Home Top Ad

Cena Instrumental estreia na TV Brasil nesta terça

Share:

Divulgação TV Brasil
Apresentado pela jornalista e cantora Bia Aparecida, o programa Cena Instrumental estreia com o show de Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz nesta terça (3), às 22h30, na faixa Verão Show da programação de verão da TV Brasil.

Gravado no histórico estúdio 3 da emissora pública, no Rio de Janeiro, o espetáculo resgata a tradição das grandes apresentações musicais realizadas no espaço desde os tempos da TVE do Rio de Janeiro, com astros da música brasileira.

No palco da primeira edição da atração, os convidados executam músicas dos seus dois primeiros discos e interpretam obras de personalidades como Dorival Caymmi, Moacir Santos e a banda Black Rio. O show pode ser visto no aplicativo EBC Play.

Para o repertório da performance, Letieres Leite e a Orkestra Rumpilezz escolheram artistas que são referência para o trabalho da potente big band única que já é um marco na história da música instrumental brasileira.

Criada em 2006 pelo maestro, arranjador e compositor Letieres Leite, a Rumpilezz é composta somente por sopros e percussões e carrega sua intenção estética no nome: a junção dos três atabaques do candomblé, rum, rumpi e lé com as duas últimas letras da palavra jazz.

"A idealização do projeto começou ainda na década de 1980, porque eu sempre tive essa vontade de unir essas duas paixões minhas: a percussão e a orquestra de sopro", conta Letieres Leite no papo com Bia Aparecida.

De acordo com o experiente músico, a ideia é apresentar a percussão de matriz africana do universo musical baiano com as harmonias modernas do jazz contemporâneo.

"A Rumpilezz é o meu cartão de visita para provar que a música negra brasileira pode ser reconhecida como música estruturada e que tem seus rigores", avalia o experiente maestro, com mais de três décadas de carreira, às vésperas de completar 60 anos de idade.

O baiano explica a influência de sua terra natal em sua produção artística. "Na música instrumental, eu via pouca coisa do lugar em que nasci, perto do Centro Histórico de Salvador. Já recebia desde novo essas informações rítmicas que eu coloco na minha música hoje", comenta.