Home Top Ad

Modelo Manu Mendes ‘abre o verbo’ sobre gordofobia e outros preconceitos no Viralizando de sábado

Share:

Divulgação TV Brasil
“Não tem ninguém preocupado com a saúde de ninguém. A gordofobia é quando você não está satisfeito com a gordura de outra pessoa”, declara a modelo e influenciadora Manu Mendes no Viralizando inédito que vai ao ar pela TV Brasil às 15h de sábado (16).

“Quando me perguntam 'você não deveria emagrecer?', ninguém quer saber se minha glicose está legal, se meu exame de sangue está legal. Um monte de gente magra tem um monte de doença e você não vê as pessoas se preocupando dessa forma”, observa.

O apresentador Alan Ribeiro bate um papo com Manu sobre sua carreira como modelo e sua militância na internet contra machismo, racismo e gordofobia.

Manu começou postando fotos suas em rede social, até o dia em que foi contatada por um fotógrafo que lhe propôs um ensaio. A partir dali, com um ‘book’ pronto, começou a receber propostas de catálogos e campanhas publicitárias que necessitavam das chamadas modelos "plus size", que fogem ao padrão convencional de beleza no mundo da moda.

Dona de perfis populares em redes como Instagram e Youtube, Manu começou no Facebook, com mensagens que militavam em favor do empoderamento feminino.

"Minhas redes sociais são bem dividas. No Facebook, falo mais sobre empoderamento, autoestima e racismo. A parte do Instagram é mais sobre 'plus size' mesmo. Posto fotos de trabalho, maquiagem, cabelo. No Youtube, falo de tudo um pouco. Se der vontade, eu falo."

Além de se alternar entre os trabalhos como modelo e influenciadora, Manu mantém seu emprego como funcionária pública na Receita Federal.

"Na verdade, sou funcionária pública, mãe, influenciadora digital e modelo. Eu durmo muito pouco", brinca. "No tempo em que eu estaria dormindo, estou editando vídeo, correndo atrás de alguma parceria ou fechando algum trabalho. Então, realmente, é difícil para dormir."

Quando perguntada por Alan a respeito da responsabilidade de ser um exemplo em que muitas pessoas se espelham, Manu lembra que representa vários grupos de pessoas que sofrem algum tipo de preconceito.

“A gente é carente de representatividade. Eu não sou apenas uma modelo ‘plus size’. Eu sou uma modelo ‘plus size’ negra, eu sou uma modelo ‘plus size’ tatuada, eu sou uma modelo ‘plus size’ que usa peruca”, explica.

Ao ar toda sexta, às 21h15 e com 30 minutos de duração, Viralizando busca ampliar o diálogo com o público jovem e debater o potencial de comunicação, negócios e humor da Internet. Cada episódio traz uma entrevista em estúdio e quadros que trazem um pouco da linguagem da Internet para a televisão.