Home Top Ad

Desenvolvimento do smartphone é destaque na série documental Revoluções

Share:

Divulgação TV Brasil
Em mais um episódio inédito, a série Revoluções mostra quais conceitos e tecnologias possibilitaram o desenvolvimento do primeiro smartphone. O documentário revela os principais artífices por trás dessa invenção e analisa o que ela mudou em termos de comportamento e mercado. O programa vai ao ar às 20h30 de sexta (5), na TV Brasil.

Poucas invenções tiveram tanto impacto no dia a dia do indivíduo quanto o smartphone. Ele possibilitou a cada um ter o conhecimento do mundo ao alcance das mãos. Democratizou a busca por notícias, informações, imagens e, por meio das redes sociais, conectou bilhões de pessoas de um modo antes impossível.

Apresentada pelo físico inglês Jim Al-Khalili, a série traça um panorama da História das civilizações a partir de inventos que foram o ápice da tecnologia em sua época: smartphone, telescópio, carro, avião, foguete e robô.

Os documentários contam de que forma as criações foram materializadas e mostra esboços originais de diversos inventores. Com recursos de última geração, lança luz sobre as descobertas de Galileu Galilei, Leonardo da Vinci, entre outros. Estudiosos menos conhecidos – porém não menos relevantes – também estão presentes nos episódios, como os pioneiros Ada Lovelace, Bertha Benz e o cientista medieval Ibn al-Haytham.

Ao celebrar as conquistas de algumas das maiores mentes do mundo, a produção faz referência a grandes escritores de ficção científica. Um deles é Júlio Verne, que já no séc. XIX descrevia submarinos, máquinas voadoras, viagens à a Lua, entre outros vaticínios científicos.

Parceria entre os canais públicos BBC, do Reino Unido, e PBS, dos EUA, "Revoluções: as ideias que mudaram o mundo" tem seis episódios de 50 minutos, dirigidos por Christopher Riley, Sean Smith, Nat Sharman e Nathan Williams. O programa vai ao ar toda sexta, às 20h30.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.