Home Top Ad

Canal Brasil - Filmes em destaque na programação de 10 a 16 de fevereiro

Share:

Divulgação Canal Brasil
Conheça os filmes em destaque na programação do Canal Brasil de 10 a 16 de fevereiro.

SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO

BRASIL ANIMADO (2011) (74’) 
ESTREIA
Horário: Segunda, 10/02, às 11h10
Classificação: Livre
Direção: Mariana Caltabiano

Sinopse: Mariana Caltabiano propõe uma grande viagem pelas belezas naturais do Brasil e pelos traços mais marcantes da cultura nacional nesta bem-humorada animação. O passeio pelo país é ciceroneado por Stress, um empresário focado em encontrar novas formas de enriquecer, e Relax, um diretor de cinema que tenta convencer o magnata a investir nas suas produções. Juntos, eles estão à procura do grande jequitibá rosa, a árvore mais antiga do país e objeto de desejo do empreendedor, interessado em cobrar ingressos para visitar a majestosa obra da natureza. Sem ter qualquer noção de como encontrar a árvore, eles saem em uma jornada apresentando nossas riquezas e características, passando pela orla de Copacabana inspiradora da Bossa Nova, pela capoeira da Bahia e até pela pedra furada no Ceará. 

TERÇA-FEIRA, 11 DE FEVEREIRO

CHICUAROTES (2019) (95’)
[Latinidades]
INÉDITO E EXCLUSIVO
Horário: Terça, 11/02, às 22h
Classificação: 16 anos
Direção: Gael García Bernal
 
Sinopse: Cagalera (Benny Emmanuel) e Moloteco (Gabriel Carbajal) são jovens do subúrbio da capital mexicana. Sem estudos e emprego formal, eles tentam ganhar a vida fazendo pequenas esquetes como palhaços em ônibus, mas a pouca habilidade para comédia dificilmente conquista adeptos e as contribuições recebidas são poucas ou nulas. Em um ato desesperado, Cagalera rebela-se contra as tentativas honestas e arrasta o companheiro para o mundo do crime, sem ter, no entanto, a noção da espiral de violência que será desencadeada a partir dessa decisão.

QUARTA-FEIRA, 12 DE FEVEREIRO

ELEGIA DE UM CRIME (2018) (92’) 
[É Tudo Verdade]
Horário: Quarta, 12/02, às 20h
Classificação: Livre 
Direção: Cristiano Burlan

Sinopse: Cristiano Burlan escreveu, com as memórias de sua própria trajetória, uma trilogia de começo, meio e fim trágicos, roteiro certamente rejeitado por qualquer cineasta. Construção (2006), seu primeiro documentário, analisa as circunstâncias da suspeita morte do pai. Mataram Meu Irmão (2013), como sugere o título, narra a trágica história do assassinato de Rafael Burlan em um bairro da periferia paulistana por parte da Polícia Militar. O terceiro e final episódio dessa memória é dedicado à mãe, vítima de feminicídio por um homem até hoje foragido da justiça.

O filme é um mergulho denso na rotina violenta da família do cineasta, com catástrofes recorrentes – tudo isso aconteceu em menos de uma década. Focado na memória da mãe, o roteiro submerge nas lembranças afetivas do cineasta, dos entes restantes e de pessoas queridas da protagonista. Cada depoimento é recheado por uma intensa carga dramática, como é de se esperar ao abordar um cruel homicídio da pessoa responsável por lhe trazer ao mundo. Filhos, amigos e parentes recordam a personalidade da personagem principal, resgatam fotos e conversas íntimas e misturam lamentos e sorrisos ao lembrar de seu significado a todos os envolvidos.

QUINTA-FEIRA, 13 DE FEVEREIRO

CIDADE DE DEUS (2002) (130’)
Horário: Quinta, 13/02, às 21h50
Classificação: 16 anos
Direção: Fernando Meirelles

Sinopse: Cidade de Deus é um bairro surgido na década de 1960 na zona oeste do Rio de Janeiro após um projeto governamental que visava a remoção de favelas. Duas décadas após sua criação, já era um dos locais mais violentos da cidade. Para contar a trajetória deste lugar, o título mostra a vida de diversos personagens, vistos sob a ótica de Buscapé (Alexandre Rodrigues), menino sonhador atormentado pela possibilidade de se tornar um bandido. No comando das ações criminosas da comunidade estão seus colegas de infância Zé Pequeno (Leandro Firmino) e Bené (Phellipe Haagensen), cuja ascensão e queda são tão rápidas quanto trágicas. Mesmo diante de raras e escassas oportunidades de sobrevivência em seu meio, Buscapé descobre que pode usar o talento para a fotografia para conquistar respeito e dignidade.

SEXTA-FEIRA, 14 DE FEVEREIRO

CENTRAL DO BRASIL (1998) (111’)
EXCLUSIVO
[Festival de Berlim]
[Versão Remasterizada]
Horário: Sexta, 14/02, às 23h10
Classificação: 12 anos
Direção: Walter Salles

Sinopse: Dora (Fernanda Montenegro) trabalha escrevendo cartas para analfabetos na Central do Brasil, estação de onde saem trens rumo à periferia do Rio de Janeiro. Uma de suas clientes é Ana (Soia Lira), que deseja escrever uma carta para o marido distante, acompanhada do filho, Josué (Vinícius de Oliveira). O menino sonha encontrar o pai que nunca conheceu. Ao sair da estação, Ana morre em um acidente e deixa Josué abandonado. Mesmo a contragosto, Dora acaba acolhendo o garoto e envolvendo-se com ele. A partir daí, os dois começam uma jornada pelo interior do país à procura do pai desaparecido.

SÁBADO, 15 DE FEVEREIRO

TINTA BRUTA (2018) (118’)
[Festival de Berlim]
Horário: Sábado, 15/02, às 23h10
Classificação: 18 anos
Direção: Filipe Matzembacher e Marcio Reolon 

Sinopse: Pedro (Shico Menegat) passa por uma fase conturbada na vida. O jovem gaúcho enfrenta um processo criminal por agredir um homem e se vê obrigado a lidar com a despedida iminente da irmã, Luiza (Guega Pacheco), a única familiar com quem se relaciona. O rapaz abandonou a faculdade de Química e passou a ganhar dinheiro fazendo shows eróticos no seu próprio quarto sob o codinome Garoto Neon, dançando em frente à câmera com o corpo pintado por tintas brilhantes no escuro. O apelo com seu público cativo, no entanto, vêm diminuindo depois do surgimento de Leo (Bruno Fernandes), um dançarino que também executa performances, complicando ainda mais a vida do protagonista.

DOMINGO, 16 DE FEVEREIRO

O QUE ESTÁ POR VIR (2016) (102’) 
INÉDITO E EXCLUSIVO
[Festival de Berlim]
Horário: Domingo, 16/02, às 23h10
Classificação: 14 anos
Direção: Mia Hansen-Løve

Sinopse: Nathalie (Isabelle Huppert) é uma professora de filosofia e leva uma vida tranquila. Mãe de dois filhos e casada há 25 anos com Heinz (André Macron), passa seus dias entre a sala de aula e a convivência harmônica com a família. Porém, uma tempestade interrompe seu silêncio quando ela começa a lidar com a hipocondria da mãe, que liga para a professora insistentemente, com problemas profissionais e até uma crise conjugal surge inesperadamente para atrapalhar a calmaria de Nathalie.