Home Top Ad

Zulmira faz escândalo na casa de Lola em 'Éramos Seis'

Share:

Divulgação Globo/Estevam Avellar
Zulmira (Luciana Braga) não vai desistir de separar Isabel (Giullia Buscacio) de Felício (Paulo Rocha). Embora deixe claro que não tem mais sentimentos por ele, que ainda é seu marido perante a lei, ela fará o que for preciso para evitar que a sociedade saiba de sua separação, muito menos que Felício está saindo por aí com uma menina que poderia ser sua filha.
Primeiro, ela confronta os dois em uma confeitaria. Depois, segue Isabel até a casa de Lola (Gloria Pires), se passa por cliente e encomenda doces. A filha da doceira fica sem reação ao encontrá-la em sua sala, mas finge não conhecê-la, pois Lola nem desconfia que ela voltou a encontrar Felício.
Em cenas que vão ao ar a partir desta segunda-feira, Zulmira retorna à casa de Isabel, confronta novamente a menina, desta vez em frente à sua mãe. Lola, apesar de ficar atônita ao saber sobre Felício e a filha, pede que Zulmira vá embora, numa postura de mãe leoa. Zulmira vai, mas antes ameaça as duas, e deixa claro que a briga está só começando.
Éramos Seis’ é escrita por Angela Chaves, baseada na novela original escrita por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, livremente inspirada no livro de Maria José Dupré. A direção artística é de Carlos Araújo e a obra conta ainda no elenco com Nicolas Prattes, Ricardo Pereira, Simone Spoladore, Cássio Gabus Mendes, Werner Schünemann, Eduardo Sterblitch, Maria Eduarda de Carvalho, Mayana Neiva, Camilla Amado, Denise Weimberg, Virgínia Rosa, entre outros.
Entrevista com Luciana Braga
Como foi sua chegada à novela?
É uma novela lindíssima, que tem um ritmo maravilhoso, atores incríveis. Estou um pouco nervosa de pegar esse trem em movimento, mas animada também principalmente por já ter feito uma versão anterior. Tenho um envolvimento grande com a obra. Estou muito feliz! Em 1994 fiz a Isabel e agora estou fazendo a rival de Isabel, a Zulmira. É quase Isabel contra Isabel.
Como você enxerga as atitudes de Zulmira?
Zulmira é dona encrenca, vem para encrencar a história de amor. Um clássico dos folhetins. Tem um casal que se ama e tem algo que vem para atrapalhar. Mas o que acho muito interessante da Zulmira é que ela é uma legítima representante do tempo. É uma mulher que já não ama, já não é verdadeiramente casada, mas não quer abrir mão do casamento por uma questão social. Naquele tempo, uma mulher desquitada era uma mulher malvista na sociedade. Era uma mancha que ela levava.
Acho que é um tema importante para discutir porque é um tema que ainda é uma realidade. Pessoas mantêm casamentos para dar uma resposta à sociedade, mas não têm uma vida verdadeira. Zulmira é de uma época em que a mulher era mais valorizada por ser casada.
Você acha que ela vai até as últimas consequências ou acha que ela desiste?
Eu acho que ela vai às últimas consequências. Está entrando em jogo para ganhar.