processo, desde a coleta e a cura da madeira, até o acabamento.

O programa comparece ainda à festa popular em louvor aos santos católicos, que agrega dezenas de tocadores de viola de cocho no Mato Grosso, como os integrantes do grupo Tronco de Aroeira, que mantém vivo o cururu, ritmo que faz parte da música caipira brasileira. O festejo celebra a fé e reafirma a música como instrumento de devoção.

Em sua segunda temporada, Visceral Brasil - As Veias Abertas da Música registra a diversidade e a pluralidade da sonoridade da música brasileira de raiz, com seus Mestres e grupos, origem e base de construção da música popular brasileira.

Em 13 episódios de 26 minutos, a série documental vai de norte a sul do país conhecer grandes personalidades que produzem conteúdo em ritmos e estilos diversos. Esses representantes são a essência da arte regional e ajudam a montar o mosaico da cultura musical brasileira.

Os episódios da série são independentes entre si. O perfil de cada personagem revela o ambiente de sua formação, seu histórico de vida, suas relações com o lugar e as pessoas que os cercam. 

Visceral Brasil tem direção, roteiro e produção assinados pela documentarista Marcia Paraiso, curadoria de Carla Joner e produção executiva de Ralf Tambke e Helio Levcovitz.