Home Top Ad

Documentário da TV Aparecida mostra os impactos da pandemia na igreja católica e no Santuário Nacional

Share:

Reprodução
Seguindo normas de proteção aos seus colaboradores, a TV Aparecida se adaptou ao novo modelo de entrevistas pela Internet e, assim, tornar os seus programas de jornalismo mais factuais. Seguindo essa nova realidade, o programa "Arquivo  A" retoma suas reportagens inéditas nesta quinta-feira (04/06), às 21h, com o tema "Igreja na Pandemia".

Com reportagem de Eduardo Miranda, a produção vai mostrar como os religiosos e fiéis sentiram o impacto das medidas de restrição, que impediram a participação nas celebrações presenciais. Destaque para o Santuário Nacional, que, de um dia para o outro, viu as grandes romarias se transformarem em um grande vazio. Como foi se adaptar a essa nova realidade?

A produção jornalística também vai contar que um dos principais instrumentos para manter a evangelização e levar a mensagem até a casa das famílias foi a tecnologia. A Igreja Católica, como um todo, passou a utilizar a TV e as mídias sociais para transmitir as celebrações e suprir, em parte, essa lacuna, transformando os lares em uma "Igreja Doméstica".

A TV Aparecida terá destaque também na pauta do "Arquivo A", que vai contar o importante papel da emissora, que passou a oferecer ao devoto, que deixou de ir ao Santuário, uma programação religiosa para levar a Casa da Mãe até os fiéis. Tudo com muita segurança e carinho, aumentando o número de missas restritas, transmitidas do Santuário. E ainda exibindo um novo programa que leva a informação e a mensagem de uma forma diferente, com mais responsabilidade e fé: "A Central da Esperança".   

Outro tópico que será abordado no programa é a grande rede de solidariedade que foi formada pela Igreja. Isso para atender os mais necessitados e as populações vulneráveis ao impacto provocado pelas medidas de isolamento social.

Entre os entrevistados do Arquivo A estão: o presidente da CNBB, Dom Walmor Azevedo; o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação Social da CNBB, Dom Joaquim Mol; o secretário-geral da CNBB, Dom Joel Portella; o cardeal Dom Cláudio Hummes, o presidente da Cáritas Brasileira, Dom Mário Antônio da Silva; o superior provincial da unidade redentorista de São Paulo, padre Marlos Aurélio da Silva; o reitor do Santuário Nacional, padre Eduardo Catalfo; o Missionário Redentorista, padre José Ulysses da Silva; o superintendente da Rede Aparecida de Comunicação, padre Mauro Vilela; o diretor de programação da TV Aparecida, Irmão Alan Patrick Zuccherato; e demais padres da Arquidiocese de Aparecida.  

Arquivo A, quinta-feira, às 21h.


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.