Home Top Ad

Filhas de Eva: Renata Sorrah, Giovanna Antonelli e Vanessa Giácomo se despedem das gravações

Share:

Divulgação Globo/Estevam Avellar
Desde 2015, quando fizeram ‘A Regra do Jogo’, elas não dividiam um set de gravações: Renata Sorrah, Giovanna Antonelli e Vanessa Giácomo voltaram a se encontrar em ‘Filhas de Eva’, série que encerrou a fase de gravações em fevereiro. A obra aborda histórias permeadas por conflitos e encontros e convida o público a pensar: quase todo mundo diz que quer mudar. Mas quem tem, de fato, coragem para promover mudanças?  Renata Sorrah conta que o reencontro do trio foi uma alegria imensa. “O melhor é que ficamos ainda mais amigas, foi um período de muita troca e nos divertimos muito neste trabalho. Minha personagem tem clareza no coração e no pensamento, o que a leva a tomar uma atitude em busca da felicidade. O desejo por fazer coisas novas é maravilhoso”, destaca a atriz.

Recheada de situações do cotidiano, ‘Filhas de Eva’ fala das relações entre as pessoas em sua essência: destinos que se cruzam, decisões que geram transformações em cada personagem e seus desdobramentos que alteram os caminhos de todos na trama. Filha de Stella na série, Giovanna Antonelli analisa que a decisão da mãe traz mudanças para quem está a sua volta. “Lívia é uma psicóloga de relacionamentos, muito bem-sucedida, mas que não consegue enxergar sua própria vida. No decorrer da história, ela passa por uma grande transformação”, conta a atriz.

Para Vanessa, o reencontro das três atrizes foi uma realização. “Sempre tive admiração pelas duas. Eu e Renata nos identificamos muito, ela é alegre e alto astral, nunca deixa o set parado. Giovanna também é assim, sempre trazendo muita energia positiva. Foi um prazer trabalhar com elas nesse trio. Sobre a personagem, a atriz diz que, apesar de complexa e confusa, Cléo é uma boa pessoa e tenta aprender com seus erros. “Na trama, ela se perde e se encontra nos próprios conflitos, mas não desiste”, finaliza. 

Divulgação Globo/Paulo Belote

Divulgação Globo/Paulo Belote

Divulgação Globo/Paulo Belote
Foram três meses contracenando juntas, em locações escolhidas especialmente para resgatar um Rio de Janeiro que promovesse um reencontro com áreas pouco abordadas em outras produções. Cerca de 70% das cenas foram gravadas em externas, e as demais, nos Estúdios Globo. Bairros como Grajaú, na Zona Norte, Lapa, no Centro, Glória, Catete, Flamengo, além da Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul, foram alguns dos locais escolhidos para revisitar cidade, diferente do que o público está acostumado a ver nas telas. É o que explica Leonardo Nogueira, que assina a direção artística da série: são cenários que o carioca está acostumado a ver na sua rotina, mas não em projetos audiovisuais. “Não vamos dar destaque aos pontos turísticos com os quais o público já está habituado. A gente quis retratar outro Rio, então corremos para o lado antigo da cidade. Foi uma opção nossa buscar esse outro aspecto para narrar essa obra”, explica ele.

Nas diferenças entre as personagens, se encontram impasses, dúvidas, obstáculos e decisões inerentes à vida de qualquer pessoa. “Sempre escrevi sobre mulheres e o tema do ‘feminino’, através das gerações, é algo que me inspira. Esse universo é rico para ser explorado e buscamos personagens fora dos clichês”, define Martha Mendonça, uma das autoras da série.

Logo no primeiro episódio, Stella, Lívia e Cléo têm suas vidas entrelaçadas. O pontapé inicial para o encontro é a festa de Bodas de Ouro de Stella e Ademar (Cacá Amaral) – um evento chique e elegante. O salão nobre do Fluminense, em Laranjeiras, na Zona Sul, foi o cenário escolhido para as gravações da celebração, que contaram com grande parte do elenco, como Cacá Amaral, Dan Stulbach, Stenio Garcia, Debora Ozório, além do trio principal e outros nomes. Também foram necessários mais de 150 figurantes. Principal marca do espaço, os vitrais foram aproveitados construção do cenário, assim como os lustres que decoram o ambiente. A equipe de cenografia providenciou ainda um palco para comportar a banda e um telão, onde passavam projeções de fotos e vídeos sobre a vida do casal, provocando a reviravolta em Stella.

Com atores da televisão e do teatro, o elenco conta ainda com Erom Cordeiro, Marcos Veras, Analu Prestes e Cecília Homem de Melo, entre outros. Criada e escrita por Adriana Falcão, Jô Abdu, Martha Mendonça e Nelito Fernandes, com Maria Clara Mattos, ‘Filhas de Eva’ tem direção artística de Leonardo Nogueira.