Home Top Ad

Fúlvio Stefanini protagoniza trama de O Vigilante Rodoviário domingo na TV Brasil

Share:

Divulgação TV Brasil
Estrelado pelo ator Fúlvio Stefanini, ainda jovem, nos anos 1960, o episódio da série O Vigilante Rodoviário intitulado "O Potrinho Zuni" é um dos destaques da programação da TV Brasil neste domingo (17), às 22h.

Atualmente com 80 anos, o veterano fez o papel de Sérgio, filho do dr. Dias, interpretado pelo saudoso Xandó Batista, dono de um haras na trama sobre o roubo de um valioso filhote de cavalo. Esse capítulo ainda teve a participação do ator Luiz Guilherme, na infância, com cerca de dez anos.

Pioneira no audiovisual brasileiro, a produção registrada no início da década de 1960 é referência em conteúdo seriado nacional por ser o primeiro filmado em película de cinema no país. O lendário drama policial, que acompanha o inspetor Carlos (Carlos Miranda) e seu fiel amigo, o cão Lobo, tem exibição exclusiva na emissora pública às terças e sextas, às 22h30; e aos domingos, às 22h.

Nesse episódio, Sérgio (Fúlvio Stefanini) tem dívidas de jogo e seu pai, proprietário do Haras Carinhoso, decide assumi-las. Entretanto, as más companhias do rapaz resolvem roubar o valioso Zuni, um potrinho muito querido pelo pequeno Zeca (Luiz Guilherme). Após o crime, os ladrões precisam esconder o cavalo em outra cidade, mas encontram o vigilante Carlos pelo caminho.

Sinopse de "O Potrinho Zuni"

No início da história, o inspetor Carlos e Lobo repreendem Zequinha porque deixou a porteira do haras aberta e os cavalos ficaram soltos pela estrada. Propriedade do dr. Dias (Xandó Batista) e de seu filho Sérgio, o local tem diversos cavalos de porte.

O jovem acredita que o haras deve render financeiramente e incentiva a entrada no "submundo do turfe", proposta que o pai rejeita. Zelão, pai de Zeca, é o capataz que está reformando as cavalariças enquanto o menino brinca com Zuni, o potrinho mais novo do haras.

O inescrupuloso Walter apresenta ao dr. Dias dívidas em jogos de azar assinadas por Sérgio. Walter e um comparsa planejam roubar Zuni. Zequinha adoece por acreditar que fez o querido filhote ficar doente por ter dado muito açúcar ao potro.

O menino é atendido pelo dr. Dias, que manda Zelão comprar um remédio em Cotia. Ao se dirigir para a cidade, o empregado é atacado pelos bandidos que, na cavalariça, roubavam Zuni. Os cavalos fogem pela porteira aberta.

Ao passar pela estrada, Carlos e Lobo tocam os cavalos de volta para o haras. Eles encontram Zelão que conta toda a história. Lobo, com um bilhete de Carlos, corre para buscar o remédio em Cotia. Dr. Dias quer discrição nas investigações sobre o roubo.

Lobo acha na cocheira uma carteira com a foto de Walter, que dr. Dias reconhece. Interrogado pelo pai e por Carlos, Sérgio admite o vício, mas promete abandonar o jogo e as más companhias. Na rodovia, o vigilante rodoviário com seu escudeiro Lobo interceptam a caminhonete dos ladrões que transportam Zuni e os prendem.