Home Top Ad

TV Brasil mostra história da origem do cão Lobo na série O Vigilante Rodoviário desta terça

Share:

Divulgação TV Brasil
O quarto episódio da série policial O Vigilante Rodoviário apresenta a origem do cão Lobo, fiel escudeiro do inspetor Carlos, nesta terça (7), às 23h30, na TV Brasil. A emissora pública exibe com exclusividade a elogiada produção nacional dos anos 1960 que é pioneira no audiovisual do país.

O pequeno Tuca tenta, sem sucesso, treinar seu cãozinho Gasolina. Para ajudá-lo, o inspetor Carlos conta a história de Lobo, seu companheiro de patrulhas, que encontrou ainda filhote. À medida que o cão crescia, era cada vez mais difícil mantê-lo no quartel já que não se permitia a presença de animais.

Carlos recorda-se da amizade que construiu desde que avistou o cãozinho ainda pequeno enquanto patrulhava uma estrada à noite. Ele reparou no pequeno animal que atravessava a pista e o resgatou. O bichinho tremia de medo e de frio na escuridão da via.

Ele deu abrigo e alimentação ao cachorro no posto da polícia rodoviária na expectativa de que seu dono aparecesse. Naquela noite, diante da situação, teve a ideia de adotar o cãozinho para ser seu parceiro nas patrulhas pela estrada.

O inspetor lembra que a recepção do animalzinho entre os colegas de quartel foi impressionante. O cão conquistou a todos. Naquele mesmo dia ele foi batizado de Lobo. A primeira cama foi uma caixa de papelão no alojamento da equipe.

Carlos passou a levar o Lobo para o canil da força pública em seus dias de folga. Os profissionais adestravam os cães sobre a sua guarda para executar precisamente determinadas tarefas. Esses animais eram preparados para prestar serviço à sociedade.

Ambientado a esse espaço, Lobo crescia rápido e passou a treinar aprendendo depressa. Com a dificuldade de mantê-lo na corporação sem o consentimento do comandante, Carlos pensou em entregar o amigo para outra força policial.

A situação muda de figura quando Lobo fez um salvamento durante uma operação na estrada e o inspetor foi autorizado a permanecer com o cão no quartel. O cãozinho evitou que uma criança pequena fosse atropelada na rodovia enquanto os pais estavam distraídos.