Home Top Ad

Chico Diaz comenta sobre 'Cine Holliudy': "Tudo que aponta para possibilidades reflexivas é bem-vindo"

Share:

Divulgação Globo/Marcos Rosa
Os dias de glória estão de volta ao 'Cine Holliúdy'! O mais novo filme criado por Francisgleydisson (Edmilson Filho) é sucesso de bilheteria. Com direito a efeitos especiais de primeira qualidade, a história sobre ETs - totalmente falada em cearensês - cai nas graças do povo pitombense. E o que era ficção se torna realidade. A possível ameaça de invasão alienígena torna urgente o pedido de reforço para a segurança da cidade. No papel de coronel do Exército que ameaça Pitombas com um golpe, o ator Chico Diaz comenta sobre sua participação especial no terceiro episódio da série, que vai ao ar nesta terça-feira, dia 21. Confira a entrevista com o ator a seguir: 

Como foi participar das gravações de 'Cine Holliúdy'? Que lembranças boas você guarda da época?

Chico Diaz - Foi muito bom participar das gravações da série! Admiro muito o Halder Gomes (criador do filme homônimo) no que diz respeito à visão que ele tem sobre a comunicação popular e o valor de um produto apoiado em valores regionais. A comédia me atrai e estar com Edmilson Filho e Matheus Nachtergaele, por exemplo, foi uma honra. Assim como também estar com todos os valores que foram trazidos para trabalhar nesta série.

Como você avalia a importância da arte nesta fase de quarentena? 

Chico Diaz - A arte é fundamental, com certeza! Tudo que aponta para possibilidades reflexivas é bem-vindo. Tudo que nos transporta para um imaginário possível deve nos encher de esperança. O homem acuado, confinado, procura uma saída. Seja pelo imaginário, pelas memórias ou pelos afetos. Imaginem a quarentena sem música, filmes, livros?

Como está sendo a sua quarentena, o que você tem feito? 

Chico Diaz - Fugi para Lisboa (Portugal). Tenho refletido muito, avaliado em profundidade o que realmente deve importar nessa vida. Tenho filmado um diário de bordo chamado “Diário Dentro da Noite”, estou pintando, desenhando, escrevendo e editando esse material por aqui. 

Terceiro episódio de Cine Holliúdy

O sucesso de Francis com o público feminino não agrada nadinha Marylin (Letícia Colin), que fica enciumada, discute com o cinemista e decide voltar para São Paulo, apesar das tentativas frustradas de Maria do Socorro (Heloísa Perissé) de fazê-la mudar de ideia. Na estrada, uma luz estranha faz com que Marylin perca a direção do veículo e ela acaba sofrendo um acidente. 

A mando do prefeito Olegário (Matheus Nachtergaele), o delegado Nervoso (Frank Menezes) vai investigar o ocorrido e descobre que Marylin sumiu, deixando o carro vazio na estrada. E o que parecia improvável acontece: o delegado avista uma ‘viatura intergaláctica’ e um extraterrestre, fazendo com que Olegário peça apoio de Brasília para reforçar a segurança em Pitombas. Mas a chegada do coronel do Exército (Chico Diaz, em participação especial) acaba surpreendendo a todos e deixa a cidade sob intervenção militar. 

Enquanto isso, Francis e Munízio (Haroldo Guimarães) seguem as buscas por Marylin e acabam sendo abduzidos pela nave espacial. Depois de resgatar a mocinha, o cinemista aceita abrigar o marciano no 'Cine Holliúdy', mas acaba ficando na mira da tropa federal.

As sequências fazem parte do terceiro episódio de ‘Cine Holliúdy’, que vai ao ar na próxima terça-feira, dia 21, após ‘Fina Estampa’. A série de Marcio Wilson e Claudio Paiva é inspirada no longa-metragem homônimo escrito e dirigido por Halder Gomes. A direção artística é de Patricia Pedrosa e a direção de Halder Gomes e Renata Porto D’Ave. 


Nenhum comentário

Comentários Ofensivos ou Irrelevantes e os que conter publicidades serão todos excluídos.